sexta-feira, 5 de outubro de 2012

HOJE É (TAMBÉM) O MEU DIA...

Hoje é Dia do Professor!
Não sei se há por aí muitas comemorações, nem se toda a gente sabe que este dia existe.
Eu não costumo fazer nada de especial para comemorar, a não ser dar os "parabéns" a todos os meus colegas. Parabéns por continuarem a ensinar, parabéns por gostarem do que fazem, parabéns por motivarem os seus alunos.
Mas para isto não precisamos de ter um dia especial, pois a minha profissão, da qual muito me orgulho, é daquelas com as quais toda a gente contacta e que, de uma forma ou de outra, marca a vida de toda a gente.
Por isso, acho que ser professor é muito importante e precisamos valorizar esta profissão, principalmente os que estão dentro dela (que muitas vezes não o fazem).
Como em todas as profissões do mundo (e mostrem-me se não tenho razão!) há bons e maus professores. É aos bons que agradeço, àqueles que gostam do que fazem e que querem continuar a fazer, não porque não sabem ou não conseguem fazer mais nada, mas porque não se imaginam felizes a fazer outra coisa.
Eu sou uma professora que adora o que faz... sou uma professora feliz. Desmotivo-me algumas vezes, desespero noutras... questiono-me muito e encaro a profissão um pouco como uma missão.
Gosto do que faço e gosto, principalmente, quando faço os alunos gostarem, quando vejo o brilho do interesse nos seus olhos, os passos apressados para a sala para fazer qualquer atividade, a alegria quando estão juntos, a energia que empreendem nas tarefas e a vontade de saber mais.
Nem todos os alunos mostram isto muitas vezes e dói quando se sabe ou se ouve que algum não quer ir para a escola, ainda que compreenda que é melhor estar em casa e brincar...
Nem sempre estou com o mesmo humor e a mesma paciência, pois sou um ser humano e também falho...
Nem todos os dias posso fazer atividades aliciantes e diferentes, porque os programas são compridos e para aprender também é preciso consolidar muito...
Nem sempre consigo chegar a todos os alunos, nem estou de acordo com todas as decisões que tenho de tomar por pertencer a uma instituição e ter o estado como patrão...
Mas esforço-me por acertar mais do que errar, deixando espaço para que todos acertem e errem, porque com os erros também se aprende.

Na verdade, houve muitas profissões que sonhei ter... houve alturas em que queria ser advogada ou política (iluminadamente nunca foi muito a sério...), noutras quis ser arquiteta, enfermeira ou veterinária, noutras sonhava ser cantora, dançarina ou gestora de empresas... ser professora foi uma das hipóteses que, juntamente com todas as outras, ou enquanto as outras iam mudando, foi permanecendo no "leque" de opções.
Na verdade, sempre usei a minha irmã (primeiro) e o meu irmão (mais tarde) como cobaias... Ajudei-a a aprender a ler, passei-lhe trabalhos a giz na parte de trás da porta do nosso quarto ou em papéis colados às janelas, estudámos juntas... Com ele, a tarefa foi mais complicada mas eu também era mais velha: ajudava nos TPC, fazia-lhe perguntas antes dos testes, tirava-lhe dúvidas e ajudava-o a "organizar" os cadernos, lia para ele as obras obrigatórias e outras para entusiasmar... e gostava de tudo isto que fazia.
Na verdade, quando no 12.ºano, estando eu doente e meio perdida quanto à ideia de concorrer à universidade, a minha mãe me perguntou "Porque não concorres para a ESE e vais para professora? Sempre gostaste tanto!", a luz brilhou no fundo do túnel e achei o caminho que sempre quisera percorrer.
E fui feliz nos 4 anos em que "aprendi" a ser professora e foi lá que conheci o homem da minha vida... também ele professor e também ele a adorar crianças.

Fez no dia 27 de setembro 13 anos que comecei a ensinar (era então uma miúda de 21 anos!) e não estou arrependida.
Por isso, e porque continuo a acreditar no papel do professor, no perfil para se ser professor, na seriedade e paixão com que temos de nos entregar para motivar os alunos, desejo a mim mesma um feliz dia!

3 comentários :

  1. Simplesmente te amo! E obrigada por te lembrares da minha ideia de que serias uma otima professora!!! Sempre quero o que te faz mais feliz!!!

    ResponderEliminar
  2. Adorei o texto! E que bela professora tens sido sempre. Obrigado por tudo, também que me ensinaste e pelo exemplo que dás como profissional. Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Amo a mh profissão. E tenho-te como grande exemplo do que é ser verdadeiramente professor. E olha que nalguns dias fico tão triste com os meus pares. Tu compreendes. Mas ainda há bons professores e um VIVA para todos eles.

    ResponderEliminar