segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

CRIANÇAS EM CASA

Hoje é oficialmente o primeiro dia de férias dos miúdos. Sim, deles, porque ao contrário do que muita gente ainda acredita os professores não estão de férias. Por aqui somos dois e sei bem do que falo. Não me queixo, porque efetivamente consigo ter tempo para gerir o que faço nesta altura e, muito sinceramente, já pouco me importo com o que os outros pensam acerca dos tais "3 meses de férias dos professores".

No entanto, gosto de sentir que os miúdos estão de férias e que podem descansar. Vão ter tempo para fazer o que mais lhes apetece ou ficar simplesmente sem fazer nada. Vão poder deitar-se às vezes um pouco mais tarde e acordar quando o sono terminar. Os deveres continuam cá por casa, incluindo meia-hora de TPC por dia, mas fazem-se a outro ritmo ou com pouco ritmo, sendo as emoções as principais orientadoras do dia-a-dia.

Felizmente que temos forma de não ter de os levar para outras obrigações fora da escola (como ATL, por exemplo). Não é que tenha algo contra atividades nas férias e até gosto que os meus filhos façam algumas, mas penso que é de aproveitar enquanto a idade ainda lhes permite que nas férias possam gerir o tempo ao sabor das vontades.

Claro que, para isso, agradeço aos tais nossos horários flexíveis nestes dias, que nos permitem trabalhar algumas horas em casa e não na escola (onde não há condições físicas e materiais nestes dias), aproveitando todos os bocadinhos do dia, conciliar algumas reuniões (fazendo tipo turnos entre nós...), articular trabalho por email (e viva as novas tecnologias!) e agendar o nosso próprio trabalhado, gerindo o tempo de forma mais flexível.
( Um agradecimento especial ao Sr. Ministro da Educação por permitir que façamos os 4 o nosso horário semanal (ainda) em parte em auto-gestão (sim, porque também passamos imensas horas em reuniões nas escolas!!!!).

Agradeço também aos avós paternos e à avó Mila, que estão disponíveis para receber os meninos em suas casas na azáfama destes dias, permitindo que tenham experiências diferentes e brincadeiras com os primos.

Agradeço ao tio Pedro e à tia Fafá por terem a mesma visão das férias dos miúdos e, também eles professores, articularem connosco para que este período de mais de 2 semanas seja o melhor possível para a malta pequena.

Férias de Natal 2005
 
 Férias de Natal 2006

 Férias de Natal 2007

  Férias de Natal 2008

Férias de Natal 2009

 Férias de Natal 2010

 Férias de Natal 2011

Bem, isto tudo para dizer que é bom ter as crianças em casa nestes dias.

É bom vê-las a brincar e a inventar jogos, a ver televisão, a jogar computador... a acordar de olhos marcados de tanto dormir... a refastelarem-se no sofá e camas da casa... a pintar, recordar, desenhar e tudo o mais que a criatividade lhes ditar... a ler até se aborrecerem... a comer bombons fora de horas... a tomar banho antes de almoço e não àquela hora habitual... a não ficar com ansiedade ao domingo ao final da tarde... a contar os dias até ao Natal... a fazer planos de como aproveitar o tempo em família... a combinar encontros com os primos e os amigos... a andar todo o dia de pijama ou de fato de treino... a mandar emails um ao outro ou a conversar baixinho, em segredo, juntos no quarto...

Claro que só me apetece falar (hoje) das coisas boas de estarem em casa de férias, porque, como em tudo na vida, há sempre um lado menos bom, cujo pensamento não encaixa nem no primeiro dia de férias nem nesta mensagem....

As crianças estão por casa e a casa parece muito cheia. E isso é mesmo bom!

1 comentário :

  1. Como foi bom vê-los crescer!!! Adoro-os e adoro tê-los por cá!!!

    ResponderEliminar