quarta-feira, 20 de novembro de 2013

O DESCANSO DAS BRIGADAS DE TRÂNSITO

A mulher do V. é mesmo o descanso da brigada de trânsito. Ela cumpre tão bem as regras da estrada que os senhores guardas podem estar descansadinhos que nada de mal vai acontecer, por isso podem guardar os livros de multas na Nacional 379 que não lhe vão dar uso...

A mulher do V. cumpre todos os limites de velocidade, mesmo os absurdos de 50 colocados em zonas desertas e retas... melhor, ela anda 10 kms abaixo do limite, não vá ter de fazer uma travagem mais arriscada.
A mulher do V. trava bem em todas as curvas, aproximação de entroncamentos, curtas distâncias entre o carro da frente (menos de 50/60 metros), aproximação de semáforos e junto a estradas secundárias, donde pode vir uma carroça a alta velocidade.
A mulher do V. só entra numa rotunda quando não se avistam quaisquer carros nas redondezas, abre primeiro o pisca da esquerda e depois o da direita, bem antes de virar, evitando que o vizinho de trás pense que ela vai sair antes (quiçá num via alternativa e descampada!).
A mulher do V. para mesmo no STOP. Ela tira as mudanças, aguarda que ninguém se aviste no horizonte e, calmamente (que a pressa é inimiga da perfeição), arranca em primeira, puxa bem pelo carro e muda para a segunda, às vezes poupando as restantes mudanças durante uns tempos.
A mulher do V. respeita as escapatórias e, como cidadã simpática que é, deixa passar à sua frente todos os veículos que por ela estão a tentar meter-se na estrada principal .

A mulher do V. anda a tentar ensinar alguns condutores, como eu, que pecam na estrada e, amigavelmente, consegue que a minha paciência se esgote, dando-me cabo da cabeça quando conduz à minha frente logo pela manhã.
Sim, eu sei, deveria ser mais como a mulher do V., mas acho que nunca serei capaz de tamanha perfeição!
Confesso-me culpada!

Sem comentários :

Enviar um comentário