quarta-feira, 1 de janeiro de 2014

SAIR DE 2013 EM GRANDE

Ontem saí da melhor forma possível de 2013 e agradeço à minha fiel irmã por isso... acho que talvez nem se tenha apercebido o quão importante foi toda a sua postura, mas a verdade é que conseguiu que eu fosse simples e verdadeiramente feliz.

Há uns dias atrás, lançou o convite de irmos passar o ano a sua casa: irmãos, cunhados e sobrinhos. Somos 11, entre adultos e crianças. E toda a malta aceitou!!!
Eu, que tenho andado meio nostálgica em relação à vida, estava indecisa. Por um lado, achava que devia ir, por outro queria ir, por outro apetecia-me ficar em casa, achava que não seria boa companhia. Disse à mana que sim, depois que não, depois que nim...
E ela, simplesmente, não insistiu mais, garantindo só que podia decidir no próprio dia e o que teria de fazer caso escolhesse aparecer... Digo simplesmente, acrescentando sabiamente, porque foi esta sua posição que me deixou feliz. (E é, ou não, verdade que a felicidade está em pequeninas coisas da vida?)
Pude decidir só pelo coração, sem pressões nem racionalismos. Aí é que ela foi um génio! (Começo a achar que só mesmo os génios conseguem (con)viver comigo, dada a facilidade com que muitos se afastam...)
Sabia que a sua vontade (e reza, quiçá!!!!) era que eu fosse... mas não colocou pressões, nem opiniões, críticas ou sugestões... deixou-me decidir. (Fantástico num mundo em que todos sabem exatamente como todos os outros se deviam comportar!!).
Acabei por ir... seguindo o meu coração (e os outros três cá de casa!).

Jantámos juntos, conversámos, bebemos uns copos, ouvimos música, dissemos mal da p_ _ _ da vida (culpando os governantes), contámos histórias, rimos... os miúdos brincaram a tudo o que se lembraram...

Apeteceu-me mexer em trapos, contas e fitas... queria tentar produzir qualquer coisa antes da meia-noite, que vinha ainda um pouco longe, entretendo-me e fui ver os materiais da minha irmã. Sim, ela entrou aqui de novo, simplesmente deixando aberta a porta das minhas opções...
E como sou organizadinha e algumas coisas estavam a precisar de um (pequeno) jeitinho meu, ofereci-me para pôr as coisas em ordem. Pouco normal numa noite que se quer de farra, a mana aceitou e sentámo-nos as duas no chão do hall de entrada. Tecidos, linhas, feltros, botões, peças de madeiras, plástico e metal, fitas... um mundo ali tão perto. E nós as duas no centro, destralhando (verbo muito na moda), arrumando, deitando fora e projetando... arrumámos caixas pequenas e grandes, peças de tantos feitios, um mundo para quem gosta destes projetos manuais.
Os outros adultos riam na sala... os miúdos brincavam no quarto... e nós as duas, sozinhas, não cedendo a pressões (que também não foram muitas, felizmente), ali ficámos nem sei quanto tempo... felizes! Era o que me (ou nos) apetecia fazer e fizemos... apropriado ou não para a época, era o que o nosso coração queria!(outra vez ele?)
E foi tão bom!!!!!

E sinto-me tão feliz por ter descoberto (ou provado) que tenho mesmo de seguir o que o meu coração diz, sem me ralar tanto com o que é suposto acontecer! Sem me ralar pouco (ou nada) com o que os "outros" pensam ou vão dizer, sem procurar a toda a hora corresponder a expetativas e não desiludir ninguém...
E a felicidade está mesmo, mesmo em pequenas coisas e momentos... não há como negar, nem porque fugir.
E eu, para ser feliz, não preciso de muitas coisas e ações, apenas de saber melhor (e exatamente) quais são as que me deixam assim e segui-las mais vezes.
Obrigada, mana Mafalda!

2 comentários :

  1. Mana, foi um prazer o que ali aconteceu. E ficou tudo tão, tão arrumadinho! Eu completo-me quando me ajudam nestas coisas e dão valor ao que vou juntando...sempre com a ideia de construir algo. Confeço que devia ser mais produtiva, e nem sempre tenho o incentivo para tal. Ontem deste-me ferramentas para não perder a esperança na construção. Estou muito agradecida! A companhia nestas aventuras é tudo, para mim. E estou pronta para projetar ou ajudar nos projetos de outrém. Muito obrigado por teres decidido vir! Adoro a vossa companhia! E estou de mangas arregaçadas para o que vier. Beijocas!!!

    ResponderEliminar
  2. Princesas,onde estava pensei muito em vós e como estariam a divertirem-se, sei que é isso que acontece sempre que estão todos juntos! Foi lindo, sentarem no chão e voltarem aos tempos da infancia, quando passavam horas a criar brincadeiras, não foi?Amo-as!

    ResponderEliminar