domingo, 2 de setembro de 2012

EXIJO: MENOS BRIGAS!

Por incrível que pareça, estão a brincar JUNTOS há quase 1 hora!
Parece impossível.... há muitos meses que isto não acontecia e estava a ficar louca.
Não por não brincarem, mas por brigarem a toda a hora, por discutirem por causa do comando, de pôr a mesa, da forma de olhar um para o outro, de quem já lavou ou não os dentes... por se falarem com agressividade e aos gritos, por se provocarem constantemente, por parecerem "cão e gato" mas dos selvagens, que já vi domésticos a relacionarem-se melhor.

São os dois miúdos de fibra, com muita personalidade... ele quer mandar porque é mais velho... ela quer mandar porque é mandona... eu fico louca e penso: "Quero que os meus filhos se amem e admirem, para que sejam irmãos-amigos". Fico louca porque as provocações, discussões e brigas verbais têm acontecido a toda a hora, em qualquer lugar. Cada um marca o seu território de forma agressiva e defende-o com unhas e dentes.

Por um lado, querem previlégios porque são únicos (é meu, sou mais velho, sou rapariga, sou mais forte, sou mais linda, sou mais responsável, sou... tenho... quero... posso...).
Por outro lado, querem igualdade (têm de pôr o mesmo número de peças em cima da mesa, têm de arrumar o quarto apenas durante os mesmos minutos, têm de tomar banho ou lavar os dentes só se o outro também o fizer...).

Coisas parvas e, talvez, normais e naturais, mas que me andavam a deixar louca. Louca ao ponto de tê-los castigado ontem e, depois de dezenas de gritos e um descontrolo total com direito a cabelos em pé e olhos muito escancarados, ter feito aquilo que nunca esperei fazer: foram para a cama às 20h30 praticamente sem jantar, fechados a chorar, sem direito a pedir desculpa, a fazer as pazes ou a conversar, sem me importar com pedagogias... e, mesmo assim, para evitar uns tabefes valentes até me cansar!

Descontrolei-me e dormi também. Com um peso no coração, com raiva e amor, com uma mágoa e uma culpabilização (do género "onde é que estou a falhar?")...
A noite foi tranquila para todos... a manhã trouxe as tais conversas e um pequeno-almoço muito desejado (que os estômagos roncavam!). Veremos se dá alguns frutos.

Pelo menos já se abraçaram e já brincam há quase 1 hora.
Que saudades tenho de quando eram pequeninos e davam imenso trabalhos, mas amavam-se explícitamente...

3 comentários :

  1. Tudo isso é normal entre irmãos, que se amam e não viveriam um sem o outro!!! Tive disso muitos dias, muitos anos seguidos!!! Hoje sinto falta dessas " guerras" de irmãos. Beijinhos gigantes princesa!

    ResponderEliminar
  2. Eu fui assim com o meu irmão, e hoje vivemos afastados...adoramo-nos, mas cada um por seu lado, chegamos a estar quase um ano sem nos falarmos...gostava que fosse diferente, mas não é...estás no bom caminho. Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, amiga Marina!!!
      Passaram 3 anos, mas não estão muito diferentes... a pre-adolescência trouxe os interesses muito diferentes... gostam muito um do outro, mas estão sempre a picar-se e a ver qual dos dois tem mais razão e dá a última palavra... mas não podem estar afastados muitas horas... enfim!!
      Beijocas

      Eliminar