quarta-feira, 17 de julho de 2013

UMA ANTESTREIA TRISTE... "A LOJA DOS SUICÍDIOS"

Há 2/3 anos que tenho seguido alguns filmes em festivais de cinema de animação de várias nacionalidades (curtas e longas metragens). Por isso, fiquei na expetativa quando vi o anúncio da estreia do filme francês "A Loja dos Suicídios", baseado no livro de Jean Teulé.
Ontem tive, então, oportunidade de tirar as minhas próprias conclusões quando fomos à sua antestreia, na Zon Lusomundo das Amoreiras.
Quanto a mim, que não li o livro, a história está muito bem imaginada e original, tendo o filme grande qualidade cinematográfica. No entanto, não posso dizer que vim de lá a irradiar felicidade, apesar do desfecho de "final (quase totalmente) feliz", pois achei o filme pesado e deprimente.
Abordando o tema do suicídio e da forma como as pessoas desistem perante o mundo cinzento e as dificuldades, já traz uma carga de negativismo pouco favorável, mas a reviravolta poderia ter sido mais entusiasmante e convidar-nos melhor a reagir perante a adversidade. Fiquei sem aquela sensação dos filmes tipicamente dos EUA de que "tudo é possível" assim queiramos nós (ou os americanos!!!!)

Neste filme destaco...

O que menos gostei:
- O pouco ritmo do desenrolar da história.

O que mais gostei:
- De ouvir o filme em francês (ainda bem que não foi dobrado!);
- A expressividade facial das personagens.



Gostaria de saber a opinião de quem leu o livro. Confesso-me curiosa acerca da verdadeira história, a do livro. Normalmente gosto mais dos livros do que das adaptações ao cinema e espanta-me este estar incluído na categoria ficção/romance. Será que gostaria de o ler? (Tem é de ser numa fase da vida em que ande muito positiva, para não me deixar influenciar!)

Sem comentários :

Enviar um comentário