segunda-feira, 1 de julho de 2013

MEU PRIMEIRO STEPHEN KING

Hoje terminei a leitura do meu primeiro livro de Stephen King, o mestre do suspense e do terror: "Chamada para a morte".
Gostei bastante da história e da forma como o livro está escrito, mas fiquei um pouco desiludida, talvez porque criei uma grande expetativa. (Nunca mais aprendo a deixar-me de expetativas!!)

O livro conta a história de Clay, um escitor de banda-desenhada, que escapa ao "Impulso", um fenómeno energético que transforma as pessoas em máquinas assassinas, através de uma chamada telefónica.
Ao longo de toda a história, Clay procura a sua família, sempre com esperança de encontrar a ex-mulher e o filho a salvo da desgraça que assombra a terra.
Na viagem que faz em busca das pessoas que ama, cruza-se com diversas outras personagens, em situações arrepiantes e assustadoras, criando mesmo um grupo de amigos que também escaparam e que o ajudam nesta saga: Tom, Alice e Jordan.

Consigo compreender porque é Stephen King um mestre na sua arte e porque são as suas histórias transformadas em ótimos thrillers cinematográficos, pois toda a narrativa está repleta de pormenores arrepiantes e enredos de suster a respiração.

No entanto, penso que deveria ter escolhido uma melhor altura do ano para ler este livro, pois fiz muitas interrupções nas leituras, por cansaço e "falta de tempo" (ou de disponibilidade mental!!), o que atrapalhou o meu envolvimento na história e a proximidade com as personagens.

Sem comentários :

Enviar um comentário