quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

ADEUS 2015... VAI-TE EMBORA, POR FAVOR!!!!

Hoje sinto que estou a caminho de um funeral. Estou triste, sombria e cabisbaixa... Estou em despedida, em homenagem, em conformação.
Já passei aquela fase em que queria muito que a doença terminal desse descanso e paz... já passei a seguinte em que chorei para aliviar a dor... já só sinto um peso nos olhos e vontade que esta fase termine de vez.
Foi duro, foi carregado, foi inesperado, foi desafiante. Mas está mesmo a chegar ao fim e eu hoje estou a despedir-me dele, homenageado em silêncio os seus bons momentos e procurando esquecer e perdoar os maus (e aprender com eles!).

Decidi dedicar-lhe umas palavras antes da despedida final. Talvez as possa usar como sermão de despedida no momento em que os sinos tocarem e os foguetes estalarem no ar.

"2015, mascaste a minha vida e jamais me esquecerei do que trouxeste até mim.
Foste um amigo intenso e exigente, todos os dias me desafiando a ser forte e a ter fé em mim mesma.
Ofereceste-me várias novas oportunidades e não estive à altura de as bem valorizar.
Abriste-me portas e janelas, incentivando-me a caminhar contra as tempestades e marés.
Agarraste-me à terra quando o meu desejo era sonhar e voar sem destino nem travão.
Obrigaste-me a parar quando o cansaço era extremo e as feridas não estavam a sarar.
Apresentaste-me a solidão e ajudaste a que eu e ela criássemos laços estreitos de amizade.
Ofereceste-me um espelho que às vezes uso para ver quem sou de verdade.
Incentivaste-me a dar mais valor às pessoas que me amam e a não me esconder delas quando preciso.
Foste muito importante na minha vida e estarás no meu coração para sempre.
Finalmente descansa em paz que o teu trabalho foi de sucesso.
Hoje sou mais mulher e mais corajosa porque aceitei todos os desafios que me colocaste no caminho.
Hoje sou mais eu mesma porque sempre me obrigaste a seguir em frente.
Hoje quero deixar-te um "obrigada" por não me deixares enfraquecer.
Quero prometer-te que vou respeitar-me e valorizar-me mais.
Quero que te orgulhes de mim e que me vejas, lá do lugar para onde vais, e sintas que valeu a pena.
Adeus 2015... Vai-te embora descansado que fico bem sem ti."

Um discurso longo, um resumo quase poético de uma relação de 365 marcantes dias.
Uma despedida eterna e uma preparação para acolher 2016 com a paixão com que se recebe um filhos nos braços assim que nasce, com a ternura com que lhe damos os primeiros (de muitos) beijos e a felicidade com que os aceitamos plenamente nas nossas vidas.

6 comentários :

  1. Feliz 2016!
    Beijinhos.

    www.trapinhartes.blogspot.com

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um feliz 2016 para ti também, minha querida!
      Mil beijinhos

      Eliminar
  2. Feliz 2016 com muito amor e força.
    Cadinho RoCo

    ResponderEliminar
  3. Um texto inspirador. Desconfio que 2016 vai ser um ano bom para muita gente. Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Sofia!!!
      Também desconfio disso!! ;)
      Beijocas

      Eliminar