quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

SERÁ QUE ME RENDO À DIETA PALEO?

A primeira vez que ouvi falar da dieta Paleo foi há cerca de dois anos.
Uma amiga minha rendeu-se a este tipo de alimentação e ficou fantasticamente elegante, apesar de comer alimentos saborosos e ricos em gordura. Eu bem via as iguarias que mostrava a todos... Bem sabia como comia de forma rica e saborosa e continuava em ótima forma...
Se bem que sempre foi uma mulher com muita classe e um ótimo peso, a minha amiga conseguiu mesmo perder algum sem grandes sacrifícios e isso, na altura, deixou-me entusiasmada.

Depois passou...
«Dá trabalho.» Pensei eu.
«Não sou capaz.» Também pensei (e ainda não estou convencida de que sou.)
«Não deve ser bem verdade.» Confesso que pensei também.

Passou mesmo...

Até há uns dias atrás, quando fui por ela adicionada a um grupo de facebook especialista neste tipo de alimentação e senti-me novamente tentada. E estou... não tentada, mas a tentar.

Comecei na terça-feira. E eu, que adoro pão, massa e arroz, que tenho dificuldade em resistir a um bolinho numa pastelaria (principalmente acompanhando o café), que não tenho paciência para arranjar merenda para levar para a escola e que não sou propriamente fã de andar às compras, já consegui três dias sem consumir nenhuma destes alimentos e já fui 2 vezes às compras à procura de alimentos diferentes e indicados.

Confesso que me sinto muito perdida e que me apetece estar sempre a perguntar ao pessoal do grupo se posso/devo comer isto ou aquilo, mas a ideia é não ser radical, começar ao meu ritmo e não complicar a situação, pois tudo isto me levará mais facilmente a desistir.
Vou fazer muitas asneiras (a pensar que estou a fazer bem) e ficar indecisa muitas vezes, mas vou procurar aceitar sempre isto com naturalidade e não perder a motivação.

E porque acredito que, convosco desse lado partilhando experiências e saberes, receberei uma força e energia extra, decidi aqui ir deixando algumas das minhas descobertas e aprendizagens. Afinal, este meu cantinho na internet sempre serviu para me ajudar a pôr as ideias no lugar e a motivar-me no dia a dia.

Para começar, deixo as dicas que lá no grupo me enviaram para eu ler e que estão disponíveis na página PALEO XXI:

  1. Mantém-te disponível para mudar hábitos. Tenta perceber e não copiar.
  2. Tu és único: há uma paleo que se adapta a ti. Testa-te. Tens tempo.
  3. Pensa simples: comer é uma necessidade básica, não complicada.
  4. As boas gorduras serão aliadas úteis.
  5. Come legumes, ovos, carne e peixe até ficares saciado.
  6. Evita alimentos processados industrialmente. Se tal não for possível, saber ler rótulos é fundamental.
  7. Põe de lado o trigo e espécies semelhantes (todos os cereais com glúten são dispensáveis).
  8. Evita açucares e alimentos com amido. Por princípio, evita leguminosas: não devem constituir a base da tua alimentação.
  9. Prefere fruta da época e não exageres no seu consumo.
  10. Derivados de leite (gordos, não UHT) e fermentados podem ser amigos.
  11. Afasta o stress; descansa o suficiente. Apanha sol.
  12. Mexe-te. Não é preciso virar atleta, mas o exercício é útil e saudável.
  13. Paleo não é religião. Não é matemática. Não tem hora. Paleo é natural e é saúde.

Sem comentários :

Enviar um comentário