quinta-feira, 18 de outubro de 2012

"MÃES COMO NÓS"

Ontem à noite terminei de ler o livro "Mães como nós", de Inês de Barros Baptista.
Gostei muito do que li... histórias sobre diferentes tipos de mães, com diferentes vivências e percursos de vida, com personalidades marcadas e distintas, que passaram por alegrias e tristezas como cada uma de nós.
Identifiquei-me com algumas e vi noutras algumas pessoas que conheço, mas em todas "senti" o amor imenso que a maternidade faz descobrir em nós.
Para mim, que não costumo gostar de livros com vários contos, foi necessário encontrar uma forma de agilizar a leitura e começar a entender-me do que estava a ler.
Apesar de sentir apego pela história de cada uma das mães, que vêm identificadas no início de cada "capítulo", fazer uma leitura normal estava a deixar-me algo desmotivada, pois as histórias vão aparecendo encadeadas umas nas outras, havendo fases em que as mães se encontram, porque são amigas/vizinhas/conhecidas e porque se cruzam na realidade.
Eu é que não estava a conseguir encarrilar com as histórias, talvez porque leio pouco em cada dia e ficava difícil não misturar as personagens e as experiências.
Então, arranjei uma forma de conseguir desfrutar melhor do livro: li a história de cada uma delas em separado (saltando e recuando capítulos) e depois das que se cruzavam. Usei 2 marcadores e dei uma volta na questão, mas acabei por gostar bastante do que li.

(Bolas, que até na leitura sou uma pessoa complicada!)

E já dei início a outro livro...
Isto de acordar às 5h da manhã com insónias requer sempre leituras de mesa de cabeceira, terapeuticas para recuperar o peso nos olhos.
Este novo livro é da minha sogra e conta a história de uma professora e da forma como se liga aos seus alunos e como vai mudar a vida de um deles.

Sem comentários :

Enviar um comentário