segunda-feira, 27 de agosto de 2012

SAUDADES DA ESCOLA

Tenho de escrever isto, apesar de, para alguns, parecer difícil de acreditar: tenho saudades da escola. (Que é como quem diz, do trabalho!)
Sim, da escola com tudo o que tem de melhor: as crianças...

Tenho saudades de ser abraçada à chegada e de ouvir o meu nome quando, à saída, já do lado de fora da escola, me dirijo ao carro... e de olhar para trás, ou buzinar dentro do carro, fazendo adeus e mandando beijos àqueles que, logo na manhã do outro dia, voltarão a esperar-me ao portão.

Tenho saudades de ouvir as suas gargalhadas quando ensino algo de forma mais divertida, os seus olhares sérios quando falo de assuntos mais difíceis ou o brilho no olhar nas matérias mais interessantes.

Tenho saudades de ver as brincadeiras de uns e de outros quando dou a volta à escola, a vigiar os recreios, ou quando passo para a cozinha para o café da manhã (no intervalo).

Tenho saudades do (muito) barulho do refeitório... de ouvi-los dizer que "é dia de almoçar com os rapazes" ou que me guardaram lugar. Até tenho saudades de convencê-los a comer a sopa e a salada ou a experimentar um prato que rejeitam só porque ainda não provaram: "Não gosto disso!", dizem logo alguns.

Tenho saudades de ouvir dizer "Já fiz!", mal acabei de entregar trabalho ou de explicar e de ouvir "Ah, agora já percebi!", depois de estar sentada com algum que não entendeu à primeira.

Tenho saudades de os ver felizes, diariamente, de perceber quando não gostam de alguma atividade e me deixam pistas para que a possa tornar menos aborrecida, e de quando mal dão pelo tempo passar e dizem "Já?!" ao ouvir o toque.

Tenho saudades de ir com eles para a horta e de vir de lá com as botas sujas... de correr atrás de um que está a fazer birra e pensar que tenho mesmo de fazer ginástica... de defendê-los dos maiores quando é o seu dia de jogar à bola e os outros não querem desocupar o campo... de mudá-los de lugar porque percebo que estão melhor noutro sítio... de ver como cumprem as suas tarefas responsavelmente, mesmo que não as apreciem... de sentir que se gostam e se ajudam...

Tenho saudades de inventar trabalhos diferentes e de pensar em atividades motivadoras para trabalhar os conteúdos... de "perder" 1 ou 2 horas com uma ficha de trabalho, de forma a que fique o mais "apetecível" possível... de procurar formas diferentes de os manter a gostar da escola...

Claro que o meu trabalho não tem só momentos que me deixam saudades. Claro que há os conflitos diários para resolver e que nos deixam sem paciência ou sem saber qual a melhor solução, há as papeladas imensas que nos ocupam tanto tempo e que, afinal, não servem para grande coisa... há as preocupações com um que não está a aprender, com outro que não está a comportar-se adequadamente, com um que está desmotivado ou com outro que vive uma situação familiar preocupante... há o desgaste de muitas horas a ensinar e a educar, há o cansaço do barulho, das queixas, do andar o dia todo de um lado para o outro... há a falta de tempo para estar com adultos, conversar com adultos, pensar em coisas de adultos... e há avaliações, grelhas, reuniões...

Mas há crianças e isso compensa. Há aprender-fazendo, aprender-sendo, aprender-sentindo, aprender-ensinando. Há tanta coisa boa na profissão que feliz e iluminadamente escolhi, que tenho saudades!

3 comentários :

  1. adorei o blog, parabéns por sua dedicação.
    espero a sua visita, e participe dos sorteios
    tenho certeza que tu iras gostar dos produtos!

    http://larissacanziani.blogspot.com.br

    ResponderEliminar
  2. Obrigado pela sua participação no sorteio que estou a realizar no meu blogue! (Que já agora, acaba dia 28 Outubro)
    Parabéns pelo excelente blogue que mantém, beijinhos http://wehaveefreedom.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Como te admiro! Tenho a certeza que os teus alunos também têm muitas saudades tuas. Parabéns,professora mana. Adoro-te! (tá quase...)

    ResponderEliminar