sábado, 26 de janeiro de 2013

COMPRAR ROUPA COM O SEU PRÓPRIO DINHEIRO

Como já referi anteriormente, os meus filhotes têm sido sempre envolvidos na"situação financeira" cá de casa... Temos sempre tentado que percebam o valor (relativo) do dinheiro e a forma como pode (e/ou não) alterar a nossa vida.

Como eu e o meu marido temos a mesma forma de encarar o dinheiro e as compras, não tem sido nada difícil gerir o tema com as crianças, pois todos temos desejos e necessidades muito simples e básicas e uma enorme capacidade de adaptação. (Pelo menos até ao momento!)

Este ano, após o Natal, como os avós paternos lhes deram dinheiro para comprarem o que precisavam, tivemos mais uma hipótese de conversar e partilhar ideias acerca do valor do dinheiro e os miúdos chegaram facilmente à conclusão que não precisavam de brinquedos porque têm muitos e que seria muito importante gerirem bem o valor que lhes tinha sido atrabuído. Assim, cada um colocou uma parte no mealheiro para a Eurodisney (que andam a fazer deste sempre), comprou um brinquedo que não tinha e compraram algumas peças de roupa que lhes fazem falta, aproveitando os saldos.

O Simão aproveitou para comprar na Zara as suas calças preferidas (vermelhas e verdes) e um blusão mesmo ao seu género...

A Matilde comprou um vestido/túnica e umas calças já muito à adolescente...
Também já tinha comprado umas galochas muito giras no Jumbo, que lhe custaram 5 euros e que combinam em pleno com o seu "kispo" rosa...


E é tão bom vê-los a apreciar o que querem comprar, a olhar as etiquetas, a comparar preços, a pensar se gostam mesmo e se vão usar, a lembrarem-se do que já têm em casa e a ver as combinações, a fazer as contas para ver se o dinheiro lhes chega e já a pensarem na próxima estação e nos próximos tempos!

1 comentário :

  1. E essa é a forma correcta, nós sempre fizemos isso ao nosso filhote, e agora aod 18 quase 19anos acho que fizemos um bom trabalho!


    ResponderEliminar