sábado, 5 de outubro de 2013

5 DE OUTUBRO... É O MEU DIA!


Hoje é "Dia do Professor"... é dia da nossa profissão.
Não me imagino a fazer outra coisa. Não porque sinta que não consigo intelectual ou fisicamente, mas porque não me vejo feliz noutra profissão.
Para mim, mais do que uma profissão, do que um emprego, ser professor é uma forma de vida, uma missão. Sou professora desde que acordo e até que me deito. (E às vezes em sonhos também!)
Não sou do tipo fundamentalista que acha que os professores têm de ser perfeitos e exemplo a toda a hora... pelo contrário, acho que o professor tem de ser humano (acima de tudo) e um pouco camaleão também para mudar de pele e de olhar cada vez que o caminho exige uma mudança repentina.
Gosto de ser professora e, embora sinta que, infelizmente, temos uma profissão pouco valorizada, quando entro na sala de aula são apenas aquelas 50 luzinhas brilhantes dirigidas a mim que importam... O resto (os papéis, os ataques, o desgoverno...) são contrariedades que, às escuras, me
deixam triste.
Gosto de ensinar... de transmitir informações e receber conhecimentos em troca... gosto de vê-los crescer, de motivar, de contornar os obstáculos e elevar as qualidades dos miúdos de forma a darem passos em frente... gosto dos sorrisos rasgados logo pela manhã.... gosto das pequenas confidências, dos pequenos sucessos, de perceber o que pensam através do que não dizem... gosto de brincar e dizer gracinhas, de os ver a rir desalmadamente e ter a (tal) dificuldade em acalmá-los depois...
Gosto de estar no meio das crianças, de me sentir feliz como e com elas, de poder ter e transmitir entusiasmo por um dente que cai ou uma operação bem resolvida após semanas de tentativas... gosto da forma animada com que começam a ler com entoação, do entusiasmo por ver os números a aumentar... gosto de arranjar mil formas para explicar o mesmo conteúdo, porque há um que ainda não percebeu... gosto quando falam deles e me mostram como são iguaizinhos fora da escola...
Gosto do cheiro dos materiais, de como usar uma régua é capaz de fazer feliz uma criança, de ajudar a segurar o lápis quando entram no 1ºano, que pulem quando os deixo, pela primeira vez, escrever a caneta ou quando coloco um sol no canto do trabalho como forma de incentivo...
E gosto quando os conheço já tão bem que sei o que pensam através do olhar ou do sorriso, quando mostram confiança ao desabafarem os seus medos ou a pedirem lanche porque o deles ficou esquecido em casa (ou não...)... gosto quando uma caneta da bic oferecida por mim é recebida como se fosse uma PS3 ou quando me trazem uma flor da rua e me entregam como se fosse um ramo da florista... e assim a recebo!
E podia aqui continuar por muitas e muitas linhas, que só de pensar nestas pequeninas coisas sinto um sorriso a rasgar-me ambas as bochechas e o dia fica de novo límpido e leve.
Não é fácil ser professor, pelo menos em Portugal, mas, quando se ama o que se faz, como eu, é sempre possível ser feliz no ensino e vale a pena a missão que assumimos...

FELIZ DIA DO PROFESSOR!

Sem comentários :

Enviar um comentário