quinta-feira, 19 de novembro de 2015

"O UNIVERSO FEMININO EM ANTÓNIO AURÉLIO GONÇALVES", DE MARIA JOÃO GAMA

Tenho estado sem PC. O pobre coitado adoeceu e foi hospitalizado. Mas já teve alta e está de volta ao trabalho. Por isso, hoje já consegui postar neste meu cantinho, do qual tinha tantas saudades...

E voltei para falar de um livro que já tenho cá em casa há uns meses mas que ainda não tinha lido: "O universo feminino em António Aurélio Gonçalves", de Maria João Gama, uma gentil oferta da editora Livros de Ontem.

Começo por referir que este livro é bem diferente dos que costumo ler.
Para começar, não é um livro de ficção. É um ensaio ou tese sobre as obras de um escritor, muito bem documentada e explicada através de exemplos.


Neste livro, Maria João Gama, professora do ensino secundário, licenciada em línguas e literaturas modernas, mestre em literatura africana de expressão portuguesa e apresentadora da RTP, fala-nos sobre um grande escritor, crítico, historiador e professor cabo-verdiano, dando-nos a conhecer as suas obras através de um excelente trabalho de investigação e (discretamente) nos convidando a lê-las de imediato.

A autora, familiarizada com o espaço e com a cultura cabo-verdiana, começa por nos apresentar António Aurélio Gonçalves, definindo-o como inovador, arrojado, realista e naturalista, referindo que o escritor "(...) dá primazia às personagens, em especial às femininas, sobre as quais é centrada toda a narrativa".
Depois de nos falar sobre a vida pessoal e profissional do autor, Maria João Gama debruça-se sobre o jogo de relações pessoais e sociais no universo feminino do autor patente nas suas novelas, todas tendo como cenário principal o espaço urbano de Mindelo, cidade portuária da ilha de São Vicente, em Cabo Verde.

A autora faz também uma análise das obras centrada em temas sociais comuns a todas elas, referindo a ligação das mesmas às escrituras sagradas, os rituais de sedução usados, os destinos sociais abordados, a infidelidade masculina, a prostituição feminina, os espaços humanos, os dilemas e ansiedades, bem como as consequência de viver numa ilha e da emigração/imigração.

No final desta obra, surgem ainda anexos referentes à vida de António Gonçalves e diversas referências bibliográficas usadas nesta tese e que poderão servir também para futuros trabalhos sobre o tema.

Concluindo, posso dizer que gostei bastante deste livro, tendo ficado com muita curiosidade acerca das obras deste autor e com vontade de as ler, pois Maria João Gama consegue apresentar-nos de excelente forma os assuntos, contextos e personagens dos livro de António Aurélio Gonçalves, retratando muito pormenorizadamente as suas novelas e debruçando-se sobre a sua vida, convicções e razões que o levaram a este estilo de escrita.

1 comentário :