terça-feira, 30 de julho de 2013

LEITURAS EM FÉRIAS

Na terça-feira, já de férias com a família, terminei a leitura do livro “Apaga a luz e abraça-me”, de Isabel Wolff, que adquiri no ano passado numa campanha da Editorial Presença.
Foi a minha primeira leitura desta escritora, mas fiquei com vontade de procurar mais obras suas, pois gostei imenso da forma simples mas interessante como escreve.
Este livro agarrou-me durante uns dias e conseguiu ir me surpreendendo à medida que as páginas foram passando e a história de amor entre Laura e Luke, aparentemente a única e a mais importante de todo o livro, se foi cruzando com as histórias de vida das suas duas irmãs, das pessoas que com ela trabalham e dos anteriores casamentos dos dois.
Um texto que nos põe a pensar nas partidas que a vida nos prega e na importância da sinceridade e do diálogo nas relações amorosas. Recomendo a leitura.

Entre terça e quarta-feira dediquei-me à leitura da obra “Fica comigo esta noite”, que reúne 10 maravilhosos contos de Inês Pedrosa.
Numa escrita absolutamente absorvente, estes contos de amor encantaram-me. Todos eles são diferentes e contam histórias únicas, passadas em distintos cenários e com personagens com quem me fui familiarizando, e exploram diversos tipos de amor (fraterno, físico, emocional, proibido, eterno…), muitos dos quais fazem parte do nosso passado e/ou presente, ou relembram a vida de alguém que conhecemos.
Arrisco-me a dizer que alguns dos contos estão escritos de uma forma sensual, quase que (dissimuladamente) erótica, e valorizam os sentimentos que melhor definem o “amar”, na sua verdadeira intensidade.
Normalmente não gosto de livros de contos ou, quando gosto, não os leio de seguida, intercalando com outras obras, mas, neste caso, não consegui parar sem tudo ler e fiquei com um agradável sentimento colorido, como se o mundo, de repente, parecesse muito mais intenso.


De quarta a domingo deixei-me encantar pelo livro “Caídos da mesma árvore”, de Carlos Porfírio, cuja história envolve amor e mistério, num misto de suspense e romance muitas vezes de cortar a respiração.
Este livro conta-nos a história do relacionamento entre um grupo de amigos que vai terminar a comemoração de um aniversário num monte alentejano e um trio de presidiários que fugiu da cadeia e que escolhe o mesmo recanto para se esconder. Envolvendo tramas diversas e as histórias pessoais de cada personagem, num misto de emoções contadas a várias vozes, este livro prendeu a minha atenção quase do início ao fim, deixando no ar a vontade de conhecer melhor o perfil de algumas e de dar continuidade ao relacionamento de outras.

Durante o dia de domingo, li e gargalhei com “Pai também há só um”, de Francisco Abelha, que nos apresenta a opinião do autor sobre a paternidade e nos conta episódios ao mesmo tempo hilariantes e reais do quotidiano das famílias, numa escrita bem-disposta e atual. Não me ria tanto com um livro desde o “Cocó na fralda” e da coleção “Baby Blues”…
É bom ver a vida das famílias retratadas de formas tão descontraídas e divertidas!



Sem comentários :

Enviar um comentário