domingo, 19 de agosto de 2018

10 FILMES (AINDA) EM 2018

A ideia surgiu no último dia do DESAFIO 7 DIAS e serviu para preparar já umas quantas tardes ou noite de cinema em casa com a minha malta.
Os filmes que escolhi não obedecem a nenhum critério em especial. Fui pesquisando, lendo argumentos e vendo trailers e de uns resultados foram surgindo outros.
Deixo-vos então com a lista de 10 filmes que ainda quero ver antes do ano terminar. Parece que "já" só tenho 134 dias!

Já viram algum?
Que tal?


sexta-feira, 17 de agosto de 2018

UMA PROCISSÃO NO RIO

É bonito vê-los chegar ao cais, assim enfeitados, trazendo no rosto a devoção à Mãe e o cansaço festivaleiro de uns dias de farra e adoração!
Chegam mais de uma centena de embarcações, cheias de setubalenses de todas as idades, de famílias inteiras, de amigos, de curiosos...
Veem-se crianças alegres e arriscando sentadas na proa, adultos emocionados ou eufóricos, idosos carregando a magia de uma festa que se faz há mais de 500 anos.
São dias bem passados junto à praia, acampados na Caldeira de Troia, bem pertinho da Capela da adorada Nossa Senhora do Rosário, padroeira de pescadores e varinas, que há séculos naquele local apareceu aos crentes.
Rezam-se missas, fazem-se procissões na terra e no mar, com santos e velas iluminando o areal. Festeja-se a proteção da santa com danças, cantares e divertimentos, em dias de agosto em que maré ajuda o povo a comemorar.
Termina majestosamente com o tal círio de cores no rio, guiado pelo barco melhor engalanado, que, com orgulho e veneração, devolve a Santa protetora à sua ermita em terra, sob olhar de um povo que acena de branco.












quinta-feira, 16 de agosto de 2018

CARTA (DE AMOR) PARA MIM MESMA

Olá Marisa!
Há muito que queria escrever-te e parece que chegou o momento certo para o fazer.
Perdoa-me se não encontrar as palavras certas ou se tiver de usar metáforas para te revelar o que penso e sinto por ti, mas não é fácil esta tarefa de te dizer o quão importante e bonita és. Não desisto de tentar fazer com que acredites em mim, pois sei que, sempre que releres estas palavras, encontrarás o porto de abrigo onde ancorar quando te vês distorcida e derrotada. Tu não és a pessoa que imaginas nesses dias de tempestade.
Há várias coisas que admiro em ti. (Sim, é verdade, estou a dizê-lo!)
Poderei tentar resumi-las ao dizer que adoro o teu coração gigante. Talvez ele seja a tua arma mais poderosa. Apesar de não te aperceberes nem de a usares intencionalmente, é com ela que atinges as pessoas e acredita que lhes deixas cicatrizes. Também é usada pelos outros para te ferir, o que te deixa triste e, depois, revoltada, mas o mundo é assim, capaz de se apoderar do que de melhor há nos outros para alimentar o ego.
É nesta máquina de amor, que quando bate parece nem caber no peito, que habitam as tuas maiores qualidades: a sensibilidade, a compreensão, a ternura, a tolerância, a generosidade e a empatia. Com elas, traças um dia a dia edílico, acreditando que toda a gente é igual a ti e que não há maldade nos sorrisos, nas palavras nem nas ações. Não a vês com facilidade e tanto que me zango contigo por seres ingénua dessa maneira! (Não podes continuar a acreditar!)
Ainda bem que tens alguns defeitos que travam esta tua bondade de alma e fé infantil nas relações cor-de-rosa: és teimosa, impertinente, explosiva, casmurra, bruta e revoltas-te facilmente quando te sentes injustiçada ou desiludida.
Há algo em ti que me tira do sério e que, às vezes, te torna insuportável: detestas ser contrariada. Miúda, põe-te a pau porque aquelas facadas que sentes no peito e que costumas atribuir a desilusões acontecem muito quando não te fazem a vontade, não concordam contigo ou não te dizem o que esperas (ou precisas) ouvir. Não pode ser!
Outra coisa: porque és tão insegura se muitas vezes sabes perfeitamente o que queres e consegues? Explica-me, porque não entendo. Pareces duas pessoas diferentes. Como podes tremer de insegurança e não deixar que aquelas ideias tão bem definidas que povoam o teu consciente te fortaleçam? Que inconsciência!
Sabes, nestes 40 anos de convivência tenho aprendido muito contigo. Sei que não o assumes muitas vezes, mas já viste que estás sempre à procura de mais qualquer coisa? És exigente contigo, por isso gostas de estar sempre em evolução, mas também exiges dos outros, o que nem sempre é bom e (muito menos) fácil para quem convive contigo e te ama. Não sossegas. És ansiosa e queres sempre mais de ti e da vida. Tem calma! Descontrái mais vezes. Tu és tão divertida quando estás descontraída! Tornas-te engraçada, brincalhona, atrevida, aventureira... não é tão bom? Dás umas gargalhadas contagiantes e espalhas luz à tua volta. Isso é fantástico, miúda!
Olha, esta carta já vai longa e confesso-me tão surpreendida com a sinceridade que consegui colocar em cada palavra que não arrisco a escrever muito mais para não estragar nada. Também não quero ser cansativa, pois sei que não estás habituada e podes desistir de acreditar.
Não posso é deixar de fazer um reparo final. Já viste como andas destrambelhada e distraída? Tens de parar de sonhar quando andas na rua, que não há gelo, betadine ou bepanthene que aguente! E vê se vais mudar as lentes porque isso de não perceberes que tens boa aparência e que, com mais ou menos quilos, és uma quarentona gira já começa a chatear à brava!
Cuida-te, vá!

Muitas beijocas e abraços apertadinhos
Daquela que muito te ama (pronto, já confessei),

Marisa Luna

Carta escrita para ESTE DESAFIO.

terça-feira, 14 de agosto de 2018

A MÃE DA MINHA ENTEADA

A mãe da minha enteada chama-se Rita e, tal como todas nós mães, ama a sua filha acima de tudo na vida e vai até ao fim do mundo para a fazer feliz.

A mãe da minha enteada é uma mulher de garra, linda demais! É doce e compreensiva, forte e perseverante, dinâmica e empreendedora.

A mãe da minha enteada sabe o que quer para ela, mas é indulgente, ponderada e coerente o suficiente para aceitar opiniões e propostas diferentes.

A mãe da minha enteada protege a filha, mas também a desafia e questiona quando acredita que é o melhor para ela.

A mãe da minha enteada tem um passado, um presente e um futuro com ela e sempre (mas sempre) será a sua mãe e a mulher da sua vida. Ela é a rainha de uma das minhas princesinhas.

A mãe da minha enteada é a pessoa que melhor a conhece, que sabe do seu íntimo ao ponto de ver o que ela própria não vê e descobrir o que esconde atrás de palavras e silêncios.

Respeito e admiro muito a mãe da minha enteada. E (acredito que) ela a mim.
Somos diferentes, mas temos em comum uma menina de quem gostamos e que queremos muito que seja feliz.

A mãe da minha enteada, a Rita, faz anos hoje e desejo-lhe um dia maravilhoso junto dos filhotes e de todos os que conseguem rasgar-lhe aquele sorriso de luz.

Obrigada, Rita, por fazeres parte da minha vida!

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

DESAFIO 7 DIAS

Bom dia!!!
Hoje acordei com muita energia e com vontade de fazer de tudo para a manter ao longo do dia... e da semana. Quero aproveitar bem esta última semana de férias e parece-me que, depois do descanso, o corpo e a mente precisam de ser mais estimulados, ainda que num modo relax e ao ritmo do verão.

Por isso, fui rebuscar um desafio que criei num grupo de amigas do facebook (sem grande sucesso por lá, diga-se de passagem!) e trouxe-o para aqui. Sei que vai correr bem e ajudar a "mexer-me" um pouco esta semana. Eh lá... já começo bem, cheia de positivismo!!

Eu alinho!
E conto com quem está desse lado!
Só temos de ir seguindo os desafios diários e partilhando nas redes sociais algumas fotos ilustrativas, usando o hastag #desafio7dias_facesdemarisa.

Assim,
eu motivo-me...
tu motivas-te,..
nós motivamo-nos (uns aos outros)...

E ainda daremos gargalhadas!!