domingo, 30 de abril de 2017

"AS FILHAS DA PRINCESA SULTANA", DE JEAN SASSON

Nunca fui muito curiosa em relação a livros com histórias sobre os países árabes, sobre a cultura do povo do médio oriente ou sobre a vida das mulheres muçulmanas, mas arrisquei a ler "As Filhas da Princesa Sultana", de Jean Sasson, sem saber que, logo nos primeiros capítulos, iria sentir vontade de ler o primeiro testemunho desta princesa saudita.
(Deveria tê-lo feito, deveria ter conhecido primeiro a vida de Sultana lendo o livro "Sultana, a Vida de uma Princesa Árabe", de 1992, onde a princesa conta a sua história de vida, desafiando os homens da sua cultura, o seu povo, revelando acontecimentos que repugna e contra os quais luta.)

Na verdade, todo o livro é um testemunho vivo do modo de estar e de pensar de um povo, das suas
experiências, das suas opções e atitudes tomadas e das consequências que delas advém.
Ao longo de mais de 250 páginas, Sultana "fala-nos" de diferentes fases da vida da casa real dos Al Saud, contando-nos histórias e revelando personalidades, sempre deixando no ar a sua luta pela dignificação e reconhecimento da mulher saudita e pela igualdade de direitos entre géneros.

Gostei de ler este livro, ao qual estive presa durante algumas semanas, lendo apenas algumas páginas de cada vez e em momentos de maior descontração. Não que estivesse escrito de forma complicada ou pouco apelativa, mas porque o seu conteúdo é um pouco "pesado" e algo penetrante, deixando-me a pensar e a querer saber mais cultural e historicamente.
(Não sou muito conhecedora de História, política e cultura dos países do médio oriente, pelo que senti necessidade de me informar, de perguntar, de aprender mais, para melhor compreender e contextualizar o que lia.)
O relato de Sultana está muito bem escrito e toca-nos, sem nos chocar, desperta todos os nossos sentidos e leva-nos até ao seio da sua família, aproximando-se dos seus membros.

Vou mesmo ter de ler o primeiro livro da trilogia, para depois ler o último ("Deserto Real: Lutas e Vitórias da Princesa Sultana", de 2000).

2 comentários :