sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

RUPTURA...

Já uso o acordo ortográfico, mas nesta palavra não fui capaz...
É assim que estou...
Em ruptura com o passado, com as ideias negativas, com as queixas e os problemas, comigo mesma...
Em ruptura com tudo o que me magoa e faz mal...
Em ruptura com castigos que tenho atribuído a mim própria e expetativas demasiado elevadas que considerei durante anos essenciais para olhar em frente...
Em ruptura com o que não tem o meu nome gravado (mesmo que em letra minúsculas), que não é verdadeiramente a imagem do que sou...
Em ruptura com capacidades minhas levadas ao extremo e aproveitadas (sem dó ou piedade) por muitas pessoas...
Em ruptura com o que não me alegra, com o que me faz chorar...
Em ruptura com o medo, com o orgulho, com a castidade exagerada...

Há mais de 48 horas tomei uma das mais importantes decisões da minha vida. Dormi sobre ela muitas e muitas horas e agora, acordada e de pé, fazendo do que mais gosto na vida, mantenho os pés firmes, a cabeça mais descansada e o coração mais consciente de um caminho de (pelo menos) mais 35 anos.

Obrigada!
(Vocês sabem a quem dirijo estas palavras...)

2 comentários :

  1. Obrigada, por existires à 35 na minha vida, no meu coração e na minha mente! Obrigada por seres a pessoa que és!!! Amo-te, minha pequena princesa, até na eternidade!!!

    ResponderEliminar
  2. Querida amiga que bom que é saber-te de pé. Agora também o meu coração está um pouco mais tranquilo depois de um susto tão grande! Dos piores da minha vida. E venham mais 45 anos. Eu de certeza que não duro tanto tempo...
    E para o ano quero passar o dia 2o de fevereiro contigo a meu lado.
    Adoto-te muito

    ResponderEliminar