sexta-feira, 20 de julho de 2012

OS SALDOS E AS ROUPAS...

Estamos oficialmente em época de saldos e hoje resolvi vir escrever sobre este tema, pois andei às compras com a minha Matilde e fiquei com vontade de o fazer.
A minha princesa é uma ótima companhia em saídas tipicamente femininas, nas quais as compras se enquadram perfeitamente. Pai e filho não alinham, apesar de saberem (e dizerem, atenção!) que eu até nem sou muito chata.
Pois bem, mas hoje a tarde foi de "gajas" e passámos umas agradáveis 2h30 no Fórum Barreiro, tendo dado para aproveitar os saldos, partilhar momentos de ternura e de loucura femininas, juntar uns trapinhos e brincar às matemáticas.

A princesa é como a mãe: sabe do que gosta e não perde tempo com peças ou padrões que não lhe dizem nada. Gosta de comprar presentes e faz gosto em visitar apenas lojas sem "zombies". LOLOL

Assim, posso dizer que conseguimos comprar:
- Presentes de aniversário especiais para 2 tios (que fazem anos em novembro);
- 5 peças de roupa para a Matilde (já para o próximo ano), pagas com o seu próprio dinheiro (20€), que junta quando lhe dão (aniversário, Natal, Páscoa) e das semanadas;
- 2 embalagens de gel de banho por 5€ na Sephora (com cheiros apetitosos - chocolate e baunilha);
- 2 conjuntos de pulseiras e 2 vernizes para ela (também pagos da sua carteira - 7€).

Ainda deu para visitar todas as outras lojas que nos interessavam, parar numa cafetaria para eu beber café e ela comer uma goma-gigante, enquanto lhe pintava as unhas com os vernizes novos, explicar o que quer dizer 50% de desconto e fazer com ela diversas contas com metades (já ficou a perceber as percentagens e a divisão por 2), estar à conversa com uma amiga, tirar fotos à porta da C&A (porque pensava que ainda ia a tempo de um passatempo...)...

Quanto a aproveitar os saldos, tenho de dizer que não sou dada a extravagâncias, até porque os tempos não permitem, mas gosto de aproveitá-los especialmente para comprar:
- Presentes que não passam de moda, que são úteis e que tenho a certeza de que os aniversariantes vão gostar e não vão adquirir até fazerem anos;
- Peças de roupa que estão a faltar no meu armário (poucas, mas as indicadas...);
- Bijuteria mais barata e das cores/modelos que me faltam;
- Roupa para os meus filhos para o ano/estação seguinte, tendo em atenção o número que vestem agora e o que prevejo que vão vestir.

Com esta última vantagem tenho conseguido que a minha princesa ande sempre bem arranjadinha. Claro que tem a vantagem de ser uma miúda vistosa e carismática, mas é também muito vaidosa e gosta imenso de roupa. Há muita gente que diz que "o armário dela deve ser enorme". Não é, mas tem muita coisa (felizmente). Não compro roupa cara, mas compro diversidade e combinações... aproveito os saldos dos anos anteriores (agora, por exemplo estou a comprar-lhe o 7/8 ou 8/9 porque veste o 6), adapto roupa que já está mais pequena (há vestidos a servir de túnicas ou de camisolas) e completo o visual com acessórios giros e económicos. Ela tem muito bom gosto e as coisas correm bem. Agora não tenho quem o faça, mas não me envergonho de dizer que aceitava roupa usada de filhas de colegas e que me davam um jeitão...

Com o meu príncipe, já não é tão simples. Ele tem um gosto (bom mas) peculiar, e compro mais quando estou com ele... mas também se leva bem... é um miúdo simples e adora calções e t-shirts (no verão) pelo que também dá para adquirir com antecedência. Normalmente consigo comprar-lhe blusas, casacos e t-shirts sem ele estar presente... se estiver grande, guarda-se para o ano seguinte. Os calções e as calças tem de ser ele a escolher (para assentar exatamente onde quer) mas duram-lhe muito. Os calções vão ficando mais curtos, mas alarga-se o elástico e serve. (Sim, porque só as compro com aqueles elásticos para adaptar!). As calças compro um pouco mais compridas e dobro. Depois vou desdobrando e pondo joelheiras, para, no fim, passarem a calções. As meias (até tenho vergonha de dizer) duram anos porque há 3 anos que não as quer maiores (até estrangula os pés!). Também tem muito por onde escolher no seu armário, mas gasto pouquissimo dinheiro. AH!!! E também gosta de acessórios!

Já está instaurado nos 2 o gosto por comprarem com o seu próprio dinheiro e, assim, ambos já perceberam o valor do que querem e como é mais importante investir nestas coisas do que noutras.

1 comentário :

  1. Olá, eu infelizmente ou felizmente ainda não consegui enfiar na cabecinha de D. Pimpolha o valor do dinheiro...por enquanto ainda se sai com...quero comprar qualquer coisa... culpa minha claro, mas aos poucos chegamos lá! Parabéns pelos pimpolhos!!!

    ResponderEliminar