domingo, 9 de março de 2014

CAMINHADAS

Uma das minhas resoluções para 2014 é conseguir perder peso, com o objetivo de me sentir melhor comigo própria. Não é que não acredite que possamos ser felizes com peso a mais, nada disso! Mas para mim é importante gostar do que vejo quando olho ao espelho e, para isso, preciso mesmo de pesar menos e de ter menos volume corporal.
E se o ganhei com (muita) facilidade, também graças à (grande) ajuda da medicação que fiz, agora resta-me muita força de vontade, pois é uma tarefa bem difícil e que teve de incluir várias mudanças na minha vida. (Nunca consegui, deixem-me que vos diga!)
Posso dizer que já atingi (e até superei) o objetivo que queria alcançar até dezembro, mas o que mais me tem agradado nem é a mudança no ponteiro da balança, mas a forma como as alterações que fiz na minha vida têm tido resultados positivos no meu bem-estar (físico, psicológico e mental).

Uma das estratégias que adotei foi começar a fazer caminhadas, que é o tipo de exercício físico que, para além da dança, mais se adapta à minha forma de ser e de estar na vida.
Umas vezes vou sozinha, outras acompanhada (pelo marido, pelos filhos ou por uma amiga), nunca faço o mesmo percurso (e quem me conhece bem sabe porquê!), converso ou ouço música durante o caminho, às vezes dou uma corrida durante uns metros, acelero e abrando conforme me sinto confortável... vou sem um objetivo muito bem definido (para além de me ir superando e ganhando resistência), mas levo como incentivo a aplicação MapMyWalk no telemóvel, que vai cronometrando o tempo e registando o percurso e a distância.
Comecei as caminhadas em fevereiro e não vou mais do que 2/3 vezes por semana, mas a verdade é que já sinto que me canso muito menos e que vou tendo outra agilidade e resistência, para além de um bem-estar muito grande e de conseguir dar importância a pormenores lindos pelo caminho.
E não resisto a tirar-lhes algumas fotos...
Já estive para alinhar naquelas caminhadas organizadas, mas ainda não foi desta. Será o próximo passo, talvez. Afinal, grão a grão enche a galinha o papo... e eu já subo de novo as escadarias da escola a correr sem me cansar! (Oh yes!!!)



Sem comentários :

Enviar um comentário