quinta-feira, 6 de agosto de 2015

NOVOS AUTORES #05 - SUSANA ESTEVES NUNES

Conheci a autora Susana Esteves Nunes através do seu primeiro livro "A Força do Destino" e, enquanto não começo a leitura de próximo, formulei dez questões para esta rubrica e enviei-as para a escritora.
E gostei tanto das respostas!!!
Obrigada, Susana, pela simpatia que colocas em tudo o que fazes!
Obrigada por alinhares comigo neste cantinho


1- Quando sentiu que tinha em si uma escritora?
Bem, ainda não sinto que tenha em mim uma escritora! Sinto desde sempre uma vontade incessante de escrever. Quando era ainda uma adolescente, e sempre que alguma coisa me aborrecia, sentia vontade de desabafar no papel. No entanto, nunca pensei vir a desenvolver vontade de escrever livros. Essa ideia surgiu mais tarde, (já em adulta), embora na minha cabeça talvez nunca viesse a colocá-la em prática.

2- Quando começou a escrever “A força do destino” e como correu todo o processo de escrita?
“A Força do Destino” revela bem a minha inexperiência neste mundo literário. Reconheço-o sem margem para dúvidas. No entanto foi este livro que me transportou para aquilo que mais gosto de fazer “Escrever”. Respondendo mais diretamente à questão, comecei a escrever  no ano de 2011, numa altura em que a minha vida laboral entrou em ”Queda livre”. Tudo corria mal no meu emprego, foi então que decidi utilizar o meu tempo disponível para me dedicar à escrita deste primeiro livro. O processo não foi complicado, pois a vontade de escrever era sustentada pela força de vontade que me evadiu a alma. Tinha plena consciência de que não tinha a experiência necessária para editar uma obra literária, no entanto, no meio de tantas inseguranças, alguém me disse: “Só se aprende a escrever, escrevendo”. E de facto é uma realidade. Foi então que decidi, mesmo que fragilmente, seguir com a edição desta obra.

3- Quem serviu de inspiração para a história de amor entre Vasco e Maria Eduarda?
O meu marido e a relação extraordinária que temos. Não me imagino a viver sem amor. E não me refiro apenas ao amor entre casais. Mas também ao amor entre família e amigos. Sou daquelas pessoas que acha que o “amor move montanhas”.

4- Identifica-se com alguma das personagens do livro? (Se sim, com qual/quais e porquê?)
Sim. Na capacidade de amar como está representado na personagem de Maria Eduarda.

5- Porquê a escolha da Chiado Editora para publicar os seus livros?
A Chiado Editora tem como objetivo lançar novos autores Portugueses. Dando portanto mais oportunidades de edição. E como todos sabemos muitas das editoras mais “Populares” não dão essas mesmas oportunidades.

6- Como descreve a relação desta editora com os autores e as suas obras?
Vou sempre agradecer-lhes a oportunidade de edição dos meus dois livros, (até à data). Estão sempre disponíveis e não tenho qualquer razão para reclamar no que diz respeito à promoção dos livros, através de apresentações ou sessões de autógrafos. Mas tenho de ser franca, gostava que relativamente à revisão e distribuição das obras tivessem uma presença mais ativa.

7- Deu a alguém o privilégio de ler “A força do destino” antes de enviá-lo para a editora?
Por pudor não dei “A Força do Destino” a ler a nenhum familiar ou amigo. (Um erro que hoje reconheço). Apenas enviei para uma “Revisora”. O facto de colocar Revisora entre aspas, deve-se ao facto de a mesma ser uma nulidade, pois o meu primeiro livro está repleto de gafes e erros. Não estou a excluir a minha responsabilidade, de todo. No entanto, uma vez que paguei um serviço de revisão, achava eu a uma pessoa capacitada para o fazer, foi bastante desagradável confrontar-me com resultado final. Mas são contrariedades da vida, às quais temos de aceitar e aprender com elas.

8- Em que medida é que o lançamento deste livro mudou a sua vida?
Mudou muito e para melhor. Conheci pessoas fantásticas. Muitas delas desta forma. (através de blogs literários). Conheci pessoas e escritores fantásticos, que tal como eu, têm o gosto incessante pelas palavras. Descobri, no dia do Lançamento do meu primeiro livro, que tinha mais amigos do que alguma vez imaginei, pois muitos fizeram questão de partilhar esta minha aventura literária, fazendo-se notar com a sua presença. Éramos tantos, que mal cabíamos na pequena sala que escolhi para o evento. Foi muito gratificante. E por fim descobri que, embora ainda tenha um longo percurso pela frente, quero fazer da escrita a minha vida.

9- Descrevi a sua escrita neste livro como “um pouco imatura e ideológica”. Como comenta esta minha opinião?
Antes de mais quero concordar com a sua opinião. Antes de enviar o livro para as editoras, era essa a impressão que tinha a respeito deste livro. (O que me levou “quase” à desistência do envio do original para que pudesse ser avaliado pelas editoras). “ A Força do destino” é, e vai continuar a ser o meu “Bebé”. Foi o primeiro e tenho de aceita-lo com todos os seus erros e defeitos. No entanto acho-o muito fraco em termos de enredo. Se fosse hoje tenho a certeza de que faria melhor. Estando desde já a assumir uma evolução, despretensiosa, relativamente à minha escrita.

10- Qual o seu maior sonho como escritora?
Gostava muito de singrar neste mundo da escrita. Sonho em aprender a cada dia, a cada palavra, em cada livro, o suficiente para levar as minhas histórias ao maior número de pessoas possíveis.
Em suma…Sonho ser escritora de facto!


2 comentários :

  1. Olá querida,
    Gostei muito da entrevista! Já tive curiosidade em ler este livro e depois passou. Mas agora fiquei mais curiosa. Gostei de "conhecer" a autora.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura!!!
      És uma querida.
      A Susana é uma pessoa 5 estrelas.
      Beijocas

      Eliminar