segunda-feira, 6 de junho de 2016

"A DEVOTA E A DEVASSA", DE FERNANDO PESSANHA

Desde que terminei a leitura de todas as obras de Eça de Queiroz que não lia um livro onde as palavras dançassem da forma que o fazem em "A Devota e a Devassa", do escritor algarvio Fernando Pessanha.
Nesta pequena (grande) obra, as frases harmoniosamente retratam uma época histórica e brincam com a moral e os costumes de um casal nobre, contando-nos a sua história de amor em dez delirantes e enigmáticos episódios.

Não consegui expressar-me de outra forma quando acabei de o ler:
- "Amei!" - disse ao escritor por mensagem privada e digo-o aqui publicamente.

"A Devota e a Devassa" é um pequeno livro com apenas 68 páginas.
É uma novela (breve, como diz o autor).
É um romance de época concentrado e que nos deixa com vontade de ler 300 ou 400 páginas com mais histórias da vida de D. Amélia, D. António e D. Nuno, as 3 personagens principais.
É um retrato divertido da sociedade do século XVIII, pintado através de uma escrita fabulosa de um escritor muito talentoso.

É impossível fazer um resumo da sua história sem desvalorizar o livro que a conta.
Só lendo perceberão o que aqui escrevo e espero que esta maravilha literária chegue em breve às mãos de milhares de leitores portugueses. Quem gosta de ler merece esta bomba de oxigénio literário.

MUITO OBRIGADA, Fernando Pessanha, por ter escrito esta pequena maravilha!

Outra obras do autor:
- "Encontro Improváveis", editado pelas Edições Mandil
- "Hotel Anaidaug", editado pela 4Águas Edições e adaptado ao cinema pela Paradoxon Produções
"O Pianista e a Cantora", editado pela Coolbooks



1 comentário :

  1. Gosto muito de ler e ainda não tive a oportunidade de ler esse livro, parece ser muito giro :)

    Beijinhos *
    http://xlittlebitof.blogspot.pt/

    ResponderEliminar