terça-feira, 29 de abril de 2014

PROCURA-SE TRATAMENTO PARA A PREGUIÇA DOS ALUNOS

Começo já por dizer que hoje tenho a minha garrafa da paciência só com uma pinguinha e que não aceito que me digam que não há alunos preguiçosos... há SIM!!!! Há os preguiçosos e há os que se deixam contagiar pela preguiça que, felizmente, aparece de vez em quando. E a preguiça é um defeito danado que acaba com a pachorra desta professora, principalmente quando ainda há tanto por fazer e NADA parece captar a atenção das (quase todas) 25 cabecinhas brilhantes que partilham o meu dia a dia. Quer dizer, nada que tenha a ver com escola, pois nestas alturas até as vulgares moscas que na sala circulam ganham o interesse de seres mitológicos, fadas ou duendes... (Às tantas têm de começar a escrever sobre moscas e mosquitos...).

Não costumo ser uma "stôra" muito chata e cultivo um ambiente de harmonia e camaradagem em sala de aula, mas começo a sentir-me a bruxa que lança feitiços horrendos sobre os seres divinos e mágicos que afastam os meus "reguilas" da sala de aula e os transportam para um mundo sem números, letras ou papéis.
Já dei comigo a perguntar a mim mesma, em jeito de beliscão: "Será que estou sozinha na sala e ando com alucinações?" Mas não... eles estão lá, até olham para mim e fingem que estão a ouvir, até abrem bem os olhos e (quiçá) os ouvidos, mas parecem vazios... e quando lhes faço uma pergunta, quando espero um dedo no ar ou quando peço que completem uma frase recebo muitas expressões (e provas!!!) de que os meus meninos foram roubados por extraterrestres que apenas me deixaram as suas "carapaças"! Será???

"Perceberam? Querem que explique outra vez? O que acham? Pode ser? Faz sentido?"... ai que nenhuma pergunta resulta!!! E os cadernos ficam metade brancos, as frases são copiadas com omissão de letras, os resultados surgem à solta, muitas vezes desencadeados das questões e os exercícios parecem pesar toneladas para aquelas pequenas mãos que estavam tão ativas no intervalo...
Ai!...
Quem tem um xarope, ou até umas pastilhas para chupar, que eu possa dar aos meus alunos e lhes leve para longe toda a preguiça, toda a inércia, toda a lentidão e dê lugar aos bichinhos-carapinteiros que me pediam trabalho e mais trabalho e que inventavam novas propostas a toda a hora?!

Imagem retirada da Internet

Sem comentários :

Enviar um comentário