domingo, 8 de julho de 2018

DESTESTO...

Detesto segredos, tanto quanto detesto mentiras ou omissões propositadas para evitar descobertas indesejáveis.
Destes que me traiam, que me desiludam, que desistam de ver e apreciar o lado bom de mim, apenas usando-o e fazendo dele um bem-estar próprio.
Detesto que me acusem de não ligar, não ajudar, não alinhar e acompanhar... que o façam gratuitamente como se um tiro desses não fizesse mossa, não machucasse.
Detesto que abusem do que sou, consigo e tenho, como se fosse uma fonte inesgotável de dádivas e doações de sentimentos, ações e pensamentos.
Detesto ser desrespeitada ao mesmo tempo que me é exigido respeito e envolvimento.
Detesto esta fenda no peito, este nó na garganta, sinais de que algo de mau aconteceu e que o passo seguinte vai ferir ainda mais.


Sem comentários :

Enviar um comentário