quarta-feira, 26 de setembro de 2012

ELES E A ESCOLA (ESTE ANO)

Posso dizer, sem falsas modéstias, que os meus filhos são bons alunos.
Ambos mostram facilidade na aprendizagem, interesse por conhecer e saber mais, boa cultura geral e vocabulário rico e diversificado, competências favoráveis como a autonomia, a responsabilidade e a criatividade.
Ambos conseguem ótimos resultados escolares, sem necessitarem de estudar muito ou fazer mais do que os trabalhos que as respetivas professoras "pedem".
Ambos são felizes, conversadores e ativos... (mas não de forma preocupante!!!).
E ambos têm revelado pouco gosto pela escola. Não sei porquê (ou posso ter várias ideias!), nem sei como, já que a escola é um mundo muito familiar para eles, que têm vários professores na família (ou será por isso mesmo?).

Como professora que sente necessidade, acima de tudo, que os alunos gostem de andar na escola e nela se sintam bem, isto custa um bocadinho, mas tenho tentado não ligar demasiado, pois começo a notar cada vez maior dificuldade em fazer (também) os meus alunos gostarem de estudar. Normalmente, a relação afetiva é o meu ponto forte e é por aí que os motivo, mas, confesso, de ano para ano se torna mais difícil.

(A caminho da escola, no primeiro dia de aulas!)

Mas dizia eu que eles não têm sido especialmente amantes da escola... no entanto, este ano parece que as coisas estão (finalmente) a mudar, já que sinto muito mais entusiasmo na bonequinha de 2.ºano e no rapazote de 4.ºano.
Acho que se levantam com mais vontade, que vão para a escola com outro entusiasmo, que regressam mais felizes e que, depois, cá por casa, "reclamam" menos para os tais TPC (tortura para crianças, como diz o engraçadinho!).

Porque será?
Quero perceber, para ajudar a manter e não para dissertar.
Quero perceber e continuar a dizer que eles estão mais felizes na escola... quero sentir que estou a fazer opções certas (que não sei bem quais são!).

A verdade, verdadinha, é que acho que não irem às atividades de enriquecimento e não terem extracurriculares está, mesmo, a ajudar a dar mais cor à escola... aquelas horas são suficientes nas obrigações de crianças de 7 e 9 anos e há mais tempo para brincar. Não será?
Gostei de ouvi-lo dizer: "Mãe, é tão bom sair da escola e ainda ter tanto tempo livre!"

Começo a achar que a tal janela que Deus abriu quando fechou a porta do emprego do pai é este sentimentos dos filhos: brincar até cansar.... e não é que até se estão a dar melhor e a cumprir as suas tarefas sem tanto resmungar?

2 comentários :

  1. Eu também sinto o nosso menino muito mais entusiasmado na escola e isso deixa-me tão feliz. Quero muito que todos se sintam bem naquela nossa segunda casa onde há trabalho mas também amor e compreensão. E que crescido está o nosso Simão!

    ResponderEliminar
  2. Os meus netos, são os melhores!!! Adoro-os!!! Aliás, a minha familia é a melhor!!! Amo-te princesa!!!

    ResponderEliminar