segunda-feira, 17 de novembro de 2014

ATÉ JÁ, AFONSO!

Estou triste.
Estou assim desde ontem à tardinha...
Os médicos diziam que nada havia mais a fazer, mas a esperança é uma força imensa que nos prende o sorriso e agarra imagens de sonho, tornando tudo possível...
E ninguém está preparado para perder a esperança...
Por isso, fiquei triste, muito triste por saber da partida do pequeno Afonso.
Acabou-se o sofrimento e a Paz vai acompanhá-lo para sempre, mas dói que se farta ver uma criança partir, derrotada por uma malvada doença que não escolhe quem derruba, quem destrói.
Que dor devem sentir aquela mãe... Que vazio deve ficar no seu peito, na sua alma...

O Afonso é um menino doce, inteligente, alegre e lutador.
O Afonso sorri com os olhos, que espelham a força que existe na sua alma.
E digo "é" e "sorri" porque acredito que, lá no Céu, por entre todas as outras estrelas, o Afonso continua a ser uma estrela-menino sorridente e a iluminar as nossas vidas com a sua luz natural.

Até já, Afonso!
Havemos de nos encontrar um dia...

1 comentário :