quinta-feira, 10 de março de 2016

10 ERROS DE VESTUÁRIO A EVITAR QUANDO VAMOS A UM CASAMENTO

Desde o início deste blogue, em 2012, que tenho vindo a conhecer IMENSAS pessoas fantásticas e tenho a certeza de que não foi por acaso que entraram na minha vida.
Já fiz amizades que sei que durarão para sempre, conheci profissionais maravilhosos, contactei com pessoas de grande caráter e integridade, aprofundei conhecimentos em várias áreas, abri o meu leque de conhecidos e encontrei um grupo impecável de seguidores.

Sem qualquer humildade, posso dizer que sei que tenho os melhores seguidores, parceiros e colaboradores do mundo e orgulho-me de todos os momentos, desafios e contactos que temos estabelecido.

Gosto de sentir e dizer que este meu espaço na internet está aberto a quem vier por bem e às sugestões e contributos de quem quer apenas uma vida de paz, tranquilidade e companheirismo, espalhando boas energias pelo mundo.
E foi muito nesta onde que, a partir de uma troca de comentários acerca do post dos vestidos para um casamento, arranjei uma ajuda para uma nova publicação que, decerto, ajudará muitos de nós no momento de decidir o que vestir numa destas cerimónias.

Deixo-vos com uma gentileza da querida seguidora Maria Helena Costa.
Espero que gostem!

10 erros de vestuário a evitar quando vamos a um casamento  

Texto em parte traduzido do artigo de Mademoiselle Dentelle (expert em casamentos Yahoo! Pour Elles de 17 junho 2013) e elaborado por Maria Helena Costa.



Pensar no vestido que devemos levar para um casamento por vezes pode-se tornar numa tarefa árdua! Queremos honrar os noivos com a nossa presença mas também temos que nos fazer prazer. É uma festa, logo tudo é permitido? Não é assim tão simples…

Entre o dress code imposto pelos noivos, as cores, os estilos a evitar e encontrar um compromisso entre fashion/conforto, os erros são muitos! Eis os 10 erros a não cometer para poderem ir belas, seguras e se divertirem ao máximo num casamento que é uma linda festa!

1. As cores que zangam
O branco, como o marfim e o creme… são “tradicionalmente reservados” à noiva. Prevê usar um vestido branco “que não faz de noiva”? Evite o acidente diplomático perguntando antes o que pensa a rainha da festa! Quanto ao total look preto, é melhor para um enterro! Mas se querem mesmo levar aquele pequeno vestido preto (que é um clássico que qualquer mulher deve ter no seu guarda-roupa e que casa muito bem com a sua silhueta), usem um lenço ou um bibi (pequeno chapéu) de cor viva para alegrar o conjunto.

2. O mini vestido ultra sexy
Muito cuidado para não cair no excesso, sobretudo se for escolhida para ser a madrinha! Um mini vestido ultra sexy vai atrair muito os olhares e corre-se o risco de mostrar mais do que se deve, por exemplo no momento de assinar os papéis do registo. A mesma coisa acontece com a saia que não para de subir, o cai-cai que escorrega constantemente e acabam por estar de 5 em 5 minutos a reajustar tudo. Ao final do dia podem acreditar que já estarão fartas!
Agora, um conselho para que quer usar um cai-cai: os peitos que ficam super bem com este tipo de vestuário são as de copa B e C. A copa A tem tão pouco peito que fica espalmado e não fica nada bem. Quanto às copas acima da C, como eu tenho, parece que o tecido cai a qualquer momento ou que vai rebentar.
Quem tem pouco peito tem que usar um decote em V (ficam super sexys) e quem tem muito peito tem que usar um decote  redondo ou em barco (quadrado). 
(Espero ter vos ajudado quanto ao problema do decote!)
 
3.O convidado fora do contexto
Mesmo que os noivos não exijam um dress code, chegar a um casamento campestre toda vestida de cetim não é muito confortável. Sentimo-nos como se estivéssemos noutra dimensão e é logo visível nas fotos. Antes de investirem num lindo vestido de noite, verifiquem se se ajusta ao espírito do casamento. Se ao receberem o convite não tem lá nada mencionado, não hesitem em perguntar aos noivos se têm um tema em mente ou um ambiente particular para a recepção.

4. Os tecidos traiçoeiros
O sintético é económico mas não deixa uma silhueta ajustada e, sobretudo, dá um calor que ninguém aguenta! Não se esqueçam que têm que se sentir frescas todo o dia (e uma parte da noite). O linho é super fresco mas amarrota-se muito. Dá a sensação que estivemos a dormir com ele, dando um ar desmazelado! A seda é um tecido divino mas não perdoa qualquer defeito de gordurinha que tenhamos (para marcar as nossas barrigas não há nada como este tecido ou outro que seja brilhante!) Quanto aos tecidos muito finos, há que ter cuidado com as transparências.

5.O vestido demasiado ligeiro
O casamento está previsto para meados de Junho e ficamos logo contentes em prescindir de um casaquinho!
Nunca se esqueçam que numa igreja, mesmo em pleno verão, pode existir um ambiente muito fresco ou levantar-se um pequeno vento em pleno cocktail! Até pode haver uma pequena trovoada, porque, como vemos, as estações estão todas baralhadas. 
Tenham sempre no carro um lindo casaco para o caso de...

6.As cintas e os espartilhos
Nunca se esqueçam que um casamento é uma cerimónia muito, mas muito longa. Aquela cinta ou espartilho que vos permite ter um corpo de sereia acaba por se tornar num verdadeiro pesadelo! Em pleno sol ou no calor abrasador, até da sala de recepção, não irão aguentar muito tempo e quem sabe desmaiar para além de não conseguirem beber ou comer (basta os sacrifícios da noiva!). Escolham o traje perfeito para se sentir confortáveis de manhã até a noite. Assim poderão desfrutar em pleno!

7. Os saltos de 12 cm
Todas sabemos que os saltos afinam a nossa silhueta e dão-nos um andar super sexy. Mas cuidado! Se tem um cocktail em pleno relvado (vão se enterrar na terra), se tem que andar muito entre o registo e a igreja ou se se espetam entre as pedras das calçadas (e se forem stiletos podem crer que ficam arruinados). 
Ao inicio da tarde, já tem os pés bem massacrados, à espera que uma cadeira fique disponível.
Quantas de nós já tirámos os sapatos dos pés debaixo das mesas que têm aqueles fundos de toalha até ao chão? A única solução para prevenir este incómodo é, tal e qual como o do casaquinho, deixarmos no carro um lindo par de sabrinas para mudar. Assim, poderemos dançar até ao fim da festa, nem que seja de madrugada!
(Conselho que aprendi: para quem tem um peso um pouco acima do normal ou mais, não usem saltos muito finos! Primeiro porque os saltos finos podem não manter o nosso porte e deixa um render final muito desajustado. Tem que usar um salto mais quadrado, largo para pôr bem o pé no chão, e podemos usar um sapato que tenha um patim a frente mais alto. Fica-se com um lindo porte!)

8.As marcas de bronze
Durante o verão, viva os vestidos sem costas e os bustiers! Menos se temos um bronze um pouco, digamos, disparatado! Vamos supor que fizemos caminhadas e usámos aquela t-shirt de mangas, ficando com ¾ dos braços bronzeados… Ou andámos a usar saias durante um tempo e só ficámos bronzeadas dos joelhos até ao tornozelo! E agora perguntamos: e o resto? Claro que se distingue perfeitamente as diferenças de tom de pele, mas para evitar este problema, umas semanas antes da festa, façam umas esfoliações, protectores solares e é claro que poderão usar um autobronzeador que vos deixará com um tom de cor progressivo e natural, bem longe daquela cor cenoura que eles tinham antigamente.

9. O vestido alta costura
Viram um vestido digno de subir qualquer escadaria. Mas cuidado porque é um grande investimento! Se querem usar algo do género, porque não pensar num aluguer? Se só são convidadas de 5 em 5 anos ou não têm uma bolsa recheada de dinheiro, prefiram um traje simples e fácil de usar, mas que seja compatível para poder vestir noutras ocasiões. Cuidado também de não ofuscarem a noiva! É ela que, supostamente, tem que usar o vestido mais lindo!

10. Os tons pastel e os padrões velhotes ou vulgares
As cores suaves ou os padrões são muito usados durante o verão e dão uma alegria às nossas roupas. Portanto, algumas são para usar com precaução. 
Aqueles pequenos vestidos em tons pastel são maravilhosas… mas só para miúdas de 12/16 anos, a chamada idade da inocência!
Querem brindar a primavera com um padrão de flores? Cuidado que passando uma certa idade é conotado de “velhota”. Quanto aos padrões pantera ou leopardo, muito difíceis de manejar, só se utilizam em pequenas doses e fica-se com uma maquilhagem e jóias muito sóbrias.
(Outros conselhos que aprendi: 
Se querem comprar um padrão leopardo, escolham um que se pareça com o verdadeiro para ficar lindo (até num casaco de pele sintético) e não aqueles que têm riscas vermelhas atravessadas e flores misturadas pelo meio! Só se usa uma peça leopardo, cujo padrão só fica bem com cor branca, preto, castanho e camel. Usem só jóias douradas.
Para sermos chiques em qualquer altura, não devemos usar mais de 3 cores no total do nosso look diário!
Quanto ao tamanho das jóias a usar: se a mulher for magrinha não vai usar jóias de grande porte porque vai pesar muito na silhueta, tem que privilegiar jóias finas. Mas se formos cheinhas, temos que privilegiar jóias mais vistosas pois uma bracelete fina, por exemplo, não será visível nem em fotos! Por mais linda que seja!)

Espero ter ajudado quanto à questão dos casamentos e de mais alguns conselhos que aprendi com uma emissão diária de uma ex-modelo, estilista e personal stylist brasileira que vive e trabalha em Paris chamada Cristina Cordula.

Maria Helena Costa

11 comentários :

  1. Excelentes dicas, estava mesmo a precisar pois v o u a um casamento no fim de maio e ainda nao sei o que vou vestir :) beijinho ♥
    the-not-so-girlygirl.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Dá sempre jeito, não é linda?
    beijocas fofas

    ResponderEliminar
  3. Adorei as tuas dicas e concordo!
    Beijinhos,

    http://chocopink89.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  4. Excelentes dicas para nos fazer a melhor figura num evento! Acho que não chega apenas para casamentos!! Muitos obrigados :)

    ResponderEliminar