sexta-feira, 2 de maio de 2014

"DESCULPE LÁ, MÃE"

O primeiro livro que li durante a Maratona Literária "Viagens (In)esperadas" foi escrito por Rita Ferro e por
Marta Gautier: "Desculpe lá, mãe".

Este livro foi escrito a partir da compilação de cartas trocadas entre mãe e filha entre junho de 1997 e setembro de 1998 e é, por isso mesmo, narrado a duas vozes femininas.
Trocando palavras em forma de reflexão, de zanga, de carinho, de desabafo, de crescimento ou de simples recados, mãe e filha estreitam a sua relação com estas cartas, dando espaço para se conhecerem melhor, para o respeito e a compreensão e dando-nos lições de como o diálogo, seja falado ou escrito, é tão essencial nas relações.

Gostei bastante da forma de ambas escreverem. Ao que parece, as capacidades linguísticas e expressivas circulam mesmo nos genes da família. Escrevem de forma diferente, própria de personalidades distintas, mas ambas igualmente cativantes e ricas, levando-nos a imaginar o cenário por detrás do enredo, mesmo sem descrições pormenorizadas ou discursos extenuantes.

Gostei também da diversidade de temas abordados, tão próprios dos 20 anos da filha que, tendo nascido como eu nos anos 70, revelou muitos dos pensamentos que também eu tive naquela idade, quando pertencíamos a uma geração à qual chamavam "rasca" mas que procurava fazer-se ouvir e ganhar respeito.

Gostei também da leveza da obra, apresentada mesmo sob a forma de cartas e recomendo vivamente esta leitura. Fiquei fã da mãe e da fila... tenho de procurar descobri-las melhor em separado.

Sem comentários :

Enviar um comentário