quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

PORTUGAL É UMA ALDEIA

Há acontecimentos curiosos, quase coincidências, que me fazem pensar como é pequeno este nosso país e como tudo está tão bem interligado!
Apesar de, por vezes, os pequenos pormenores me passarem um pouco ao lado, a verdade é que, quando a atenção recai sobre eles, conseguimos ver algumas ligações e, até, achá-las curiosas.
Isto aconteceu esta semana comigo...

Conheço a jornalista Sónia Morais Santos há bem mais de um ano. Conheço-a virtualmente (entenda-se!!!) que, apesar de ter estado com ela quando comprei o livro "Cocó na fralda", tenho a certeza que não se lembra de mim.
Conheci-a através do seu blogue (também "Cocó na fralda"), deslumbrei-me com a sua escrita e, desde aí, tenho lido algumas das suas crónicas, rubricas e outros escritos. Gosto da sua forma de escrever e identifico-me com ela e com muito do que diz.

Não conhecia a sua reportagem "O melhor do Mundo" e foi com agrado e curiosidade que esta semana a trabalhei com os meus alunos, uma vez que surgiu como texto a explorar no manual escolar adoptado pela escola.

Lemos e descobrimos a vida deste menino, mais ou menos da idade dos meus 26 reguilas, com uma vida tão diferente da deles... uma vida de aldeia, uma paixão por essa vida e a participação num grupo de teatro muito conhecido e emblemático, por sinal, no seio dos 50 habitantes locais e nos arredores.
O menino Pedro, habitante de Campo Benfeito, também faz parte desta companhia, que reúne alguns dos seus familiares: o Teatro de Montemuro.
Andámos dois dias de roda do texto, explorando e trabalhando a partir dele...

Ontem, inesperadamente, veio parar-me às mãos novamente um texto com o nome desta companhia de teatro.
"A sério?  Estarei a ler bem?", perguntei eu quando, ao informar os miúdos das próximas atividades culturais a decorrer no concelho da Moita me deparei com a peça "O Gigante" que estará em cartaz no domingo, dia 26 de janeiro, no Centro Cultural José Manuel Figueiredo (Baixa da Banheira), apresentada (imagina-se!) pelo Teatro de Montemuro.

Eu e eles, espantados, pensámos quase que simultaneamente "Será que vamos conhecer o Pedro?"...
Curioso, no mínimo.

Mas tudo isto me deixou a pensar como, apesar dos mais de 10 milhões de habitantes do país, a Sónia, o Pedro e o teatro de Montemuro mostraram como Portugal é mesmo uma aldeia!

Sem comentários :

Enviar um comentário