quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

DESEJOS PARA 2015

Estamos a poucas horas de 2015 e parece que chegou a altura de fazer votos e de me despedir do ano velho, que foi muito preenchido e que estava mais do que na hora de abalar.

Só para ser diferente, começo este post com umas palavrinhas para quem me segue:

SEJAM FELIZES EM 2015!

Espero sinceramente que o ano novo vos traga aquilo que é mais importante na vida:

 PAZ          AMOR          SAÚDE

E também alguns bónus que ajudam bastante:

DINHEIRO          ALEGRIA          CONHECIMENTOS

E muita vontade de vir ler o que escrevo por aqui!



E agora, os meus desejos para o meu 2015:
- Sorrir mais do que chorar;
- Ir a mais bares ou discotecas do que a centros de saúde ou hospitais;
- Ler mais e estar menos tempo no facebook;
- Comer e não engordar;
- Ter mais euros no saldo do banco do que nas faturas das contas;
- Manter o cabelo mais vezes pintado do que com brancos à mostra;
- Ir trabalhar com a mesma alegria com que vou passear;
- Sentir muitos dias vontade de me maquilhar;
- Oferecer mais tempo às poucas pessoas que me amam de verdade e menos às que fazem parte do cenário;
- Ouvir mais vezes a consciência do que a opinião dos outros;
- Valorizar mais e criticar menos (aos outros e a mim própria!);
- Reutilizar, recuperar, reduzir e reciclar roupas, acessórios e pensamentos;
- Deitar-me mais vezes cedo de espírito cheio do que tarde de cabeça vazia;
- Tocar mais pessoas com a pele do que com as palavras.

MEALHEIRO LITERÁRIO DE DEZEMBRO

DESPESAS:
LIVROS COMPRADOS: 2
Valor gasto: 5,74€
Valor dos livros: 14,55€
Poupança: 8,81€

LIVROS ENVIADOS: 4
Valor gasto: 1,63€ 

POUPANÇAS:
LIVROS RECEBIDOS/EMPRESTADOS: 8
(3 oferta das escritoras, 2 ganhos numa troca prendas, 1 do Nicequest, 2 ganhos num passatempo de outro blog)
Valor poupado: 98,96€

LIVROS JÁ NA ESTANTE: 0
(lidos apenas este ano)
Valor poupado: 0€


 

      


TOTAIS:
 

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

ZERO EM COMPORTAMENTO E OS FILMINHOS INFANTIS

Já conheço a "Zero em Comportamento" há alguns anos e gosto muito dos filmes que promovem, especialmente das curtas-metragem de animação, as quais tive já oportunidade de ver com os meus filhos e com os meus alunos em eventos distintos.

Esta associação tem como principal objetivo "(...) tornar acessíveis ao grande público filmes e realizadores que se preocupam com o conteúdo dos seus filmes, promovendo a pluralidade cultural e contribuindo para o desenvolvimento e educação do espectador, por forma de enriquecer a sociedade" e, pelo que conheço, está a conseguir resultados excelente, se bem que ainda pouco conhecidos e aplaudidos do grande público.
 
Hoje venho divulgar um dos eventos que promovem e que decorrerá também durante o próximo mês de janeiro, aconselhando a que procurem o que se realizar mais perto e arrisquem a ir em família, sozinhos ou com um grupo de amigos.


FILMINHOS INFANTIS À SOLTA PELO PAÍS  
SESSÕES FAMÍLIAS

Centro Cultural Malaposta – Odivelas
3, 10, 17, 24 e 31 Janeiro às 16h15
 Bilhetes: 3€
malaposta@malaposta.pt • Tel: 219 383 100 • www.malaposta.pt

Auditório Municipal Augusto Cabrita – Barreiro
25 Janeiro às 16h00
Bilhete: 3€
Tel: 212 147 410 • cultura@cm-barreiro.pt • www.cm-barreiro.pt

Museu Coleção Berardo – Belém
31 Janeiro às 15h30
As sessões são complementadas com uma atividade prática de 30 mins. (mediante reserva prévia)

Bilhetes: 4€
Tel: 213 160 057 •www.museuberardo.pt

Centro Cultural do Cartaxo
25 Janeiro às 15h30
Bilhetes: 2€
Tel: 243 701 600 • facebook.com/centroculturalcartaxo

TAGV – Teatro Académico de Gil Vicente – Coimbra
24 Janeiro às 11h
Bilhetes 12 anos: 4€
Tel: 239 855 636 • frentecasa@tagv.pt • www.tagv.pt

Auditório Carlos Paredes – Benfica
25 Janeiro às 11h30
Bilhetes: 4€
Tel: 213 160 057 • www.jf-benfica.pt

Auditório da Biblioteca Orlando Ribeiro – Telheiras
17 Janeiro às 11h00
Bilhetes: 4€
Tel: 213 160 057

Cineteatro Municipal João Mota – Sesimbra
18 Janeiro às 17h00
bilhetes: Criança até 12 anos – 1,5€; Adulto – 2,5€ 
cineteatro@cm-sesimbra.pt • Tel: 212234034 

Fórum Cultural José Manuel Figueiredo – Moita
25 Janeiro às 11h00
Entrada gratuita
Tel: 210 888 900 • forum.cultural.jmf@mail.cm-moita.pt

Teatro Faialense – Faial
25 Janeiro às 17h00
teatro.faialense@urbhorta.pt • 292 292 017

Cine Teatro Paraíso – Tomar
17 Janeiro às 11h00 
Bilhete: 1€ • Tel: 249 329 190 • cineclubedetomar.wordpress.com

Deixo o trailer de dezembro, que serve para mostrar como é este evento.
Acho que vou marcar para 25 de janeiro na Moita (Baixa da Banheira).


Para receber informações da "Zero em Comportamento" subscrevam a newsletter no blog AQUI, ou vão até à sua página no facebook AQUI ou subscrevam o canal Youtube AQUI.

SÍLABO: UMA PARCEIRA QUE EDITA CONHECIMENTOS

As Edições Sílabo, fundadas em 1979, têm um espaço muito próprio e específico no mundo editorial português.
A sua missão é editar informações, dando ao leitor a possibilidade de conhecer melhor o mundo em que vive, fazendo-o na nossa língua e sendo um veículo de valores aliados aos conhecimentos.
Do seu catálogo, de fácil consulta online, fazem parte diversos livros, agrupados por áreas do saber, abrangendo interesses de várias áreas, muito bem organizados.

De todos, destaco hoje alguns que me interessam muito e que gostaria bastante de ler, pois seriam uma importante forma de crescimento pessoal e profissional. Conheci-os através desta nova parceria com as Edições Sílabo e sei que serei uma cidadã, mãe e professora muito mais informada e consciente se tiver oportunidade de os ler.
Obrigada a esta editora pelo privilégio de dar a conhecer algumas das suas obras!


Título: "Liderança Positiva"
Autores: Armédio Rego e Miguel Pina e Cinha
Ano de Publicação: 2013 (3.ªedição)
Páginas: 208

Sinopse:
Os líderes devem ver-se ao espelho?
O que é o verdadeiro norte dos líderes?
Líderes loucos são positivos?
Como se lideram pessoas inteligentes?
O que é o carisma?
Como se comunica negatividade de forma positiva?
O perdão será uma força ou uma fragilidade?
Quais as forças mais relevantes de um líder em contexto global?
Como liderar em tempos de crise?
Estas e outras perguntas encontram respostas (simples, práticas e cientificamente fundamentadas) neste livro.


Título: "Crianças em Risco e Perigo: Contextos, Investigação e Intervenção" (4 volumes)
Autor: Vários
Ano de Publicação: entre 2011 e 2014
Páginas: 263 (em média)

Sinopse:
Este livro procura colmatar uma importante lacuna na divulgação de trabalhos de investigação na área da protecção de crianças e jovens em diversos sectores de intervenção social em Portugal. Neste sentido, os textos apresentados pretendem identificar e problematizar tanto o estado da arte como apresentar soluções técnicas nos planos legal, familiar e institucional, dando-se ainda destaque ao desenho de programas de intervenção.
No seu conjunto, os textos incluídos neste livro podem interessar a estudantes de Licenciatura e de Pós-graduação, a profissionais investidos num percurso de aprendizagem ao longo da vida, bem como a todos aqueles que procuram conhecer abordagens novas na área da avaliação e intervenção no domínio da protecção de crianças e jovens em risco, e respectivos contextos de desenvolvimento (família, instituições e comunidade).
Com esta obra pretende-se, assim, promover padrões de qualidade e valores de boas práticas de intervenção institucional e comunitária na área de populações em risco, e proporcionar um contributo válido com aplicação em termos das políticas e práticas no âmbito dos serviços sociais em geral, e do sistema de protecção de crianças e jovens em particular.


Título: "Comunicar 2.0: A Arte de Bem Comunicar no Século XXI"
Autor: Filipe Carrera
Ano de Publicação: 2012
Páginas: 208

Sinopse:
Sabia que a sua posição social e o seu rendimento anual dependem da sua capacidade de comunicar? Sabia que o maior terror de qualquer ser humano é falar em público? Este livro dirige-se a todos os profissionais que querem melhorar as suas competências enquanto comunicadores, utilizando todos os meios à sua disposição na atualidade, superando barreiras culturais e programas mentais, alcançando os seus objetivos profissionais e pessoais num mundo globalizado. Ao longo desta obra são apresentadas as mais avançadas técnicas de apresentação em sala e também utilizando tecnologias como: telemóvel, audioconferência, Skype, videoconferência, plataformas colaborativas, rádio, televisão, correio eletrónico, redes sociais, etc. É dada particular atenção às ferramentas disponibilizadas pela Web 2.0; nesse âmbito poderá encontrar uma página no Facebook Comunicar 2.0, que funciona como um espaço de interatividade entre os leitores e o autor e de acesso a novos recursos em múltiplos formatos. 


Título: "A Arte de Viver"
Autor: Epicteto
Ano de Publicação: 2010 (2.ªedição)
Páginas: 80

Sinopse:
Epicteto dedicou a sua vida a ensinar um caminho simples para a felicidade, a realização pessoal e a tranquilidade de espírito. De inspiração estóica, a filosofia de Epicteto é essencialmente pedagógica, buscando a formação progressiva do homem, exemplificado no destinatário a quem dirige os seus preceitos. A sua filosofia é a filosofia do rigor, da austeridade e do desprendimento. Viver bem, segundo este filósofo, implica tão só saber viver. É precisamente para este saber viver que concorrem todas as lições coligidas nesta obra. Sendo uma fonte de acção-sabedoria que instila serenidade e nos ajuda a mover em direcção ao nosso mais elevado eu, este manual, ou livrinho para ter sempre à mão, é tão prestável na aurora do século XXI como o foi no século II.


Título: "Problemas de Saúde Mental em Crianças e Adolescentes: Identificar, Avaliar e Intervir"
Autor: Maria do Carmos Santos
Ano de Publicação: 2013
Páginas: 172

Sinopse:
De acordo com os estudos epidemiológicos, a prevalência de perturbações psiquiátricas na população infanto-juvenil é cerca de 20%. Os problemas de saúde mental são de menor gravidade, mas mais frequentes e também requerem intervenção.
-Como distinguir um problema de saúde mental em crianças ou jovens, de um quadro psiquiátrico?
- Como identificar quando uma criança é vítima de abuso emocional?
- Como suspeitar de um abuso sexual?
- Como ajudar uma criança com problemas de ansiedade?
- Qual o papel dos pais na rivalidade entre irmãos?
Este manual tem por objetivo contribuir para melhorar as competências dos profissionais de saúde, da educação e técnicos de saúde mental que lidam com crianças e adolescentes, na identificação, avaliação e intervenção em problemas de saúde mental. Baseado em conhecimentos científicos sólidos e na experiência clínica da autora, esta obra dá respostas a estas e outras questões ligadas aos problemas emocionais e do comportamento infanto-juvenis.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

"A VIDA NUM SOPRO", DE JOSÉ RODRIGUES DOS SANTOS

Terminei há pouco a leitura do livro "A vida num sopro", o sexto romance de José Rodrigues dos Santos.
Foi o primeiro livro que li deste jornalista e escritor português tão conhecido e confesso que o fiz com muita curiosidade, mas alguma apreensão.
Costumo vê-los muitas vezes à venda e sei que são muito apreciados por milhares de leitores, mas sem saber bem porquê achava que não iria gostar dos seus livros e que me sentiria farta entre tantas e tantas páginas.
A verdade é que só me deixei "convencer" porque mo ofereceram em formato ebook e gostei da sinopse desta obra. Mas ainda bem que o fiz!!!!

A história de "A vida num sopro" passa-se principalmente no Norte de Portugal, durantes os anos 30 .
As personagens principais são Luis e Amélia, dois eternos apaixonados cuja história de amor não nos deixa indiferentes.
Conhecem-se em Bragança quando ambos frequentam o liceu e logo se apaixonam, iniciando um romance que não é nada bem visto pelas colegas de Amélia nem por sua mãe, que arranja uma forma de afastar os dois por muitos anos.
Apesar do desgosto, Luis prossegue a sua vida sem imaginar que vai reencontrar a sua amada, mas que outros importantes acontecimentos vão continuar a impedir que a relação entre os dois aconteça.
E será entre episódios da Guerra Civil Espanhola e relatos da vida em Portugal em pleno governo de Salazar, que ficamos a conhecer todos os pormenores deste romance, que surge condenado a um fim pouco feliz.


Gostei muito deste livro e estou agradavelmente surpreendida com a forma como o mesmo me envolveu durante os últimos dias.

Normalmente digo que não gosto de História, mas dei comigo a sentir necessidade de saber mais sobre alguns acontecimentos que marcaram os anos 30 em Portugal e na Espanha.
E tive de pesquisar! Tive de conhecer melhor aquela década, de descobrir o que era a PVDE, de perceber quais as forças contrárias que lutaram entre si no país vizinho e os porquês desta guerra, de ligar pormenores e fazer concordâncias. Parei a leitura e fui à procura.
E gostei de entender melhor o que se passou naquela altura. Saber o que aconteceu de verdade ajudou-me a perceber melhor algumas partes do livro, mas também aconteceu o contrário, sendo que a forma coesa e bem encadeada com que José Rodrigues dos Santos narra acontecimentos verídicos e ficcionais também ajuda a compreender o que realmente aconteceu, deixando a vontade de saber mais.
Lembrei-me muitas vezes do meu Hugo, pensando como devem ser gratificantes os livros deste escritor para pessoas que, como ele, gostam muito de História e sabem muito mais do que eu.

Gostei também muito do enredo principal do livro e das suas personagens.
O romance está muito bem contado e explorado, as personagens são enigmáticas, diversificadas e com personalidade, os espaços foram muito bem escolhidos e são apresentados oportuna e agradavelmente sem grandes descrições, os diálogos são muito frequentes e (quase que) musicais, surgindo com regionalismos e expressividade, sendo que também ajudam a distinguir e a valorizar as personagens.

De certeza que irei ler outras obras de José Rodrigues dos Santos e recomendo-as a quem aprecia boas histórias e um excelente trabalho literário.
Que bom que é ter escritores portugueses com esta qualidade!!

domingo, 28 de dezembro de 2014

TARTE DE AMÊNDOAS COM MIMINHOS D'AVÓ

Em vésperas de Natal, tive oportunidade de conhecer bem a receita desta tarte usada pela minha mãe (Miminhos D'Avó). Foi um worshop particular e produtivo!
Ontem tive de repetir para a minha malta cá de casa, que estava ansiosa por experimentar feita por mim. Pois, é que não é muito "normal" fazer doces cá em casa!!
Fiquei aprovada e a tarte já vai a menos de metade!!
Com esta receita e algum jeito (ou treino), a tarte fica sempre bem e tem um aspeto fantástico. Deixo aqui a forma como fiz:

TARTE DE AMÊNDOAS
Ingredientes (base):

-150 g de farinha de trigo
-100 g de açúcar
- 90 g de margarina
- 1 ovo
- 2 colheres de sopa de leite
- 1 chá de fermento

Ingredientes (cobertura):

- 150 g de açúcar
- 100 g de margarina
- 150 g de amêndoa laminada
- 2 colheres de sopa de leite

PREPARAR A BASE:

Colocar todos os ingredientes no copo da Bimby e programar 15 seg na Vel. 6.
Programar 1 min na Vel. espiga.
Forrar uma forma de tarte com margarina e papel vegetal. Deitar nela a massa e levar a forno pré-aquecido a 200ºC, até cozer e alourar um pouco.
Retirar do forno e picar várias vezes com um garfo e preparar a cobertura.

PREPARAR A COBERTURA:

Colocar todos os ingredientes num fervedor, à exceção da amêndoa, e pôr ao lume com o bico baixinho.
Logo que derreter o açúcar e a margarida, deitar as amêndoas, envolver tudo e deixar no lume baixo até alourar um pouco.
Deitar o preparado em cima da massa e espalhar de forma uniforme.
Levar ao forno quente a 200ºC até ficar tostada a gosto.

sábado, 27 de dezembro de 2014

DESAFIO DO LOTO: NÃO SUPERADO!!!

Foi no dia 14 de janeiro que me desafiei com um LOTO LITERÁRIO.
A ideia era diversificar as leituras, mas não terminei.
Na verdade, não foram muitas as vezes em que olhei para o meu cartão e acabei por não traçar objetivos em relação aos livros que tinha de ler, por isso não fiz sequer linha ou coluna.
Paciência!!!


Atualização (28/12/2014):

Eu tenho seguidores fantásticos!!!
A Lurdes Teixeira deixou-me um comentário na página de facebook que me deixou a pensar. Realmente, se comecei o desafio anual a 14 de janeiro, ainda tenho uns dias para o completar. Será que consigo mais alguma estrela?
Obrigada pela dica, minha querida!
Alguém me deixa sugestões?
Volto aqui para atualizar no final do dia 14!!

quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

A MINHA FAMÍLIA

Hoje apetece-me escrever sobre a minha família, a família onde nasci, que me transmitiu os valores mais sólidos e importantes, que me serviu de exemplo nas grandes primeiras experiências da vida, que me apoia e ajuda a estar erguida como pilares de uma construção nem sempre sólida.
"Estou um pouco nostálgica, mas feliz", escrevi hoje num SMS à minha mãe. É verdade, estou. Tenho os dois sentimentos em mim e, apesar de parecerem quase antónimos, habitam tão harmoniosamente que, na verdade, se completam.

A família em que nasci não é perfeita. Nenhuma é.
Tem defeitos, tem zangas e farras, tem gritos e gargalhadas, tem pessoas com feitios difíceis, tem relações mais e menos próximas, tem altos e baixos... É humana. É composta por pessoas com diferentes personalidades e algumas semelhanças aqui e ali, que na sua história fizeram caminhos únicos, com cores e texturas diferentes, mas que têm algo muito forte em comum: o AMOR que sentem umas pelas outras.
Sem ser um amor qualquer, sem querer saber se é a melhor forma de o fazer, todos amamos com muita intensidade, o que dá à vida, às palavras e aos momentos uma intensidade que muitas vezes não se entende mas que enchem o peito da gente.

A família em que nasci começou com um bebé que chegou cedo demais, gerado por dois jovens que, já nessa altura, se amavam loucamente apesar de todas as suas diferenças. Digo que começou com o bebé porque sei (ou sinto) que, com 16 e 18 anos, os meus pais precisaram mesmo de ter um motivo forte para acreditar que, tão novos, estava na altura de deixarem as suas casas e começarem um caminho novo. Já aqui se calculava que a força dos sentimentos e das ações iria ser uma máxima.
Acho que somos todos um pouco teimosos... ou persistentes... ou preserverantes... talvez as três coisas em momentos diferentes. Não somos de desistir, nem de baixar os braços. Às vezes sentimo-nos tentados a quebrar, a parar, fazemos disparates e deitamos quase tudo a perder, perdemos o norte... mas depois há sempre algum de nós que tira o outro lá do fundo e lhe dá mais uma razão para seguir, para continuar em frente ou mudar de direção.

Ainda há uns dias alguém muito próximo me disse que nós éramos todos assim: não sabemos parar antes de terminar. Somos sim. E se às vezes acho que deveríamos traçar mais limites, em muitas outras acho que isso nos torna tão únicos e preciosos, que temos é de contagiar mais gente a ser como nós. Cansamo-nos muito, esgotamo-nos mesmo, mas tiramos proveitos que só nós entendemos e que nos unem como poucos.

Neste Natal passámos por uma dessas etapas de preserverança (sim, porque teimosia tem uma conotação demasiado negativa para nós!).
Um de nós tinha um projeto (demasiado) ambicioso para realizar em dois dias e contava com os outros para alcançar o sucesso absoluto. O projetista desenhou todo o esquema a cumprir, organizou os recursos, fechou o negócio, combinou prazos e pôs o projeto em andamento. Contava com os outros e não perguntou se havia quem alinhasse. Sabia que iam aparecer 2 ou 3 ajudas. E apareceram. Sem convocatória, sem horários a cumprir, sem precisarem de outro incentivo que não o desejo do projetista ter sucesso. E não foram só dois nem três que se juntaram a ele, mas (quase) todos o que fazem parte da equipa (=família) que somos nós. E apesar dos medos, dos cansaços, das queixas e dos imprevistos, o projeto ganhou corpo, forma e cor e foi absolutamente cumprido. E todos ficámos de rastos, mas com o peito cheio dos sentimentos bons que só nascem quando as pessoas se amam assim desta forma intensa.

A família em que nasci começou com duas (quase) crianças e um bebé, mas cresceu como uma árvore sólida que abana violentamente em dias de tempestade, mas que não cai, que se mantém de pé. Uma árvore com um troco forte e de qualidade, de onde partem três pernadas de boa madeira, que viram nasceu novos ramos por estacas de outras boas árvores que a ela se juntaram... E continua a ser uma única árvore, cuja função é ajudar todas as folhas a manterem-se verdes o máximo de tempo possível, tornando a copa perene durante todo o ano.

Tenho um orgulho imenso de fazer parte desta família e a nostalgia que hoje sinto é alegre porque sei que a seiva que corre em todos nós é pura, rica e rara, que queima e embebeda, mas que não deixa o outono se intalar aqui.
Uma foto já com algum tempo, que temos de repetir.

sábado, 20 de dezembro de 2014

PARENTALIDADE POSITIVA

Costumo dizer que passo quase 24 horas por dia a educar, pois é pouco o tempo em que estou sem os meus filhos ou sem os meus alunos.
Muitas vezes fico cansada demais, a precisar de estar sem pensar em educar crianças. Muitas vezes questiono se o faço da melhor fora, se uso as melhores estratégias e se posso melhorar em algum aspeto.
Tenho lido muitos artigos/estudos sobre educação e também alguns livros, que me ajudam a refletir e a compreender os caminhos que vou traçando. Também sigo alguns bloues, dos quais destaco o Mum's the Boss e o Mama Mia.
E foi através destes que me fui familiarizando com o conceito e os caminhos da PARENTALIDADE POSITIVA. E descobri-los foi mais uma luz neste meu percurso na educação, dando-me a sustentabilidade de que algumas vezes necessito para fortalecer a minha segurança enquanto educadora.

Recentemente conheci Mikaela Övén, uma psicóloga, coacher e excelente orientadora nesta área e foi com entusiasmo e atenção que, no passado dia 4 de dezembro, segui à sua Masterclass online "A Linguagem Secreta da Parentalidade", promovido pela Dharma5Academy.
Fiquei ainda com mais vontade de fazer formação nesta área, na qual acredito profundamente.

Podem ver a masterclass clicando na imagem:

http://dharma5academy.com/linguagem-secreta-da-parentalidade-webinar/

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

UM JOGO FAMILIAR MUITO DIVERTIDO

Quando em novembro visitei a Lisboa Games Week, tive a oportunidade e o prazer de experimentar alguns jogos interativos concebido por equipas de criadores portugueses.
Um dos que mais gostei e que tenho a certeza de que proporcionará bons e divertidos momentos em família chama-se "GUESS WHAT" e foi criado pela DREAMSTUDIOS.

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.DreamStudios.GuessWhat

https://play.google.com/store/apps/details?id=com.DreamStudios.GuessWhat


Podemos juntar o número de pessoas que quisermos para jogar ao GUESS WHAT, que inclui dezenas de baralhos de cartas organizadas segundo várias categorias (desde celebridades e animais até séries televisivas e vídeo jogo).
Os jogadores, na sua vez de jogar, têm de escolher uma categoria e colocar o dispositivo (tablet, telemóvel...) na testa para que os outros, ao lerem as palavras-mistério que vão aparecendo, façam gestos para ele adivinhar dentro do tempo definido de jogo.
O dispositivo vai passando de jogador em jogador, ganhando aquele que acertar em mais palavras.

Este jogo está disponível para android há alguns dias e o link de download foi-me enviado pela equipa que o criou: é só clicar AQUI ou numa das imagens acima.

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

SHOW CASE PROMOCIONAL DE RICARDO CARRIÇO

Durante a viagem para a escola, levo o rádio sempre ligado e, conforme o humor do dia, vou mudando as estações de forma a manter-me o mais bem-disposta possível.
Ontem apeteceu-me ouvir a Rádio Renascença e ainda bem que o fiz pois foi lá que ouvi anunciar o último show case promocional de Ricardo Carriço e, finalmente, me apercebi deste novo projeto do ator.
Tenho acompanhado a carreira artística de Ricardo Carriço, como modelo e depois como ator, e devo andar mesmo distraída para não ter dado conta do lançamento deste CD, o qual me parece que vem novamente provar que é um artista de corpo e alma.
E sabendo que Ricardo Carriço iria estar aqui tão pertinho, na nova loja da Fnac em Setúbal, no Centro Comercial Allegro, poderia eu ficar em casa e não levar a minha mãe, sua fã número um, a conhecê-lo pessoalmente? Claro que não!
Fomos as duas e adorámos!!
Ricardo Carriço é mesmo um artista de sucesso e o mundo da música ficou mais rico por ter tido a coragem de seguir este seu sonho.
Além de ser um homem lindo, muito atraente e sensual, Ricardo Carriço canta bem e tem uma presença muito forte em palco, cativando o público também com a sua simpatia e humildade. Os temas do CD são muito bonitos, revelam um grande orgulho em ser português e abraçam ritmos que nos ficam no ouvido.

Em jeito de fofoca feminina, tenho de dizer que o achei mais baixo e magro do que parece na televisão, mas também mais bonito e simpático.
E foi TÃO bom presenciar o sorriso (de orelha a orelha) da minha mãe!!
Ai Ricardinho!!!!




 

segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

PASSATEMPO DE NATAL #4

Apesar da fraca popularidade que a minha profissão tem atualmente junto da opinião pública, a verdade é que é com grande orgulho que digo que sou Professora.
Adoro o que faço, penso que nasci com vocação para o ensino e para trabalhar com crianças e assumo o meu papel com muito entusiasmo, sentindo que estou no caminho certo. Para mim, ser professora é mais do que ter uma profissão, é ter uma missão, é dar a mão e ajudar a caminhar.
E como acredito no valor da Educação e amo o que faço, o próximo passatempo é dedicado a esta minha face profissional:

PASSATEMPO MARISA PROFESSORA NO NATAL


PRÉMIOS:
 1 Livro "Método ser bom aluno: Bora lá!", oferta da Guerra e Paz Editores

- 3 marcadores de livros surpresa (exemplos nas fotos), oferta "Faces de Marisa"


1 Notebook, oferta da Pimpolhices cá de casa


1 estojo, oferta da Maria Inspirações

 1 jogo de famílias de palavras, oferta da Jogos & Companhia  

CONDIÇÕES DE PARTICIPAÇÃO:
- Ser seguidor de “Faces de Marisa”;
- Ser seguidor das 4 páginas parceiras:
Guerra e Paz Editores
Pimpolhices cá de casa
Maria Inspirações
Jogos & Companhia
- Partilhar publicamente o passatempo numa rede social, identificando 3 amigos na partilha;
- Preencher o formulário.

Cada seguidor pode participar 1 vez por dia, desde que faça uma nova partilha (com 3 novos amigos) e preencha novamente o formulário.
As participações que não cumprirem todas as regras serão consideradas inválidas.
O passatempo decorrerá até às 23h59 do dia 28 de dezembro.


VENCEDOR:

Com 91 participações validadas, o random ditou quem é o vencedor.




Parabéns CARMEN MENDES!

VENCEDOR DO PASSATEMPO #1 DE NATAL

Depois de verificar todas as participações no PASSATEMPO MARISA MÃE NO NATAL, usei o sistema random do próprio fornulário e sorteei o vencedor.
E quem vai receber em sua casa todos os prémios deste passatempo é...


PARABÉNS TERESA ROMERO!!!

Já enviei e-mail para a vencedora, que tem 48 horas para responder e enviar os seus dados pessoais, que irei encaminhar para os parceiros.
É bom fazer alguém sorrir!

domingo, 14 de dezembro de 2014

ADVERSUS - UMA BOA DOSE DE POESIA

Na sexta-feira à noite fui assistir a um excelente espetáculo de poesia com o grupo "Andante Associação Artística", na companhia da minha mãe, mana e cunhada Maria, na Casa da Cultura, em Setúbal.
Já conhecia a qualidade artística do projeto "Andante", que nasceu em 1999 com o intuito de promover a leitura e que leva as palavras dos escritores a públicos de todas as idades, mas continuo a ficar surpreendida com a qualidade dos seus espetáculos.
Que maravilha que é conhecer poesia desta forma!!!!

O espetáculo chama-se "Adversus - Espectáculo Poético de Largo Espectro" e dura cerca de 50 minutos, ao longo dos quais ficamos a conhecer diversos poemas de poetas e estilos diferentes, encadeados de uma forma espetacular e organizados em temáticas, tendo como pano de fundo um "medicamento" que cura todos os nossos males.

 
Fotos retiradas do site do grupo Andante

Num fantástico espetáculo de cultura e animação, durante o qual rimos, chorámos e nos encantámos, ouvimos poemas de Almada Negreiros, Álvaro Magalhães, António Botto, Camilo Pessanha, Cecília Meireles, David Mourão-Ferreira, Luís Vaz de Camões, Pablo Neruda (entre outros).

O texto da peça, que enquadra todos os poemas e nos dá bastantes razões para ler poesia, está muito bem conseguido e escrito com muita criatividade e humor.

Os sons, efeitos de luz, músicas e acessórios estão também muito bem escolhidos e complementam a interpretação de Cristina Paiva, que é fantástica. Esta atriz não só declama poesia de forma arrepiante, como canta, dramatiza e joga com sons e movimentos de uma forma incrível, dando força e poder às palavras dos poetas e prendendo-nos do princípio ao fim do espetáculo.

Gostei mesmo muito e só posso pedir que sigam de perto este grupo e que tenham a ousadia de aceitar o desafio de assistir a este espetáculo, pois sei que vão adorar!

sábado, 13 de dezembro de 2014

"O QUEBRA-MONTRAS"

Tenho andado com pouco tempo e concentração para ler, por isso como livros de cabeceira optei por dois com poucas páginas.
A primeira escolha foi o livro "O Quebra-Montras", que me foi oferecido gentilmente por Ana Luiz, sua
autora.

Este livro apresenta-nos Pedro, um homem muito sossegado e pacato, que gosta de rituais e de ter uma vida bem rotineira. Apesar de não ser particularmente feliz com ela, sente-se seguro entre a sua casa, o trabalho e a amizade de Andreia, a única colega com quem convive.
Até que um dia um acontecimento simples mas inesperado vem quebrar todas as rotinas e rituais, despertando novos sentimentos e reações em Pedro e exigindo dele novas atitudes.

Gostei muito de ler este livro e de conhecer a escrita de Ana Luíz.
Em poucas páginas, esta autora conseguiu apresentar-me Pedro e fazer-me sentir que o conhecia há muito tempo. Irritando-me com as suas manias no início, ou não fosse eu (quase) o oposto dele, acebei sentindo vontade de lhe dar a mão, passando ainda com ele momentos divertidos e de expetativa.

Realmente, assim como os homens, também os livros não se medem aos palmos (ou às páginas!) e esta obra vem provar isto mesmo. É bem preferível um livro assim condensado mas no qual nos prendemos do princípio ao fim, do que dezenas de páginas que parecem escritas para encher o livro, carregadas de pormenores desnecessários que conseguem afastar-nos da história principal, desvalorizando-a.

Neste livro, o enredo está muito bem conseguido e as personagens bem escolhidas, surgindo através de uma escrita bem estruturada, sólida e fluente.

Gostei mesmo e aconselho, deixando os meus parabéns sinceros a Ana Luíz e um agredecimento especial pela oferta e pela simpática dedicatória.

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

AS 10 MELHORES CAPAS DE LIVROS INFANTIS DE 2014

Hoje fui desafiada pela editora Livros de Ontem a escolher as 10 melhores capas de livros portugueses de 2014.
Como adoro desafios, claro que aceitei!
E como gosto muito de literatura infantil, optei por fazer a minha escolha entre os livros desta categoria.
Escolhi pelas capas, mas optei por livros não só escritos em português, mas com autores e ilustradores portugueses, para que a escolha recaísse mesmo sobre produtos nacionais.
Aqui fica a minha escolha, apoiada pela família cá de casa:

Título: "A Bruxa Cartuxa em busca do primo Eco"
Autor: Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada
Ilustrador: Carlos Marques

 Título: "O primeiro dia de escola"
Autor: António Torrado
Ilustrador: Paulo Galindro 

 Título: "Caras e coroas - reis e rainhas de Portugal para miúdos"
Autor: José Jorge Letria
Ilustrador: Ricardo Cabral

 Título: "O Estranhão"
Autor: Álvaro Magalhães
Ilustrador: Carlos J. Campos

Título: "História do Rei Livro e da Princesa Palavra"
Autor: Elisa Sá Costa
Ilustrador: Ana Fonseca

 Título: "Diudinho - O canto da Natureza"
Autor: Adriana Moreira e Hugo Direito Dias
Ilustrador: Tânia Bailão Lopes

Título: "Feliz Natal Lobo Mau"
Autor: Clara Cunha
Ilustrador: Natalina Cóias

 Título: "A ovelha que fazia múuuuuu"
Autor: Isabel Fernandes Pinto
Ilustrador: Luciana Bicalho

Título: "Manel, o menino que gostava de comboios"
Autor: Tânia Ribas de Oliveira
Ilustrador: Martina Matos
 Título: "Senhor Vicente, por favor, não invente!" 
Autor: Rosário Alçada Araújo
Ilustrador: Sandra Serra