segunda-feira, 18 de março de 2013

HÁ 8 ANOS ATRÁS...


Neste exato dia, há 8 anos atrás, a esta hora já sentia algumas contrações...
Estava sozinha em casa com o meu Simão e fomos, os dois, recebendo os sinais de que a mana queria conhecer-nos...
Ainda faltavam 13 dias para as 40 semanas, mas senti desde cedo que ela iria nascer.
Fiquei caladinha, sem dizer nada a ninguém, aproveitando o último dia a sós com o meu amorzinho de 20 meses...
As contrações foram apertando... quando doía, deitava-me com ele na minha cama, trocando mimos, e fazia contas aos intervalos entre cada uma, treinando a respiração que aprendi nas aulas pré-parto. Não queria, de forma alguma, estar tantas horas no hospital à espera como no caso dele... preferia estar em casa, no conforto da minha cama, com a minha companhia preferida, do que sozinha numa sala fria, numa cama de grades...
Nos intervalos, fizemos tanta coisa, os dois!!

Esperei que o pai Hugo chegasse do trabalho para lançar o "alarme". Nada de rebentarem as águas... já com o mais velho fora assim. Lá para as 18 horas é que começaram as pressas com as contrações de 7 em 7 minutos...
Uma passagem pela Hospor, onde era acompanhada pela excelente Dra.Conceição, que negaram chamar dando desculpas... hoje agradeço ela não ter lá nascido...
Correria louca para o Barreiro, com direito a quatro piscas e a acalmar o motorista.

Eram quase 20h quando lá entrámos e todos acharam que tinham muito tempo, até me observarem e dizerem que já não dava para epidural. Por minutos pensei nas dores que sentura no parto do Simão, mas esqueci-me logo na contração seguinte...
Depois, foi um instante...

Fui muito bem tratada e quase recebi a Matilde com o Hugo ao meu lado...
O enfermeiro-parteiro, um homem tal como com o mais velho, que fez o seu primeiro parto... e correu tão bem... Valeu-me bem ter aprendido como fazer força para facilitar o parto, como respirar nos intervalos...
Eram 20h50 quando ouvi a minha princesa chorar e foi reconfortante recebê-la nos braços e ver também alegria nos olhos ao meu redor.

"É uma bebé tão linda!"
"Parabéns, mamã!"
 ... foram frases que ouvi logo, mas o meu coração já sentia um amor imenso por aquela menina rosada e chorona, que em breve, já vestidinha de cor-de-rosa, estaria deitada junto a mim para sempre.


PARABÉNS MATILDE!

1 comentário :

  1. Que linda barriga, que linda bébé!
    Parabens atrasados á Matilde e á mamã!!!
    beijinhos

    ResponderEliminar