domingo, 31 de julho de 2016

"BRANCA DE NEVE E OS SETE ANÕES", PELA COMPANHIA BYFURCAÇÃO

Parece que foi ontem, mas já faz hoje 2 semanas que fui assistir à peça "Branca de Neve e os Sete Anões", pela Companhia de Teatro Byfurcação - Associação Cultural, minha parceira aqui no blogue.

Não é estranho começar por dizer que ADOREI a peça. Aliás, nunca me canso de tecer os maiores elogios a todas as produções desta companhia, que já nos habituou à excelência das suas peças. E esta não é exceção.
Eu e os meus filhos rimos o tempo todo e conseguimos encantar-nos do início ao fim com este conto infantil mas intemporal. Estava um pouco na expetativa por ser uma peça mais dedicada à infância e eles estarem já com 11 e 13 anos e numa fase de pré-adolescência que renega a fase anterior. Mas a verdade é que, logo assim que a peça começa, as idades se esquecem e o encanto aparece.

Pegando na história tradicional que todos nós conhecemos, a Byfurcação produz um novo conto, onde as personagens mantém as suas características originais, mas ganham atualidade e carisma. Todas elas são maravilhosas e interpretadas por três atores que cativam e representam com alegria, humor e muito profissionalismo.

O texto é muito divertido e prende-nos às gargalhadas do início ao fim, deixando-nos sempre na expetativa de uma nova cena e da nova versão do conto que ela nos apresentará. E as surpresas acontecem e, mesmo estando completamente por dentro da história original e sabendo já os próximos acontecimentos, a verdade é que a peça consegue maravilhar.
Além disso, através do texto e das personagens, consegue chegar à inocência e autenticidade das crianças e, ao mesmo tempo, à ironia e ao jogo de palavras que diverte as outras idades.

Os cenários são coloridos, divertidos e modernos, acolhendo num só plano todos os ambientes onde ocorrem as várias partes da história.
O guarda-roupa é também maravilhoso e, apesar de adequado à época em que "ocorreram" os acontecimentos do conto, consegue enquadra-se na modernidade do texto, fazendo a ponte entre ele, os cenários e as cenas.

No final do espetáculo, os atores receberam o público para fotografias e alguns dedos de conversa, com muita simpatia e proximidade. Eu fui tirar uma foto com eles e dar-lhes os meus parabéns pelo seu trabalho.



Nesse dia, tive ainda o prazer de conhecer um casal de seguidores deste blogue e a sua filhota, que foram aproveitar o bilhete que ganharam num passatempo de parceria na página do facebook.
Gostei muito os conhecer e fiquei feliz pela oportunidade e por terem gostado bastante da peça, referindo já se terem habituado à grande qualidade dos espetáculos da Byfurcação.
Foi ótimo sentir esta proximidade com quem normalmente só contacto pela internet e perceber que a simpatia por ambos já mostradas em várias situações online é autêntica e ainda maior ao vivo e a cores. São uma família muito querida e fiquei bastante contente por se terem dirigido a mim no fina da peça.
E esta é a opinião de Manuel Pereira que aceitou o desafio de me enviar algumas palavras:

"Olá adorámos a peça. A Byfurcação já não me surpreende porque a qualidade está lá e sempre com muito senso de humor. Obrigado pelo convite."

ACESSÓRIOS DE MODA NA ORIFLAME

Muitas das pessoas com quem já falei sobre a Oriflame pensam que esta marca apenas vende produtos de maquilhagem e de cuidados do corpo, o que não é verdade.
Antes de folhear o primeiro catálogo, em fevereiro, eu também o pensava, confesso!
Na verdade, tem sido para mim um privilégio conhecer todos os outros produtos que a Oriflame disponibiliza a ótimos preços e estou completamente rendida aos seus acessórios de beleza, sendo já dos primeiros produtos que procuro em cada novo catálogo.

Como tenho paixão por bijuteria, venho mostrar-vos um colar da marca, que comprei há uns catálogos atrás e que usei pela primeira vez na semana passada.
Adorei-o desde que o vi no catálogo e fiquei agradavelmente surpreendida pela sua qualidade quando o recebi em casa, mas o verdadeiro brilho da peça é no pescoço que se descobre.
Fiquei rendida!
Vejam se não é lindo!



Como sei que não sou a única a gostar de acessórios de moda, resolvi mostrar-vos algumas peças da Oriflame que ainda gostaria de adquirir.
Que vos parece?

Este acessórios estão atualmente disponíveis pelo preço referido. No entanto, nem sempre são os mesmos que estão disponíveis e cada catálogo e estão sempre a surgir novas peças.
(Se quiserem conhecê-las em primeira mão de 3 em 3 semanas, enviem-me um e-mail e peçam-me o catálogo, que terei o maior gosto em enviá-lo assim que estiver disponível.)
Conjunto de Brincos Glimmering - 6,95€

Pulseira Glimmering - 7,95€
Mala Náutica - 24,95€
Colar de Pérolas Estelle - 5,95€
Brincos de Pérolas Estelle - 3,95€
Carteira Giodani Gold - 11,95€

Anel Náutica - 4,95€ 
Pulseira Náutica - 9,95€

Saco Collectable - 24,95€

Noutro post, virei mostrar-vos os acessórios que já tenho comigo. Uso-os muito, mas ainda não tirei fotografias com eles. E todos são ainda mais bonitos ao vivo do que pareciam no catálogo, o que parece acontecer com todos os acessórios da marca.

segunda-feira, 25 de julho de 2016

"O AROMA DA CRIPTOMERIA", DE OFÉLIA CABAÇO

Há 3 meses que esperava o dia em que iria conseguir escrever sobre este livro. É que, para mim, não é fácil elaborar uma crítica quando não gosto da leitura que fiz e, infelizmente, este livro não conseguiu prender a minha atenção por muito tempo. Quase optei por não a escrever, mas tenho um compromisso de fidelidade e respeito para com os meus seguidores, que sabem bem que dou sempre a minha opinião verdadeira e pessoal, independentemente de ter ou não gostava. Para além de ter assumido com a editora que faria esta review, para a qual me ofereceram um exemplar.
Acredito que tem por trás uma história/romance interessante, ao mesmo tempo que contém diversos textos informativos de qualidade e valor cultural, mas o facto de estar escrito misturando muito estas duas vertentes não facilitou de todo a leitura, tornando-a fastidiosa e desmotivante.
Bem, acho que posso dizer que a organização da obra foi o meu principal desagrado.

Mas, antes de mais, vou deixar aqui a sinopse, que nos é apresentada no site da Chiado Editora, responsável pela edição de "O aroma da Criptoméria", de Ofélia Cabaço.

Sinopse

Movida pela angústia de nunca perceber porque os seus pais a deixaram, o Aroma da Criptoméria narra a história de uma criança que foi criada pela sua avó que, com todo o seu amor, a preparou para a sua caminhada nesta vida, baseando-se fundamentalmente no trabalho, na luta contra injustiças, na lealdade e nas amizades verdadeiras!
Foi um caminho penoso, solitário, e muitas vezes amargurado, envolvido de caminhadas difíceis, mas orientadas pelo amor e pela partilha. Não foi uma criança feliz e pouco sabe acerca da felicidade. 
Trata-se do retrato de uma sociedade que em vez de valorizar o individuo, ajuda a derrubar. Neste romance a autora exemplifica aos seus leitores que, com trabalho e persistência, chegamos aos nossos sonhos.

Começo por dizer que o que mais me agradou neste livro foi a sua vertente biográfica. Gosto muito de ler biografias e gostei bastante da forma como a autora escreve sobre a sua história de vida, que aparece muito bem ilustrada por um conjunto de fotografias reais, que dão veracidade e interesse ao livro.

Contudo, apesar de ter sido uma boa ideia da autora integrar algumas informações de cultura geral, as mesmas surgem demasiado exaustivas e pormenorizadas, o que retira interesse à história biográfica e desviou a minha concentração por diversas vezes.
Atenção que não quero com isto dizer que não são valiosas as informações dadas! Pelo contrário. São muito interessantes e estão de acordo com os assuntos retratados. O que eu acho é que podiam ser apenas pequenas anotações ou estarem incluídas no final do livro, devidamente localizadas. Assim, o leitor poderia optar pela forma de ler a obra e, inclusivamente, aprender mais com a parte teórica. (Será que me fiz entender?)

Outra das características que dificultou a minha leitura foi a forma como estão estruturadas as frases. Quem me lê sabe que faço muito uso da pontuação, sempre com o intuito de levar o leitor a perceber a entoação que dou ao que escrevo e, logo, ir mais de encontro à mensagem que quero verdadeiramente fazer passar. Senso assim que escrevo, também me motiva mais a escrita com estas características. No caso deste livro, acho as frases pouco facilitadoras neste aspeto, o que, quanto a mim, dificulta a compreensão do texto.

Apesar de não ter consigo ler este livro até ao fim, pelas razões que já apresentei, acho que a história tem interesse, se contada de outra maneira, e agradeço muito à Chiado Editora a oferta deste exemplar.

domingo, 24 de julho de 2016

DICAS ORIFLAME #02 - O MELHOR CABELO NO VERÃO

Como já repararam. desde fevereiro que faço parte da equipa Oriflame e é com o maior orgulho que o digo, pois acredito cada vez mais nos produtos da marca e identifico-me bastante com a sua filosofia de trabalho e de vida.
Também não é novidade alguma que a internet é para mim uma aliada diária e de confiança. Estar online, para mim, é estar em contacto com o mundo, à distância de um click.
Como tal, ter a Oriflame na internet é aproximá-la ainda mais de mim e tem sido muito bom descobrir as imensas potencialidades do seu SITE. E é por lá que encontramos as inúmeras dicas de beleza e saúde que a partir de hoje vos vou trazer.
Acreditem que vale a pena segui-las. São práticas, fáceis e rápidas de fazer no dia a dia e marcam a diferença no nosso corpo e na nossa alma.

9 DICAS para o melhor CABELO de VERÃO de sempre



DICA #1 APLIQUE MÁSCARA CAPILAR
O cabelo desidratado não é bonito, mas no verão é difícil evitá-lo. Use um tratamento rico e intensamente nutritivo para proteger, cuidar e prevenir o cabelo de quebra.
DICA #2 PROTEÇÃO UV
A exposição solar excessiva seca o cabelo e enfraquece-o, mas cobri-lo com um chapéu ou envolvendo-o com uma écharpe bonita, irá resguardá-lo dos prejudiciais raios UV. 
DICA #3 HIDRATE
O tempo quente e húmido pode resultar num cabelo áspero e frisado, mas passar um pouco de óleo de Argão ou de coco nas pontas irá adicionar uma hidratação instantânea. Se estiver na rua, coloque um produto com esses ingredientes na mala e passe nas pontas quando o cabelo começar a ficar rebelde!
DICA #4 PRÉ-ÁGUA 
Antes de mergulhar na piscina ou mar, molhe o cabelo com água fresca. Se mergulhar com o cabelo seco, ele irá imediatamente absorver o cloro e o sal – se tiver o cabelo molhado, isto não acontecerá.
DICA # 5 PÓS-ÁGUA 
O cabelo está no seu pico de fragilidade quando está molhado. Depois de ir a banhos, o cabelo pode ficar impossível de pentear quando seco. Tentar remover os nós nesta altura apenas levará a mais quebra e perda de cabelo. Tenha um pente com dentes espaçados e um condicionador leave-in no seu saco de praia, e aplique logo que saia da água!
DICA #6 ENXAGUE
A água salgada e o cloro secam e danificam o cabelo. Depois do banho, enxague o cabelo com água fresca e aplique de seguida o condicionador leave-in.
DICA #7 LAVE 
Depois de um dia na piscina, o seu cabelo irá precisar de um cuidado adicional. Lave o cabelo com um champô reparador que elimine quaisquer químicos que tenham permanecido no cabelo. Termine com um condicionador para revitalizar e hidratar.
DICA #8 PENTEIE COM CUIDADO
Secar o cabelo ao natural é indiscutivelmente melhor – particularmente se tiver sido exposto ao calor do sol, o dia inteiro. No entanto, se não pode passar sem os seus aparelhos de calor, assegure-se que os utiliza a uma temperatura fria ou média e use sempre um spray termoprotetor.
DICA #9 COLORAÇÃO
Assegure-se que não abusa dos tratamentos químicos de cabelo durante o verão. Se quer mesmo descolorar o cabelo ou mudar de cor, tente fazê-lo um mês ou dois antes do sol ficar muito intenso, para evitar danos.


VALOR dos 4 produtos neste catálogo: 57,95€
Se quer pagar apenas 44,62€ envie um e-mail para lunamarisa91@gmail.com

segunda-feira, 18 de julho de 2016

HISTÓRIAS DE VIDA: "CONTRAÍ HIV E A MINHA VIDA MUDOU" - PARTE III

Esta é a história desta Maria... podia ser de outra qualquer. Podia ser da Maria que há em nós.
É a história de uma maria-coragem, que decidiu partilhá-la connosco para que possamos aprender uma lição e compreender o mundo como ele é.

Já contei a primeira parte AQUI.
Continuei AQUI, trazendo a segunda parte.

Hoje trago mais um pouco desta história que conta como contrair HIV mudou completamente a vida de uma mulher.

"CONTRAÍ HIV E A MINHA VIDA MUDOU"
PARTE III

Para piorar a situação, o meu irmão veio dizer-me que o meu pai queria que eu fosse ao médico.
Fiquei fula, incrédula e desnorteada: eu tinha lhe pedido que guardasse segredo e o meu pedido não foi respeitado! Além disso, o meu pai não tinha o direito de escolher o meu médico! Eu já estava a ser seguida!!
No entanto, passado uns dias, com a consciência a pesar-me e a aflição e o medo a apoderarem-se de mim, decidi aceitar a ideia e ir ao médico que o meu pai aconselhava. Isto sem os meus avós descobrirem, pois não tinha coragem de lhes contar o que se estava a passar.
O médico que foi muito mais simpático que o anterior e explicou-me porque razão se sabia há quanto tempo tinha sido infectada. É que, nas análises que me fizeram, apenas encontraram o vírus livre no sangue e não tinham sido ainda detetados anticorpos, os quais, em qualquer doença viral, surgem após 6 semanas da presença do vírus no sangue.
Também me explicou porque razão não fui medicada e de me ter sido dito para "aguardar até ficar doente”. É que os hospitais públicos têm uma verba reduzida para estas medicações, pelo que optam por manter apenas medicados os doentes que já iniciaram o tratamento. Após começarem a ser tratados, já não se pode parar a medicação, já que o vírus cria resistência à mesma. Além disso, só existe uma gama de medicamentos disponível e capaz de reduzir e "adormecer" o vírus, ao ponto deste ser difícil de o detetar e reduzindo o risco de infeção para 0,02%. 
No entanto, esta doença, não sendo tratada, permite a entrada no organismo de qualquer outra, mesmo das piores que se possa imaginar, o que pode matar o doente de forma rápida e oportunista.
Decidi ser seguida por este médico, que pediu novas análises para descobrir qual o tipo de vírus e escolher a medicação mais adequada. É que o vírus vai fazendo mutações no nosso organismo, para se adaptar e ser difícil de combater.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

"DESASSOSSEGO DA LIBERDADE", COLETÂNEA DE CONTOS

Já faz algum tempo que recebi da editora Livros de Ontem a oferta da coletânea de textos "Desassossego da Liberdade", que surgiu como resultado do programa Guest Bloguer, que pretendia envolver os blogues de literatura na organização de uma obra literária.
Desta forma, em colaboração com Sofia Teixeira, administradora do blogue BranMorrighan, a editora lançou este livro em maio de 2015 no âmbito do projeto Crowdpublishing, numa iniciativa que apoia a Associação Burricadas com 30% da receita a reverter para o Abrigo do Jumento.

Este livro, iniciado com notas do editor e da blogger, inclui um conjunto de 12 contos muito diversificados e escritos por diferentes autores.
Nestes, incluem-se 5 escritos por autores consagrados no nosso país: Manuel Jorge Marmelo, Carla M. Soares, Pedro Medina Ribeiro, Samuel Pimenta e Nuno Nepomuceno.
Fazem também parte da coletânea 5 contos escritos por novos autores, aos quais foi dada oportunidade de publicação a partir de um concurso promovido pelo blogue de Sofia Teixeira que premiou os melhores contos a participar.
Desta forma, podemos conhecer a escrita de Eduardo Duarte, Márcia Costa, Cláudia Ferreira, André Mateus e Márcia Balsas, que muito bem se enquadram nesta obra, com uma belíssima prestação, à altura da restante equipa de autores.

Para além destes, surgem ainda 2 contos escritos por artista do mundo musical: David Santos (dos Noiserv) e Guillermo de Llera (dos Primitive Reason).

quarta-feira, 13 de julho de 2016

SOU ASSIM: NADA DE ÁGUA MORNA...

Um dos principais problemas com que se confrontam as pessoas com baixa autoestima é a aceitação da sua forma de ser e de estar. Normalmente, quem tem uma imagem negativa de si mesmo é porque não se aceita nem respeita tal e qual como é. Quem não gosta de si, passa a maior parte do tempo a descobrir defeitos, dando-lhe o tamanho do mundo, culpa-se por ser como é e agir como age, relativiza ou minimiza as suas capacidades e qualidades, deseja ser de outra forma, muitas vezes o oposto de si mesmo, enaltece quem é e faz de forma diferente, colocando o outro num pedestal, está constantemente insatisfeito consigo mesmo, apesar dos progressos que vai fazendo na busca de ser como "devia ser".
Sei do que falo, porque tenho sido assim (quase) toda a vida e estou (mesmo) a aprender a aceitar-me, a respeitar-me e a amar-me.

Descobri há algum tempo uma das razões para esta minha dificuldade em gostar de ser como sou e em respeitar e valorizar a minha personalidade: sou efetivamente uma pessoa de extremos. Sou mesmo e, hoje sei, não há como fugir nem contornar... nem devo continuar a tentar fazê-lo. (Até porque só conseguimos aceitar-nos quando paramos de tentar ser de outra forma!)
Sempre fui e sempre serei. Faz parte de mim e pode ser algo mau ou errado (lá estou eu!!!), mas é como sou e também consegue ser muito bom em muitas situações.

Costumo dizer que não sou "água morna" e a verdade é que não sou mesmo...
Se a minha personalidade fosse um bom banho, oscilaria entre o duche gelado, que revitaliza e dá energia, e o escaldante, que relaxa e conforta. E isto seria excelente se cada um surgisse na estação do ano certa... mas nem neste aspeto posso considerar-me alguém "temperado". Aliás, digo sempre, à boca cheia, que sou pessoa de "mau feitio".

E os tais extremos, que tanto me caracterizam, veem-se e sentem-se em coisas banais do dia a dia, em características ditas normais no ser humano. São, em alguns casos, qualidades que, por existirem em exagero em mim, acabam por parecer defeitos. Mas fazem parte do perfil que me caracterizam e, hoje em dia, estou a deixar de as criticar e passar a valorizar, pois, na verdade, mesmo em extremo, fazem de mim o ser humano que sou e conduzem também os meus atos bons, que são, modéstia à parte, muito superiores aos maus. (Eu a dizer isto?!! Que evolução!)

E tudo isto, de certeza, parece muito "no ar" para quem não é como eu, nem conhece gente assim. Por isso, arrisco a apresentar parte da extremista que existe em mim.


terça-feira, 12 de julho de 2016

RESULTADOS DO PASSATEMPO "COMO USAR UM BRONZER BLUSH?"

Foi o primeiro passatempo que fiz dedicado por mim à Oriflame e a experiência foi satisfatória.
As participações foram poucas, mas mostraram que tenho seguidores impecáveis e fiéis.
Obrigada a todos!

Antes de anunciar a vencedora, quero deixar-vos com a estatística do formulário do passatempo que, para mim, teve algum interesse por me ter dado informações sobre os gostos e hábitos dos seguidores deste cantinho na net.





Pelo que podemos ver na análise dos gráficos, das 17 participantes no passatempo, a maioria maquilha-se todos os dias e mais de metade usa produtos para contorno dos olhos.
Também é possível verificar que pouco mais de metade tem interesse em participar em workshops de auto-maquilhagem.
Quanto às áreas de produtos Oriflame de maior interesse, a escolha das participantes vai para os cuidados de rosto e para a maquilhagem.

E com que palavras classificaram as participantes o vídeo que partilhei?

simples    prático    útil    giro    explicativo    necessário    apropriado    rápido    deslumbrante    beleza    instrução    estilo    natural    cativante    curto    versátil    interessante    lúdico    bonito    diferente    original    diferente    apelativo    jovial    atrativo    esclarecedor    compreensível    conciso    rápido    ilustrativo    curioso


E vamos à vencedora do passatempo!!!


Vencedora: CÉLIA DA SILVA

Muitos Parabéns!

sábado, 9 de julho de 2016

"COMEÇAR DE NOVO", DE MARGARIDA FONSECA SANTOS

Já tive o prazer de conhecer pessoalmente a escritora Margarida Fonseca Santos, numa formação na Biblioteca Municipal da Moita, onde, curiosamente, comprei o meu primeiro romance escrito por ela, sobre o qual venho agora escrever.
Literariamente, conheço esta autora há mais de 15 anos, através das maravilhosas obras intantojuvenis  que escreveu, as quais tenho trabalhado com prazer com os meus alunos em sala de aula. Destas, destaco "Uma prenda muito especial" e "Conversa de elefantes", de que gosto especialmente e cuja leitura aconselho a todas as crianças.

O romance "Começar de novo" foi uma agradável confirmação da capacidade que Margarida Fonseca
Santos tem para prender os seus leitores, independentemente da idade, através de uma escrita sentida e envolvente, que nos leva também a pensar na vida e nos valores aos quais damos (ou deveríamos dar) importância.

Este livro conta-nos a história do recomeço de vida de duas pessoas que, após a rutura de uma relação de anos, decidem mudar e lutar pela felicidade.
Duarte e Sofia, duas pessoas sofrendo com uma traição por parte de quem amam, cruzam-se num elevador e estabelecem desde logo uma relação de amizade com base na empatia mútua.
Para além dos dois, outra personagem principal surge também na história, acabando por serem as três um elo de ligação entre todos.
E no seio destas amizades, o amor (re)aparece e agita a vida dos três, acabando por levá-los à descoberta do amor e do perdão, em busca de uma nova oportunidade.

terça-feira, 5 de julho de 2016

DICAS DA DRINK6 - 5 DICAS ESSENCIAIS DE NUTRIÇÃO E HIDRATAÇÃO NO VERÃO

Orgulho-me muito das parcerias que já fiz com este blog.
Normalmente são pessoas, páginas ou empresas de que gosto muito e cujos produtos aconselho mesmo a experimentar.
Uma das grande empresas que confia neste meu cantinho na internet é a DRINK6, por isso respeito muito todas as dicas de saúde que normalmente me enviam pelo correio!
(Obrigada!!)

O último mail que recebi trazia importantes dicas sobre nutrição e hidratação no verão e, devido à importância e interesse do tema, resolvi vir deixá-las aqui para que mais pessoas as possam conhecer,
Vamos lê-las?

Nutrição e hidratação no verão: Cinco dicas essenciais

1. Hidratar-te... mas não só com água. A água é uma fonte magnifica de hidratação para os nosso corpo, mas não é a única nem a mais completa. Podemos encontrar  uma fonte de hidratação também em muitas frutas e legumes. E, especialmente, sob a forma de sumos naturais. Combinar diferentes frutas e legumes é uma escolha magnifica para hidratar, refrescar e alimentar a qualquer hora do dia.

2. Proteja a sua pele do sol... com vegetais. As cremes de protecção solares são absolutamente necessárias, em qualquer idade e todos os tipos de pele; nunca se deve desproteger, mesmo quando o sol não brilha. Mas, além de cremes e chapéu de sol, podemos ajudar a proteger a nossa pele consumindo certos alimentos, como legumes e frutas de cores brilhantes: pêssego, abóbora, laranja, damasco, melancia.

3. Preste atenção aos seus olhos... com vegetais verdes. Use óculos homologados que são os únicos que protegem os seus olhos dos raios UV eficazmente. Mas se você quer melhorar ainda mais o cuidado da sua visão, é aconselhável consumir frutas e vegetais ricos em zeoxantinas, que ajudam a prevenir a degeneração macular (a mácula do olho é a responsável pela visão nítida). A melhor fonte de zeoxantina são os vegetais de folhas verdes, como espinafre fresco, alface, repolho, etc.

4. Mais hidratação? Chá Matcha. Na hora de hidratar-se adequadamente, outra opção muito boa no verão é tomar infusões frias, como o chá. E, especialmente o chá matcha, como o que oferece a Drink6. Porque, além de hidratar, este tipo de chá fornece um monte de benefícios nutricionais que o tornam também muito adequado a esta época do ano: reforça as defesas e preenche o organismo com energia positiva; O chá matcha fornece nutrientes, vitaminas e lotes de antioxidantes; reduz o colesterol, triglicéridos e açúcar; e ajuda a queimar calorias.

5. Fazer exercício... embora o tempo quente no verão, tomar o sol e bronzear não é tudo. Devemos relaxar e recuperar energias, é claro, mas sem esquecer de fazer alguma atividade física. Sempre escolhendo as horas do dia quando as temperaturas não são demasiado elevadas. 

domingo, 3 de julho de 2016

APRENDER A DIZER "NÃO"

Apesar de contar já com 38 anos de idade e de ter feito imensas tentativas, há um longo caminho que ainda tenho de percorrer para aprender a dizer "não" sem hesitações nem culpas.
Gosto de acreditar que esta dificuldade de aprendizagem vem da minha forma de ser, que nasceu comigo e que, por isso mesmo, está enraizado em mim. (E não são as raízes a parte mais difícil de arrancar numa planta?)
Mas sei, sem com isto responsabilizar nada nem ninguém desta falha crucial na minha personalidade, que é mais fácil educar-se para este "não" se começarmos em criança e tenho tentado passar a mensagem aos meus filhos.
É que, mesmo correndo o risco de parecermos egoístas, precisamos saber dizer "não" quando na realidade não queremos dizer sim, quando sabemos, à partida, que aceitar será irmos contra a nossa própria felicidade.
(Não, não estava a referir-se ao dizer "não" às crianças quando elas pedem e pedem e pedem. Esse "não" é inquestionável para mim e, felizmente, consigo e uso sempre que educo, seja em casa, seja na escola).

sexta-feira, 1 de julho de 2016

"PRECIOUS: A FORÇA DE UMA MULHER", DE SAPPHIRE

Claireece Precious Jones é uma jovem de 16 anos a quem a vida pouco tem sorrido.
Vítima de abusos diversos por parte de ambos os pais, pouco amor guarda à vida e nenhuma esperança tem no futuro.
Analfabeta e obesa, também pouco se enquadra no sistema de ensino normal, nem mesmo ao nível das relações interpessoais.
Mas, no limite das suas forças e grávida do seu pai pela segunda vez, Precious decide agarrar a vida com outra garra e lutar com todas as suas forças por si e pelos seus filhos.

Esta é, resumidamente, a história deste marcante livro de 1996, adaptado ao cinema em 2009 por Lee Daniels.

Uma jovem conta-nos a sua vida presente e passada, chocando, perturbando e enternecendo.
Ela é o narrador em todo o livro, que vai sendo apresentado de acordo com a sua forma de falar e de escrever, o que dá autenticidade ao relato, apesar de exigir mais do leitor.
Precious é uma personagem principal muito poderosa que, só pela forma como sente, reage e o expressa, consegue cativar o leitor e aproximá-lo de um amigo e confidente