quinta-feira, 10 de abril de 2014

"SE ME PUDESSES VER AGORA"

Ontem não adormeci enquanto não terminei a leitura do livro "Se me pudesses ver agora", de Cecelia Ahern...
Estava ansiosa por terminá-lo. Não por não estar a gostar e querer partir para outro, mas precisamente porque estava tão envolvida na história que seria incapaz de deixar algumas páginas para "amanhã".

Este livro conta-nos a história de vida de Elisabeth, uma mulher de 34 anos que vive de forma muito rotineira e organizada, porque sente que só assim consegue assumir todas as suas responsabilidade: manter o seu negócio de designer de interiores, criar sozinha o seu sobrinho de 6 anos, resolver os problemas da sua irmã alcoólica (mãe do sobrinho), apoiar o pai, que há mais de 20 espera o regresso da mãe das suas filhas, que abandonou os 3...
Na verdade, Elisabeth não tem uma vida própria, nem é feliz, até que Ivan entra no seu quotidiano. Ele é um amigo imaginário, aproximadamente da idade de Elisabeth, que começa por ajudar o sobrinho, mas cedo percebe que a sua missão é ajudar a tia.
E, ao contrário do que normalmente acontece com os adultos, Elisabeth consegue ver Ivan e com ele estabelecer uma relação única que vai mudar para sempre a vida da protagonista e de todos os que com ela se relacionam diretamente.

Tal como tinha acontecido já com "P.S. - Eu amo-te", da mesma autora, simplesmente adorei a história.
É uma história de amor, sem entrar em lamechices, mas com tudo o que há de mais poético e simples na relação entre duas pessoas que se amam. É uma história diferente mas, no entanto, fácil de imaginar (visualizando na nossa mente) pois está contada de forma excecional, carregada de estímulos aos nossos sentidos, capaz de nos levar para dentro do cenário e ficar a desejar conhecer de perto as personagens principais. É a história de um amor impossível mas que abre portas para uma vida feliz e caminho para outros amores e sonhos.
Para além de um enredo envolvente, a forma como a história se encontra organizada permite-nos percecionar os dois lados deste amor, que nos é contado alternadamente por um narrador externo e pelo próprio "amigo imaginário".
Eu gostei bastante de o ler e recomendo sinceramente a sua leitura.
Quem está por perto e quer deixar-se encantar também, pode pedir que eu empresto!!

1 comentário :

  1. Já li e também gostei. É uma das autoras que está na minha estante!

    Bjinhos

    ResponderEliminar