segunda-feira, 30 de setembro de 2013

RESULTADOS DO PASSATEMPO (atualizado)

O nosso passatempo de setembro terminou e aqui vou deixar as estatísticas e os resultados.
Para começar gostaria de agradecer a todos os que participaram e/ou divulgaram o passatempo. Foi muito bom e sem a vossa ajuda não teria sido possível.

Pena que nem toda a gente tenha cumprido com todos os requisitos!
Em 45 participações, apenas 38 fizeram partilhas válidas e nem todos os participantes fizeram "gosto" ou se tornaram amigos das 4 páginas. Já sabem que quem não cumpriu todos os requisitos vai ficar de fora do sorteio. (A tabela do google docs está preparada e, incluindo números do 2 ao 46, sendo que o 1 é a linha dos títulos, será usada escolher os vencedores)


Vou fazer o sorteio e dizer os vencedores da seguinte forma:
- sortear no random.com o 1.º número;
- atualizar esta página com o número e o nome;
- mandar mail para o vencedor a informar que venceu e a pedir que, num máximo de 48 horas, me envie os seus dados pessoais e diga qual dos 4 prémios escolhe;
- atualizar com a informação recebida por mail;
- voltar a sortear (o 2.º número);
(...)

E será desta forma até atribuir os 4 prémios. Por isso, atenção à atualização desta página.

BOA SORTE!!!!


1.º Vencedor: Sandra Ferreira, com o número 32.
Prémio escolhido: Bolsa da "Boutike dos Miminhos"



2.º Vencedor: Jesuína Rodrigues, com o número 12.
Prémio escolhido: Colar e porta-chaves "2 Use Creations"

3.º Vencedor: Cantinho dos Sonhos, com o número 16.
Prémio escolhido: Bandolete "Faces de Marisa".



4.º Vencedor: Daniela Pereira, com o número 45.
 Prémio escolhido: Colar "Barvastyl".

SOBRE BULLYING

Há dias recebi um mail com uma história sobre o bullying na escola. Não sei quem a escreveu, se é verídica ou ficção mas amanhã vou partilhá-la com os meus alunos e debater o assunto. Talvez faça a experiência...
Não é que entre eles este problema se verifique (que um dos meus motivos de orgulho nas minhas turmas é que os alunos são sempre muito unidos e com espírito de grupo), mas este assunto é demasiado importante para ficar escondido e é sempre bom pensar e falar sobre ele.
Vale a pena ler!!!

 
"Uma professora quis ensinar à sua turma os efeitos do bullying.
Pediu-lhes para seguirem as seguintes instruções. Deu a todos os alunos uma folha de papel e disse-lhes para a amachucarem, para a deitarem para o chão e para pisarem. Resumindo, podiam estragar a folha o mais possível mas não rasgá-la.

As crianças estavam entusiasmadas e fizeram o seu melhor para amachucarem a folha, tanto quanto possível. A seguir, a professora pediu-lhes para apanharem a folha e abri-la novamente com cuidado para não rasgar. Deviam endireitá-la com muito cuidado o mais possível. 
Chamou a atenção para observarem como a sua folha estava suja e cheia de marcas.
Depois disse para as crianças pedirem desculpa ao papel em voz alta, enquanto o endireitavam. Eles mostravam o seu arrependimento e passavam as mãos para alisarem o papel, mas a folha não voltava ao seu estado original. Os vincos estavam bem marcados.
A professora pediu para que olhassem bem para os vincos e marcas no papel e para que tomassem atenção para o facto de estas marcas NUNCA mais irem desaparecer, mesmo que tentassem repará-las.
"É isto o que acontece com as crianças que são gozadas por outras crianças", afirmou a professora.
"Podes dizer «Desculpa», podes tentar mostrar o teu arrependimento, mas as marcas, essas ficam para sempre."
Os vincos e marcas no papel não desapareceram, mas as caras das crianças deram para perceber que a mensagem da professora foi recebida."

domingo, 29 de setembro de 2013

EMENTA (MAIS DO QUE SEMANAL)...

Domingo (29/09):
almoço - Tagliatelle de salmão
jantar - Lombo de porco assado, acompanhado de batatas e couve flor

Segunda-feira (30/09):
jantar - Tintureira cozida com todos

Terça-feira (01/10):
jantar -Salsichas de peru grelhadas com salada russa

Quarta-feira (02/10):
jantar - Douradas no forno, com arroz de cenoura

Quinta-feira (03/10):
jantar - Frango guisado com massa de espiral

Sexta-feira (04/10):
jantar - Carapaus fritos com puré de batata e abóbora

Sexta-feira (04/10):
jantar - Bifes de porco panados, com esparguete de milho

Sábado (05/10):
almoço - Rissóis de carne com esparregado e arroz branco
jantar - Tarte de queijo e fiambre

Domingo (06/10):
almoço - Bifes de porco panados, com esparguete de milho
jantar - Arroz de polvo com legumes

Segunda-feira (07/10):
jantar - Robalos com batata cozidos a vapor

Terça-feira (08/10):
jantar - Esparguete à bolonhesa

Quarta-feira (09/10):
jantar - Douradinhos com arroz de ervilhas e caril

Quinta-feira (10/10):
jantar - Alheiras grelhadas com puré de batata

sexta-feira, 27 de setembro de 2013

EM CASA...

Este fim de semana não tenciono sair. Quer dizer, para passear. Terei de o fazer para encher o frigorífico e arranjar roupa e calçado que sirva à minha malta. De resto, apetece-me ficar em casa, não ter de me vestir e colocar a roupa e a cabeça em ordem.
Hoje já começámos a organizar-nos por aqui e fizemos as primeiras compras necessárias... mas fica tanto por fazer.
O meu homem já começou a trabalhar, o que é ótimo, mas também traz montanhas de assuntos para terminar no fim de semana. Este ano somos dois a trabalhar com 4.ºano, o que vai trazer mais uma mudança: podemos planear aulas e construir materiais em conjunto, o que será um bom desafio. Nunca tinha acontecido. Estamos os dois em escolas públicas, eu na Moita e ele em Lisboa, as turmas são diferentes, mas serve de troca de experiências e de reflexão. (Se alguém da ESE me lesse ficaria orgulhoso!!!).
Com o Simão no 5.ºano, há ainda questões que estamos a organizar em função dos horários dele. E mais só tem a escola e o judo... Com a Matilde ainda no 3ºano, aquele "bendito" onde há tanto para estudar, e sem vontade de frequentar as AEC's (o que, compreendo e apoio!), mais outras questões logísticas a resolver... Assim, planeámos:
- Ir ao supermercado; Feito
- Comprar algumas peças de vestuário básicas para os miúdos, que são mesmo necessárias;  Por agora só falta ténis para o rapaz...
- Corrigir 75 + 44 fichas de avaliação diagnósticas; Feito
- Limpar a casa; Feito
- Tratar da roupa da semana; Lavada e estendida
- Preparar as aulas da próxima semana;
- Organizar os dossiês de materiais, as capas e os armários "profissionais"; Feito
- Andar de bicicleta; Não deu...
- Brincar; Fazendo
- Fazer TPC's; Feitos
- Ver filmes (a comer pipocas) e começar a acompanhar a novela "Belmonte", que temos gravada na BOX e todos gostámos de ver; Vimos "Gladiador", de animação e os 6 primeiros episódios da novela portuguesa
- Jogar computador; Os meninos e o seu habbinfo
- Criar bijuteria (eu e a Matilde), projeto de bricolage (o Simão e o pai); Em andamento...
- Fazer sopa para a semana; Uma da nabiça e outra de alho francês
- Organizar um horário semanal com as rotinas dos 4;
- Fazer ementa semanal; Feito
- Ler (cada um o seu e terminar a leitura conjunta de "Viagem ao Tempo dos Castelos"). E não é que nem me apetece???

Serão tarefas a mais?????

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

O OUTONO EM MIM...

Gosto quando o tempo começa a arrefecer e já precisamos cobrir os braços em algumas horas do dia.
Gosto de calçar sapatos apenas abertos atrás porque os dedos já ficam frios nessas mesmas horas...
Gosto do cheiro da terra molhada depois de uma chuvinha cobrir de água o solo quente e seco...
Mas o outono, a sua chegada, esta época do ano, tem sempre um efeito menos bom em mim.
E o corpo reage menos que a cabeça, que começa a dar sinais.
E já sei disto há tantos anos! Mas não me acostumo, apesar de ser mesmo assim...
O outono em mim não é fácil e a vida exige uma rapidez nesta fase que a relação entre nós os dois não permite. E isso é duro, tão duro que só eu sei.
Se o outono traz de volta tantas situações boas, também leva um pouco da minha luz, quiçá, digo eu pensando ideologicamente, para alguém que precise mais do que eu noutro recanto qualquer.
E, meio apagada, todos os anos tento lidar um pouco melhor, mas é sempre mais uma mudança.

Imagem retirada da Internet

terça-feira, 24 de setembro de 2013

CONCURSO PÚBLICO DE DOCENTES

Tenho consciência que se houver algum colega professor a ler este post, a polémica ficará lançada e, muito provavelmente, serei excomungada em praça pública, mas todas as vezes que há concurso de colocação de docentes do ensino público a minha ideia sai reforçada.
Estes concursos são uma treta e, querendo jogar justo ordenando todos nós segundo critérios iguais para todos, acabam por aparecer sempre um rol enorme de injustiças que só contribuem para virar os professores uns contra os outros.
Até aqui parece-me que a opinião da classe será unânime.
Contudo, quanto a mim, está na hora de dar maior autonomia as agrupamentos de escolas para contratarem professores para que, a exemplo do que acontece no ensino privado (e em ofertas de escola, só acessíveis a contratados), possa ser dada maior importância ao valor de cada um de nós, à especificidade de perfil educativo tão fielmente associada a cada personalidade e às capacidades para lidar com os diferentes contextos educativos. Nada disto acontece... Somos ordenados numas listas enormes e tratados como números, começando logo mal o sistema, que é feito de pessoas e não de quantidades.
Sei que uma das contrapartidas seria, infelizmente, o famoso fator "C"... mas tantas outras vantagens teríamos!
Somos pessoas, seres humanos, e temos a nossa personalidade, as nossas características enquanto profissionais e os métodos que dominamos, os quais, não posso admitir que digam o contrário, se adequam a determinados contextos e a outros não... porque os contextos também não são papéis em cima de uma secretária ou objetos para organizar, mas crianças, adolescentes ou jovens que formam grupos diferentes, influenciados por todos os factores que fazem parte da sua vida (familiar, ciltural, social, económica,...) e que fazem grandes diferenças de uma escola para outra, às vezes na mesma vila e mesmo de turma para turma.
Um diretor com competência de gestão e pedagógica (juntas e indissociáveis) e que se aproximasse do que é feito em cada uma das escolas do seu agrupamento, poderia mais facilmente perceber e justificar quais, de entre os candidatos aos lugares disponíveis, estavam mais habilitados a tais funções, mediante as qualificações pessoais e profissionais de cada um e não apenas porque dá aulas há x anos e/ou terminou a formação inicial com x nota e/ou nasceu há mais ou menos anos. (Sim, que estes são os critérios de ordenação das famosas listas!!!)
Neste momento, encontro-me numa fase profissional estável, afeta a um agrupamento que, por enquanto, precisa de mim, e dou o meu melhor em cada dia para bem dos miúdos, da comunidade e do agrupamento. Não estou perto nem longe, mas estou bem porque gosto do sítio onde estou... Não me queixo. Provavalemente com as colocações feitas doutra forma tentaria ser contratada pelo mesmo agrupamento...
No entanto, conheço imenso casos de atrito entre docentes porque surgem colocações injustas, muitas vezes por dias de diferença na autorização de uma vaga pelo ministério e não vejo ser dada qualquer importância ao real empenho de quem ama o que faz e dá o melhor de si...
E não posso ficar indiferente a este sistema que não funciona e que, de ministro para ministro, só piora!

domingo, 22 de setembro de 2013

NOMEIA A PILHA

Como amante de ler e escrever, sigo diversos blogs que promovem livros, para estar a par das novidades e conhecer um pouco das obras e dos seus autores.
O blog "Algodão Doce para o Cérebro" é um dos que sigo frequentemente e lá foi lançado o selo-desafio "Nomeia a Pilha", ao qual decidi hoje aderir.

A sugestão é simples: escolher livros das nossas estantes de forma a que, empilhados, os seus títulos formem o nome de quem gere o blog. Neste caso, procuro formar o nome Marisa.
Tentei escolher livros que gostei de ler e de alguns dos meus escritores preferidos. Não fois fácil, mas acabei por conseguir.
Ora vejam:


Livros da Pilha:
    MANUSCRITO ENCONTRADO EM ACCRA
A ALQUIMIA DO AMOR
A RELÍQUIA
    INOCÊNCIA PERDIDA
   SE ME PUDESSES VER AGORA
   ACIDENTES DE PERCURSO

OUTRA AMIGA DA FAMÍLIA: A BATERIA!

A bateria é outra amiga da família com a qual convivo desde sempre.
O meu tio Zé (que também é meu padrinho), irmão da minha mãe, toca desde miúdo e é o meu ídolo número um nos instrumentos de percussão.
Qual Phil Collins, Ian Paice ou Nicko McBrain...
O Zé Pitassa é o MELHOR e é pena que talentos como o dele não sejam melhor rentabilizados.


O tio Zé tem tocado em várias bandas, de vários géneros.
O hard rock é a sua eleição, mas ele toca (bem) de tudo um pouco há mais de 40 anos.
Há uns meses que estava parado, mas ontem foi convidado a fazer uma "Demo Percussion" no Restaurante Bar do Arrabida Resort & Golf Academy e foi espetacular ouvi-lo a tocar sozinho, como se de uma banda se tratasse. Uns minutos de solo, onde parecia que a bateria estava colada a ele e que o explorar frenético de todas as potencialidades do instrumento (tambores, pratos, bumbo, caixas, baquetas, tarolas...) era algo naturalmente humano... nele é! Nasceu para ser baterista, de certeza.


Mais ao final da noite, também foi ótimo ouvi-lo acompanhar em perfeito improviso uma viola e uma voz. Rock, pop, country, pimba, sambas, rumbas, tangos, blues... todo e qualquer ritmo, inesperadamente surgindo de um ou outro músico, sempre seguido pelo restante acompanhamento...
Improvisar na bateria, usando as suas diferente partes sempre de formas notoriamente diferentes e deixando-se guiar pelo ritmo que lhe corre nas veias (de certeza!) e que, talvez por parte do sangue ser o mesmo, a mim me levavam a dançar com todo o corpo, mesmo sentada... (acho que até os dedinhos dos pés marcavam ritmos e compassos sem me aperceber!)

Adorei...
E só queria que lhe fosse dada uma oportunidade de aproveitar o seu talento... para não mais ficar parado!

sábado, 21 de setembro de 2013

CARINHOS ENTRE PAI E MÃE

Sempre gostei de ver o meu pai e a minha mãe a trocar miminhos, a beijarem-se.
Gostava quando era miúda, em adolescente e agora em adulta. Posso ter passado por fases em que não gostava, mas não me lembro de nenhuma.

Não sei, nem quero saber (sou sincera!), o que dizem os psicólogos sobre o assunto, mas a verdade é que ver o meu pai a beijar a minha mãe (e vice-versa) sempre me deu uma paz interior muito grande. Para mim era sinal que havia amor e eu sempre precisei de sentir que os meus pais se amavam.

São casados há 36 anos, na esmagadora maioria dos quais eu estive presente, eram ambos muito novos quando deram o nó (16 e 19 anos), passaram por várias crises, viveram dificuldades e alegrias, lutaram (e lutam) muito para encontrar equilíbrio entre duas personalidades tão diferentes...
Porquê? Porque se ama... ao jeito de cada um, ao jeito deles...
E, para mim, filha mais velha de três, sempre foi muito importante vê-los trocar carinhos.

Cá em casa também há beijinhos, abraços e festas (das mais inocentes, claro!) à frente dos miúdos.
Ao longo destes mais de 10 anos em que eu e o Hugo somos pais, nunca escondemos beijinhos trocados, mãos dadas ao passear na rua, abraços no sofá... e os miúdos, apesar de reagirem de forma diferente com o passar do tempo, no fundo mostram que gostam e sabem que o pai ama a mãe e a mãe ama o pai.
Tem havido fases de maior ciumeira (complexo de édipo??) em que se metem no meio do beijo e riem. Outras em que, mal sentem a aproximação, precisam urgentemente de ajuda para resolver qualquer problema com um brinquedo ou um papel numa divisão oposta da casa. Outras em que são eles que nos unem, disfarçadamente. Há ainda momentos em que escrevem bilhetinhos de um para o outro, ou arranjam forma de nos deixarem sozinhos e próximos.
São fases diferentes, que aparecem e desaparecem, que se alternam e tornam impervisíveis as reações, mas que acabam por mostrar que também eles se sentem mais confortáveis e seguros quando percebem que ainda há amor entre nós.

sexta-feira, 20 de setembro de 2013

QUANTOS MATERIAIS LINDOS!!!!

Ontem o carteiro deve ter vindo carregado, coitado!
Estavam tanto envelopes dentro da caixa de correio que, ao abri-la, apeteceu-me largar tudo e sentar-me a aproveitar a sensação, descobrindo as surpresas lindas que me chegaram.


E agora tenho ainda mais materiais lindos para deixar à solta a minha imaginação e criar...

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

GATA VIRA TIGRE VIRA GATA

Imagem retirada da internet.

Saí de casa de cabeça perdida...
Com o coração de mãe ao pé da boca por causa de regras de escola que mudam sem os pais serem avisados, deixando a minha princesa sozinha ao portão, apetecia-me nem ir trabalhar...
Todos os sentimentos maus em mim estavam à flor da pele e detesto sentir-me assim. Tenho até medo...

Fiquei que nem um tigre selvagem, deixando o instinto maternal tomar conta de mim. Ganhei velocidade, fiquei com os sentidos mais apurados, preparei as garras para o que der e vier, fiquei mais ao ataque que à defesa, eriçando o pêlo e sentindo algo em mim a querer explodir.
A minha gatinha Matilde enroscou-se em mim e esperou a reação da progenitora que, à porta do local de confronto, andava de um lado para o outro... (Parece que estou a ver um de Bengala no zoo...)
Amansei um pouco com o olhar dela.
Dei umas unhadas assim que pude, rugi alto (apesar de sensato) para marcar território e deixei bem clara a minha opinião.
Amansei quando o portão abriu e lhe dei os beijos meigos do costume, o abraço apertadinho e ronronámos as duas um "amo-te" delicioso.

Voltou o tigre em força quanto conduzia para a escola.
Medo de chegar atrasada, olhar constante no relógio do carro, pouca paciência para a música do rádio e para os condutores da espécie tartaruga ou caracol, o pêlo ainda mais arrepiado do que de costume e uma (desgraçada) parte de sentimento de culpa, que ainda não consegui felinamente eliminar.
Nada de estacionamento. As nove horas a um minuto de chegar. Garras saídas da pele e bigodes espetadíssimos. 2 voltas ao quarteirão e um lugar muito longe da "jaula" onde 25 gatinhos, de ambas as espécies, me esperavam brincalhões.

À porta troquei as garras pelos "Bons dias" do costume e os bigodes baixaram com os sorrisos.
O pêlo, ainda de cores vivas e padrão tigresa, tornou-se mais macio quando os gatinhos se aproximaram, ronronaram, se enroscaram e me seguiram. O miado estava alto e as unhas voltaram a sair.

Mas, como que por magia, ao fim de um quarto de hora, já não parecia a mesma felina.
O meu pêlo era já mais siamês e até fiz umas gracinhas. Os 25 gatinhos estavam ali para mim e comigo e muito tínhamos para fazer. E tantos sorrisos doces, ronronadelas e miados de criança só podiam ter um efeito: trazer de volta a gata doméstica que há naturalmente em mim, despindo a outra pele que a mim se cola quando as crias precisam de proteção. As minhas ou os 25 gatinhos que me são diariamente confiados por gatos (ou tigres) mais ou menos selvagens e que ajudam tanto a dar cor aos meus dias.

Hoje não houve os mesmos saltos do costume, que ser tigre cansa muito, mas consegui voltar a ser aquela gata mansa, doce, meiga, brincalhona, divertida, amiga, simpática, companheira... que sou quando não me eriçam...
A sorte das boas "carninhas" (incluindo a minha própria) é que o tigre aparece poucas vezes...

Imagem retirada da internet

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

PRIMEIRO DIA NO 2.ºCICLO

Como vaidosa que sou, queria ter uma foto do dia de hoje para mostrar, mas o rapaz não é dado a estas coisas e não deixou captar o seu ar de crescido ao sair de casa para "enfrentar" o dia de aulas no 2.º ciclo.

Como galinha que sou, fiquei com o coração apertadinho por senti-lo a fugir aos poucos das minhas asas e dar-lhe mais independência, não podendo (nem devendo, digo de consciência!) estar mais perto nesta etapa tão diferente da anterior... E, confesso, choraminguei um pouco de alegria na viagem para o trabalho.

Como orgulhosa que sou, mal cabia em mim de contente por ter visto a forma responsável como organizou ontem a mala para hoje, escolhendo cuidadosamente os materiais a lá colocar e dizendo-se ansioso mas muito feliz... Para acordar hoje bem cedo, sem ser preciso chamar mais do que uma vez e despachando-se em menos de nada. (Com perfume de homem e tudo!)

Como sensível que sou, enterneci-me com o telefonema que me fez, ao sair das aulas às 13h30, querendo contar-me tudo enquanto almoçava, porque a fome era muita mas queria muito contar-me tantas novidades, a um ritmo que acelerou o meu coração.

E como poderia não ficar feliz e mais isto tudo que sou, ao ler um SMS dele que dizia:
"Mãe estou muito feliz. Pela primeira vez sei como é bom andar na escola."

Sim, foi o meu filho dos sms's com monossílabos quem me mandou este. E não foi em resposta a nenhum sms meu!!! 
YES!!!!!

domingo, 15 de setembro de 2013

UMA IMAGEM QUE VALE OURO

Vi esta foto antiga na internet e não consegui evitar partilhá-la com quem visita este cantinho.
Muitas vezes subi e desci esta rua... de casa e para casa.
Muitas vezes apreciei a vista para a serra e respirei o ar puro que por lá circulava.
Muitas e muitas outras disse a quem quisesse ouvir que o "meu castelo" é o mais lindo de Portugal.
Nasci em Setúbal, moro em Quinta do Anjo, mas a minha terra é Palmela, onde vivi dos 3 aos 25 anos...


A minha terra é linda demais!!!!

E POR FIM... AS FÉRIAS NA CIDADE (A INVICTA!!)

Há anos que pedia ao meu homem para irmos ao Porto, para explorarmos a cidade. Só lá tinha ido uma vez, há 13 anos, quando fui com 3 colegas fazer uma "partilha" no Congresso da Escola Moderna, representando a ESE de Setúbal, mas não deu para passear muito.
Ele, com seus "traumas" de infância, nunca quis ir, mas este ano consegui convencê-lo, pois já não era apenas um desejo pessoal mas também de mostrar a cidade aos miúdos.
Para o alojamento, usámos uns vales da Agência Abreu que o último grupo de alunos do externato lhe ofereceu e fomos à descoberta da invicta.
Apaixonei-me completamente por tudo o que vi e senti: os edifícios, a simpatias das gentes, as pontes, o movimento, a história, o rio, a ribeira, a comida... Quero lá voltar muitas vezes e, apesar da entorse no meu pé direito e ficarmos sem bateria no carro em Matosinhos, penso que contrariámos os medos e já lá poderemos voltar sem receios. LOLOL
Por lá:
-Tivemos pequenos-almoços deliciosos no hotel, que encantaram os filhotes...
- Percorremos ruas e ruas a pé, explorando cantos e recantos...
- Andámos de metro...
- Conhecemos personalidades que acabámos de explorar mais tarde (já em casa) através de pesquisas na net, como Abel Salazar...
- Participámos no cruzeiro "As seis pontes" que nos deu uma magnífica visão da cidade e do rio, sempre ao som de Rui Veloso...
- Comemos francesinhas...
- Admirámos a arquitetura tão diferente da "nossa" cá de baixo...
- Fomos à praia em Matosinhos...
- Conhecemos ao vivo locais que conhecíamos da televisão, como o Mercado do Bulhão, 
a Casa da Música, a Livraria Lello, o café Magestic, o Rivoli, o Palácio de Cristal, a Torre dos Clérigos, o Estádio do Dragão, a Estação de São Bento...

E estivesse o meu pé sem dores, mais ainda teríamos vivido por lá.
Assim, fica a promessa de lá voltar.










 


quinta-feira, 12 de setembro de 2013

DIA DE APRESENTAÇÕES

Amanhã é dia de apresentações nas escolas para 3/4 do pessoal cá de casa.
Começo eu, pelas 11h30, a receber os meus alunos e a experimentar a sensação de ter a sala completamente lotada: 26 crianças de 4.ºano...
Vou rever as 14 caras lindas que "deixei ir de férias" em junho e conhecer mais uma dúzia. Alguns foram já meu colegas de refeitório e conhecemo-nos lá da escola, outra nem por isso.
A sala ainda não está totalmente a meu gosto, mas também tenho ideia de a ir completado com eles. Por enquanto parece muito vazia e falta-lhe os nossos toques pessoais...
Fico feliz por não ter entrado na "roleta russa" dos concursos e ainda manter o meu lugar numa escola que me tem feito muito feliz, contribuindo para a minha estabilidade emocional e só desejo que todos os meus colegas encontrem um cantinho como o meu.

Depois de almoço, é tempo da minha pequenina recomeçar.
Felizmente com a mesma professora. Isto tranquiliza o meu coração e põe um fantástico sorriso na cara da minha princesa. Já tem saudades da Aida e ontem estava eufórica quando a viu na reunião de pais.
Vai ser um ano trabalhoso (ou não fosse ele o 3.ºano), mas estou com ótimas expetativas, pois sei que a Matilde vai andar feliz e empenhada, pois adora a turma e a professora e, felizmente, é uma aluna cinco estrelas.
Este ano vai continuar a não precisar de ir às atividades de enriquecimento, o que é ótimo pois deixa-lhe mais tempo para brincar e fazer outras atividades de que gosta e, como será o primeiro ano "sozinha" na escola, terá muito tempo para estar com o irmão.

Mais à tardinha será a vez de entrar no mundo do 2.ºciclo.
O campeão está ansioso, mas com expetativas muito positivas.
Andamos a orientar-nos com os horários e a diferença é grande do que estávamos todos habituados (no 1ºciclo). Mas vamos encontrar uma forma harmónica de gerir os seus tempos, deixando espaço para tudo: descanso, estudo, brincadeiras e atividade física.
Ele está a crescer e a amadurecer tão rápido!
Costumo dizer que já tenho um pré-adolescente cá em casa e isso funciona em todos os campos da sua vida. Está cada vez mais responsável e autónomo e eu fico, ao mesmo tempo, encantada e assustada...
Hoje vamos entrar na rota dos "stôres" e conhecer melhor a escola, onde eu também andei, o seu funcionamento e a "DT".
O meu menino está a crescer e eu, galinha assumidíssima, a levantar as asas bem devagarinho...

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

PASSATEMPO "FIM DO VERÃO COM AMIGAS"


Para terminar o verão em beleza, lembrei-me de fazer um passatempo no blogue juntando amigas/parceiras que tenho conhecido online e cujo trabalho artesanal muito admiro e respeito.
Este passatempo começa agora mesmo e termina no final do mês de setembro, às 22h59 do dia 30.

Passatempo com:


4 vencedores: serão sorteados um a um através do sistema random.org, de forma a que o primeiro vencedor seja o primeiro a escolher o prémio e por aí em diante.

4 prémios (um de cada parceira):


Bandolete feita por mim (presente "Faces de Marisa")
Bolsa da "Boutike dos Miminhos"

Colar "Barvastyl"




PASSATEMPO FIM DE VERÃO COM AMIGAS

Condições:

- Ser seguidor do blogue “Faces de Marisa” (no Google, no Bloglovin ou no Facebook)
- Fazer “gosto” na página “2 UseCreations” no Facebook
- Ser amigo da página “Boutike dos Miminhos” no Facebook
- Fazer “gosto” na página “Barvastyl“ do Facebook
- Divulgar o passatempo de forma pública.
- Preencher corretamente ao questionário.

O passatempo decorrerá até às 22h59 do dia 30 de setembro de 2013 e o sorteio será feito em random.org e divulgado logo que possível.
É apenas possível uma participação por seguidor/email/morada e os vencedores terão (no máximo) 48 horas para responder ao mail que lhe enviarei.