quinta-feira, 26 de março de 2015

NOVOS TALENTOS #01 - ANA GIL CAMPOS

Já tenho dito muitas vezes que uma das vantagens de ter este cantinho na internet é poder através dele conhecer novas pessoas e projetos, fazer amizades e comunicar com gente bonita, talentosa e luminosa.

Felizmente, neste grupo inclui-se a escritora Ana Gil Campos, cujo livro "A Segunda Pele da Acácia Mimosa" li em janeiro e, simplesmente, ADOREI.

Por isso, sugeri-lhe que respondesse a algumas questões que despertaram na minha mente nessa altura, sugestão que a escritora gentilmente aceitou, com toda a simpatia e humildade que a caracterizam.

E assim ficamos a conhecer melhor este NOVO TALENTO da Língua Portuguesa!


ENTREVISTA A ANA GIL CAMPOS


Quando sentiu que a escrita seria uma parte importante da sua vida?

Sempre escrevi mesmo antes de saber escrever quando brincava com as letras. Juntava aleatoriamente algumas letras escrevendo-as num papel e perguntava aos meus pais se aquela palavra existia no mundo dos adultos. Por vezes tinha sorte, noutras nem tanto. Depois de aprender a escrever, a brincadeira de juntar letras passou a ser a minha verdadeira e libertadora forma de me expressar, diariamente, em folhas soltas de papel que guardava só para mim. Foi em Agosto de 2010 que comecei a pensar seriamente no sentido da minha vida, numa crise saudável de existencialismo, e percebi aquilo que era tão óbvio: não há nada na vida que me realiza mais do que escrever. Foi a partir dessa iluminação que me permitiu ver como sou, que me assumi socialmente como escritora e nunca me senti tão genuína como a partir desse momento, como se tivesse regressado a mim. A escrita para mim é uma paixão, uma entrega, uma necessidade.

O que (ou quem) inspira a sua forma de escrever e os temas sobre os quais escreve?

A vida em geral, mesmo as coisas que conscientemente não pareço dar importância.

Porquê a escolha da Chiado Editora para editar o seu primeiro livro?

Porque me pareceu uma boa escolha.

O livro “A Segunda Pele da Acácia Mimosa” é, de alguma forma, autobiográfico?

Em algumas partes posso considerar que sim.

Com qual das duas “peles” da protagonista mais se identifica?

Um pouco com as duas sem me ver em nenhuma.
                
Neste seu primeiro romance, fala sobre maçonaria. De que forma se documentou para escrever sobre o tema?

Pesquisei livros sobre a matéria.

Acha que, em Portugal, a maçonaria funciona de acordo com os seus princípios teóricos e fundamentais ou é contaminada por episódios de corrupção?

Não tenho opinião sobre este assunto.

Divide a sua vida entre São Paulo e o Porto. Qual das cidades mais a encanta e porquê?

São cidades incomparáveis e sinto-me confortável em ambas. Adoro a nostalgia do Porto, a sua história e familiaridade. São Paulo é uma cidade onde os nossos sentidos estão constantemente em alerta, onde acontecem imensas coisas ao mesmo tempo.

Compartilha com Sara a paixão por Barcelona?

Barcelona é uma das cidades mais especiais que conheço. É uma cidade bela, histórica, criativa, culta e muito viva.

Já está a escrever o seu segundo romance. Já dá para levantar um pouquinho o véu?


Se escrevesse um livro infantil, que título lhe daria e quem gostaria que o ilustrasse?

Nunca pensei nestas questões.


MUITO OBRIGADA, Ana Gil Campos!!!


 Saibam mais sobre esta escritora 
ou no seu BLOG PESSOAL

2 comentários :

  1. Olá! Achei uma excelente ideia este novo tema de post.
    Queria ainda informar-te que te escolhi para a Tag Amo/Odeio.
    No meu blog tens todas as instruções: http://mymemoriesmyworld2014.blogspot.pt/2015/03/amoodeio-tag.html
    Conto com a tua adesão :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá minha linda!!!
      Ainda bem que gostaste e obrigada por passares por aqui e comentares.
      Vou já espreitar a tua TAG.
      Beijocas

      Eliminar