terça-feira, 17 de abril de 2012

MÃE. MÃE... OH MÃE!!!!

Quem me conhece sabe que até sou uma pessoa paciente, que respeita os ritmos de cada um, que tem calma para ouvir e para tentar perceber e fazer-me perceber, que espera sem resmungar muito, que tenta agradar a toda a gente... Mas estar quase sempre rodeada de crianças (às vezes até de noite!!!) é sempre um teste de resistência.

Hoje lembrei-me tantas vezes (mas tantas!) de uma expressão que a minha mãe nos dizia às vezes....

"NÃO ESTEJAM SEMPRE A CHAMAR MÃE..."

Sim, é que (realmente!) ouvir dizer "mãe, mãe, oh mãe"... vezes e vezes sem conta, dá cabo da paciência de qualquer um!
É:
- Mãe, vê lá isto!
- Mãe, onde está...?
- Mãe, o que... ?
- Mãe, podes... ?
- Mãe, amanhã... ?
- E mais e mais e mais............................

Hoje foi um dia especialmente assim: depois de estar das 9h às 15h30 a responder a "Oh professora..." (sim, porque fico na escola à hora do almoço e eles não me dão tréguas), chego e passo a ouvir "Oh mãe..." até ao deitar do casal!

Até a minha princesa, desenrascada em pessoa, me chamou 20X enquanto fazia um desenho para a escola (só para eu dizer que estava a ficar lindo!), depois de ter estado a fazer os TPC comigo e de me ter contado (PORMENORIZADAMENTE) o dia de escola e as brincadeiras com as amigas (incluindo os trajes das mais giras e das mais pirosas!).

E o rapaz? Não é que trouxe um amigo para brincar até à hora do jantar e mesmo assim ainda se lembrou de perguntar, entre outras frases muito comuns nele, "Oh mãe, o que vou brincar com o Rodry?".

E depois, não admira que nos 15 minutos de viagem entre a minha escola e a deles eu venha, descabelada, a cantar:


Mãe linda, já percebo o que querias dizer! E nós éramos 3!

Eu falo, falo, mas quando tenho a garrafa da paciência mais cheia...

1 comentário :

  1. Amiga como concordo contigo. Passo o mesmo todos os dias apesar de que quando o maridão também chega a casa a mais pequenita chama mais "Oh pai". Tenho é a agravante de nem a conduzir deixar de ouvir "oh mãe" Mas somos felizes assim não é?

    ResponderEliminar