domingo, 22 de abril de 2012

HORTA NA VARANDA

Hoje é Dia da Terra e nada como comemorá-lo em família iniciando um novo projeto: uma mini-horta biológica na varanda.

Na verdade, já desde o início do ano que eu e a minha cara-metade andamos envolvidos num projeto destes nas respetivas escolas:
- Eu (urbana assumida), que pouquíssimo sei do assunto, tenho tido o apoio da Câmara Municipal da Moita, que tem acompanhado este projeto dando formação aos miúdos... (e eu sempre aprendo, claro!)
- O meu homem, que tem veia de agricultor e há anos que vivencia a horta do meu sogro, arriscou-se sozinho com uma turma miúdos incríveis do externato onde é professor.

Há duas semanas fomos chamados para uma ação de formação contínua sobre esta temática e inscrevemo-nos os dois, não só porque temos interesse em aprender mais para melhor aplicá-lo em contexto pedagógico, mas também porque há 9 anos que não fazemos formação juntos e pareceu-nos uma oportunidade de ter momentos a dois.

Como sempre que aprendo algo que me parece bom de investir, cheguei a casa depois das 10 da noite mas cheia de vontade de começar também uma horta biológica e, vivendo nós num 1.ºandar de um apartamento com duas varandas, resolvemos então dar início a este projeto.

Escolhemos a varanda da frente por 2 motivos muito especiais:
- Apanha muitas horas de luz, estando virada para nascente;
- A Rosinha e a Isla (2 gatas lindas) são as rainhas da varanda de trás.

Fizemos algumas comprinhas, usámos garrafões de plástico, recuperámos um vaso esquecido e demos início hoje, logo pela manhã, à nossa mini-horta biológica familiar (sim, porque os meninos adoram e alinham connosco com a maior satisfação!).

Os meninos colocaram a terra e misturaram com fertilizante natural.
(Para a próxima vou trazer mesmo do composto que temos no comportor da horta da escola!)

As sementes foram escolhidas ontem: alface, couve, cenoura e agriões.
Quais deles serão os primeiros dar o dar da sua graça?

Depois de tudo semeado, há que regar.
Os pequenos até tiveram a ideia de fazer um "qaudro de tarefas" para ninguém se esquecer!

Depois de regados, os vasos foram devidamente identificados.
Uma salva de palmas para os manos que em conjunto fizeram as etiquetas.


E agora é regar e esperar para ver se dá "frutos"

Sem comentários :

Enviar um comentário