sábado, 22 de fevereiro de 2014

UMA GATINHA DOENTE

A minha gata Rosinha está doente.
Há uns tempos que andava a deitar um líquido espesso e hoje o meu marido foi com ela à veterinária para ver o que se passava.
Descobriram que a bichana está com uma infeção no útero e a necessitar de antibiótico, por isso andava a deitar pus.
Tiveram de sedá-la para conseguir tirar sangue para análises, que ela voltou a transformar-se num tigre selvagem quando a quiseram analisar melhor.
Após as análises, fizeram também ecografia e administraram-lhe antibiótico.
Agora anda com uma proteção para não lamber o local e não pode comer nem beber nada até amanhã. Seguem-se 10 dias de antibiótico e, no final, nova consulta para avaliar a evolução.
Quando a infeção passar, será esterilizada, pois corre o risco de nova infeção quando chegar o novo ciclo menstrual.

É a primeira vez que tenho uma das minhas meninas doentes e sinto um aperto no peito. Vê-la tristonha, muito quieta pela casa, de rabinho encolhido e escondendo-se de nós... fico triste, estou triste. O amor que lhe sinto é muito verdadeiro e único, pelo que dói vê-la sem saúde, com a marca dos tratamentos e pouca vontade de correr pela casa ou de receber mimos nossos.
Mia tristemente e o meu coração aperta...
Espero que fique boa num instante e que volte a ser a Rosinha de sempre: vivaça, reguila e amorosa.
Ai! Custa muito mais do que imaginava!!

2 comentários :

  1. Tadinha... As melhoras da bichinha!
    Fazes bem em esterilizá-la, pois protege-as de várias situações tristes... não sei se esterilizaste a Isla, mas se não, e depois de a Rosinha estar estabilizada, assim que poças, esteriliza a Isla também, é muito importante, e salvaguarda-nos de situações complicadas, quer para nós, quer para elas... Beijinhos!

    ResponderEliminar
  2. Bom dia Marisa! Que a gatinha recupere depressa. O Zeca também esteve um bocadinho doentinho. O engraçado, é que eu percebi que ele não estava bem, e confesso que fiquei impressionada com a minha capacidade para perceber que o meu menino não estava confortável, principalmente quando o marido dizia que era tudo fruto da minha cabeça. Mas não era fruto da minha cabeça. Estava a precisar de fazer uma limpeza aos dentes pois tinha tártaro (que teve de ser raspado) e já estava com a gengiva inflamada. Teve de fazer um tratamento e ser submetido a uma intervenção para resolver o problema. Não é nada comparado com o problema da tua gatinha, mas fiquei igualmente com o coração apertadinho. Agora, é dos que lavam os dentes todos os dias (ou quase todos!). Os animais são os nossos melhores amigos, ou pelo menos, os mais leais (se bem que já levei uma mordidela!).
    Beijinho grande e depois partilha a recuperação da menina! :)

    ResponderEliminar