domingo, 23 de junho de 2013

UM SÁBADO DE CAMA

Ontem tive um sábado horrível.
Acordei muito abatida... no início confesso que pensei ser por não ter cá os meus filhotes, que foram uns dias para os avós do Alentejo. Não estou muito acostumada a estar sem eles, o que sei que não é muito saudável (daí insistir), por isso achei que seriam saudades e um pouco de (idiota) sentimento de culpa por estar a trabalhar nas avaliações ao fim de semana e não poder estar com eles.
Tentei trabalhar e fiz algumas coisinhas.
Até criei um passatempo para ver se me animava.
Mas a cabeça doía, o corpo tremia bastante e estar de pé, ou mesmo sentada, era um esforço enorme. Sentia tonuras e uma tensão generalizada, que nem me deixava pensar.
De manhã deitei-me para ver se melhorara. O meu enfermeiro (foi um querido o meu maridão!) fez-me uma massagem nas pernas que estavam com os músculos todos tensos. Adormeci à espera de acordarf melhor.
Almocei a custo e fiquei muito mal-disposta. Menos de uma hora no computador a tentar cumprir o meu dever e já tremia de novo.
Voltei a deitar-me. Adormeci. A dor de cabeça piorou e tomei o medicamento das enxaquecas.
Completamente às escuras e em silênio, aguardei que passasse. Senti frio e ele tapou-me. Voltei a sentir frio e voltou a tapar-me com a segunda manta. Com o termómetro viu que estava com mais de 38.ºC de febre.
Nova medicação, muita má disposição e peso na consciência de não conseguir aproveitar um dia tão bonito.
Dormi de novo até ao jantar e acordei toda encharcada. Tomei um duche tépido e rápido, que mal me aguentava de pé. Achei de novo que seria ansiedade e/ou uma quebra ou subida de tensão. Tomei o SOS do costume.
Sentada na cama, bebi um chá e comi uma torrada e como a dor de cabeça estava de volta, tomei novo medicamento para passar.
Por volta das 22h lá consegui levantar-me e, depois de falar com os meninos ao telemóvel, tentei trabalhar um pouco. E parece que consegui qualquer coisinha, mas tive de desistir mal os tremores recomeçaram.
O meu homem tomou conta de mim e envolveu-me nos seus braços na nossa caminha. Senti-me uma criança a precisar de colo e fez-me bem. Dormi e acordei hoje cedo.
Parece que estou melhor.
Ainda não me sinto totalmente bem, mas já ando de cabeça levantada e tento fazer o trabalho, intercalando com coisas da casa e visitas ao facebook.
Espero ficar bem depressa e agradecer ao sol por brilhar lá fora. Está um dia bonito e a casa arejada. Sabe bem este fresquinho.

2 comentários :

  1. Oh as melhoras, espero que esteja melhor e que bom ter um maridão pra tomar conta de si :)

    ResponderEliminar
  2. Devem ter sido mesmo saudades...mas fizeste bem, é bom para eles e para os avós. E tu tens um tempinho para ti, para o teu marido e para namorarem, que é preciso!
    A primeira vez que saí de fim de semana sem o meu filho também nos custou, mas fez-nos muito bem!
    Beijinhos e boa semana!!!!

    ResponderEliminar