domingo, 23 de setembro de 2012

OUTONO EM MIM

Normalmente, o outono não é uma época fácil para mim.Costumo quebrar um pouco, perder coragens e forças, andar abatida, triste, sem ânimo. Costumo ficar sem cor, largar os roxos e os rosas que, segundo a minha mana, são as cores do meu perfil e se perdem nesta altura.Costumo ter recaídas, ficar sem paciência, sem vontade para fazer nada. Costumo aborrecer-me com mais facilidade, ralhar mais e chorar a valer.
Segundo os médicos, é normal em pessoas que sofrem de depressão.

Este ano, o outono em mim decorreu com intensidade esta semana que ontem acabou... que acabou com o outono a chegar. Não foi fácil, fruto de memórias que regressaram, medos que de mim se apoderaram, a preparação de um novo ano letivo, ajustes que não tenho conseguido fazer porque o tempo não chegou para nada, relações que começam ou necessitam de cara lavada, roupas acumuladas e um calor fora de época que me andava já a chatear...
Foi uma semana de outono, apesar do sol brilhar!

Hoje acordei cedo, mais ainda do que o habitual, com as minhas lindas gatinhas de brincadeira na sala. (Pareciam os Jogos Sem Fronteiras). Fui dar-lhes comida à varanda e senti o cheiro da terra molhada. E como adoro este cheiro!!! Faz lembrar a época em que, miúda ainda, começava o novo ano com entusiasmo e felicidade... tudo era possível e bom e isso não mudou.
Decidi então que, este ano, não vai haver outono em mim!


Vou arrebitar a cabeça e começar a encarar esta época sem conformismos clínicos nem cores tristes.
Vou continuar a usar cores alegres, mesmo que mais ninguém use.
Vou dar a volta às roupas e vestir o que me apetecer, sem me importar com as críticas dos outros.
Vou aproveitar mais a minha humilde e simples casa, para fazer programas de família, como filmes em conjunto, jogatanas, almoços partilhados...
Vou dar prioridade ao que é importante e caminhar um dia de cada vez... na vida e no trabalho.
Vou parar quando estiver cansada, ler quando me apetecer e ficar de pijama se for essa a minha vontade.
Vou começar as caminhadas, mesmo que seja de impermeável. (Acho que tenho de ir comprar um à Decathlon!)
Vou poder voltar a fazer penteados à minha Matilde, que ela tanto adora, pois já não há o chapéu sempre a empatar.
Vou sair com o meu amor, passear de mãos dadas pela rua ou enroscar-me com ele no sofá quando os miúdos me pedirem para ir para os avós ou tios. (Ainda ontem falavam que tinham saudades!)
Vou adorar ver o meu filhote com os seus blusões de autoconfiança, que completam a sua imagem de borracho.
Vou começar a preparar os cabazes de Natal...
Vou maquilhar-me mais vezes do que no verão, continuar a usar acessórios, aprender diversas formas de usar as echarpes, recomeçar a usar chapéu...
Vou continuar a ver as minhas séries preferidas, concorrer a alguns concursos, atualizar este espaço...
Vou brincar com os meus filhos, desenhar e pintar, fazer bolos e bolinhos, ler-lhes histórias, estudar com eles de forma divertida.

Este ano, o outono em mim terá de ser diferente. Porque em cada ano fico feliz se evoluo e a evolução de que preciso é a da cabeça erguida e da autoaceitação.

3 comentários :

  1. Adoro, adoro!!! E lembra-te! Ninguém te ama como eu!!!

    ResponderEliminar
  2. Obrigada ainda bem que gostaste do outfit :)
    A saia existe em várias cores :)eu ja vi em vermelho e tb é linda
    Bj

    ResponderEliminar
  3. Amei minha amiga. Vou tentar que tanto o Outono como o Inverno tb não entrem em mim que detesto-os. Mas adorei esa tua forma de encarar tudo. Adoro-te!

    ResponderEliminar