quarta-feira, 18 de julho de 2012

MOMENTOS MEUS...

Na segunda-feira tive um final de dia maravilhoso.
Há muito tempo que não "tirava" umas horas para estar sozinha com a minha mana e foi saboroso. Tanto, que vou fazer questão de repetir muitas e muitas vezes. Chego à conclusão que, com a entrega às rotinas e obrigações, a cegueira por ser mãe-professora-esposa (o máximo) perfeita e a excessiva entrega aos problemas da vida, me tenho esquecido de dar importância e espaço a momentos como este, a pessoas que me amam assim e por quem me respeitam tal como sou.

Com a desculpa (magnífica) de conhecer a Sónia Morais Santos (a quem agradeço do fundo do coração o comentário de ontem) e de receber um autógrafo seu no meu "Cocó na Fralda", juntei-me com a minha mana e fomos até Lisboa.
Eu a conduzir, mais porque me apetecia do que por ser a que tem mais à vontade, carro deixado no Colombo (onde há anos o meu pai dizia que eu deveria ter uma quota!), viagem por Metro com direito a dificuldades na abertura das portas (que nos puseram a rir), muitos subir e descer escadas na Fnac à procura de alguém que admiro muito.... E a minha mana comigo. Fazendo lembrar a época em que, adolescentes, íamos às compras de prendas de Natal e passávamos um dia mágico, foi bom tê-la por perto quando dei e recebi um beijinho da Sónia e trocámos dois dedos (mindinhos) de conversa.
Estava nervosa, confesso! Muito, até. Mas foi muito agradável, muito mesmo. E ter ali a mana mais nova, que parecia a mais velha tal não era o apoio que me estava a dar (LOLOL), foi muito importante e consolador.

Depois, é claro que não podíamos vir embora logo, desperdiçando uma noite maravilhosa de verão na baixa pompalina! Caminhámos, conversámos (muito), trocámos confidências e desabafos, jantámos juntas e voltámos a andar. Caminho inverso, voltar para casa. Mas um sem número de coisas boas pelo meio, um poder ser eu própria na minha essência, uma proximidade que já tinha esquecido. E que arrependida estou de deixar passar tanto tempo sem momentos destes!

Os irmãos são para amigos para a vida, que nasceram já unidos a nós e devemos valorizar.
Sei que nos momentos importantes, quando precisámos uma da outra, temos estado sempre lá, dando racionalidade, carinho ou cor (esta é de caserna), trocando favores que não são mais do que trocar rotinas de modo a facilitar os dias, partilhando segredos e alegrias. Mas o amor entre nós também se traduz em pequenos momentos como os de 2.ªfeira, em compras conjuntas, em pequenos momentos e grandes alegrias.

Eu tenho 2 irmãos lindos, com quem já discuti e me zanguei muitas vezes, mas que amo profundamente e a quem estarei ligada eternamente pelo grande amor que temos uns pelos outros. Mas com eles também tenho passado dos melhores momentos da minha vida e a família que têm construído tem aumentado o tamanho do meu coração. Com eles rio e choro, por eles vou até ao fim do mundo, com eles por perto não me sinto sozinha. Daria a minha vida por qualquer um dos 2. Por agora só preciso valorizar e proporcionar mais momentos destes... curtos mas íntegros!

Talvez por amar tanto os meus irmãos, gostaria de ter uma casa cheia de filhos...

2 comentários :

  1. Não podia deixar de comentar...claro! Mana, adorei também o dia de 2ª feira e faz-me falta deste momentos. De tudo o que levamos deste mundo a partilha de momentos com quem amamos é o que é mais importante. A confiança do amor que nos une é prova mais que provada que vale a pena TUDO. Amo-te!!!!

    ResponderEliminar
  2. Simplesmente ADOREI, AMEI, CHOREI... Amo-vos por serem como são!!!

    ResponderEliminar