sábado, 5 de julho de 2014

"À PRIMEIRA VISTA" COM HARLEQUIN

Há muito que lia críticas a livros Harlequin em alguns blogs que sigo com regularidade, mas nunca me tinha arriscado a ler um deles (enquanto "adulta")!!!
A memória que tenho de livros destes remonta à minha adolescência, quando via a minha mãe a ler "Sabrina" e "Desejo" e li alguns deles. Não me lembro como eram as histórias, mas fiquei com ideia de que eram muito românticas e "cor-de-rosa".
Lembro-me de os ver lá por casa, de os comprarmos e de os trocarmos numa papelaria em Setúbal... levávamos uns e, a troco de pouco dinheiro, trazíamos outros... li vários nessa altura e recordo o cheiro e a textura do papel...

E foi preciso inscrever-me numa maratona literária por equipas, promovida pela Vera do blog "Sinfonia dos Livros", para descobrir os Harlequin, com o livro "À primeira vista", escrito por Elizabeth Bevarly.

Este livro conta a história de uma mulher que no dia do seu 30.º aniversário decide dar como presente a si própria um dia inesquecível com tudo a que tem direito: uma roupa sofisticada e de alta costura, um jantar requintado, um espetáculo de ópera e uma bebida num clube privativo. Tudo isto sozinha e em segredo do homem que "comanda" a sua vida e a mantém longe do mundo.
Mas mais alguém tem, inexplicavelmente, as mesmas escolhas para esse dia, acabando por se cruzar com ela e tentar uma aproximação, à qual a protagonista deixa de oferecer resistência no final do dia, terminando num fim-de-semana inesquecível e que mudará a sua vida para sempre.

Gostei do livro e da história!
Escrito de uma forma leve e fluente, consegue ir do género romântico ao erótico, deixando intriga e suspense no ar, prendendo a minha atenção do início ao fim.
Não o li de seguida, porque o dia a dia não me permite e o formato digital não facilita, mas fiquei muito presa à história e menos duvidosa em relação à qualidade destes livros.
Li em PDF e posso facultá-lo a quem quiser, apesar de ter reparado que a versão que li tem alguns erros de gráfica, principalmente omitindo os hífens no uso de pronomes ligados a verbos (exemplo: "respondeulhe" em vez de "respondeu-lhe").

1 comentário :

  1. A Harlequin peca pelas traduções porque algumas histórias são bem giras :)

    ResponderEliminar