quinta-feira, 8 de março de 2018

"O GIGANTE EGOÍSTA", DE OSCAR WILDE

Há histórias que me dizem muito, que me marcam, que ficam na minha própria história. Sejam elas contadas oralmente ou estejam escritas, sejam dramáticas ou cómicas, curtas ou longas, infantis ou de adultos... Recordo-as porque me levam a refletir ou porque deixam no ar uma mensagem importante (para quem a consegue apanhar).

"O Gigante Egoísta" é uma dessas histórias.
Foi escrita por Oscar Wilde no século XIX, é uma das leituras propostas para o 4.º ano de escolaridade e fala aos miúdos sobre a partilha, a generosidade, a amizade e a bondade. É ainda, na minha opinião, uma boa escolha quando queremos falar sobre a "morte" com as crianças destas idades.

Li-a aos meus filhos algumas vezes quando eram crianças e leio-a sempre em sala de aula quando trabalho com uma turma de 4.ºano. Este ano letivo não foi exceção.
Lemos, interpretámos, conversámos, partimos dela para outros caminhos e trabalhos... criámos laços com um gigante que mudou quando percebeu que a primavera só está em nós e à nossa volta quando abrimos o coração e a alma aos outros.

E os miúdos desenharam o seu próprio gigante... criaram-no à semelhança dos seus sonhos e ao sabor da sua imaginação. E deram-lhe o benefício da dúvida e valorizaram mais o gigante que descobriram nas últimas páginas do que o egoísta que apareceu em todas as outras. Isto tem muito valor para mim, pois mostra capacidade de reconhecer o lado bom dos outros e de valorizá-lo apesar dos defeitos e dos erros.
Eu gostei dos resultados!











(Fotos tiradas a algumas das ilustrações dos meus alunos)

Sem comentários :

Enviar um comentário